Moldes para o Futuro Chão da Carrinha

Hoje, apenas reutilizando cartão e madeira, iniciámos a produção dos moldes das partes mais complexas do futuro chão de madeira da nossa carrinha de trabalho. Em breve contamos descascar o fundo, retirando pontos de ferrugem. De seguida contamos passar conversor de ferrugem em primário, pintar com nova tinta, colocar uma espuma fina de amortecimento/isolamento e finalizar com um chão em contraplacado marítimo. Vamos fazendo este restauro / valorização aos poucos e com o material que vamos tendo disponível.

Polimento dos Novos Conjuntos de Sabonetes.

Os novos conjuntos de Tangerina/Canela, Calêndula, Azeite Redondos e Alfazema estão a concluir a sua fase de cura e prontos para embalar. Hoje, durante a tarde tratámos de polir individualmente cada um deles. Desta forma parte da nossa energia e carinho, segue com cada encomenda a caminho de casa dos nossos apoiantes! 😉
Relativamente às aparas resultantes do polimento, como é de esperar nada fica desperdiçado. Neste caso, as aparas que vamos juntando num frasco tem aplicação na produção do nosso próprio creme de lavagem de mãos e loiça! Nada se perde! ?

Mais informações sobre as propriedades medicinais de cada um: Sabonetes

Encomendas para: permabio@hotmail.com

Transplantações e Consociações

Finalmente começamos a transplantar culturas alimentares para o canteiro elevado. Continuamos a aguardar a germinação de outras espécies que formarão mais consociações desejadas, ao mesmo tempo que vamos aplicando fixadores de nitrogénio no solo. Couve, espinafre, complementados de grão de bico e feijão já está! 😉

A mais nova co-criadora do projecto

A nossa pequenota e co-criadora do projecto no novo terreno, ainda não tem dois anos, mas já identifica plantas pelo cheiro e pelo aspecto. Já reconhece e apanha plantas para fazer chá e também ajuda na rega! 😉

Valorização de Elementos

Durante o dia de ontem e o dia de hoje procedemos ao restauro/limpeza a fundo das palas de sol da carrinha, que estavam encardidas e cheias de lixo provenientes de abuso e maus tratos dos anteriores proprietários. Limpámos as forras de protecção das portas que tínhamos armazenadas no telheiro, retirando também todas as ferragens para reparação e dando às mesmas um novo espaço mais protegido até termos um dia as portas prontas e sem entradas de água. Desmontámos o espelho retrovisor, retirámos ferrugem dos parafusos que o suportam, limpámo-lo e oleámos o mecanismo de rotação. Ainda desmontámos, decapámos, lixámos e pintámos a barra de apoio na zona do pendura. Aos poucos, vamos reparando ou dando um novo ar a pequenos elementos que no final esperamos valorizarem e melhorarem a funcionalidade e o aspecto da nossa carrinha de trabalho e transporte.

Devolver Nutrientes ao Solo

Além da compostagem dos nossos resíduos, como forma de devolvermos mais nutrientes ao solo, procedemos regularmente ao corte fino e à largada da cobertura vegetal, deixando-a decompor-se in loco, facilitando a absorção de nutrientes e a retenção de água no solo, tornando o processo mais rápido. O nosso amigo Bruno esteve novamente a dar uma ajuda com a sua roçadora, mantendo a altura das ervas controlada, desimpedindo espaços, caminhos e a serventia para a carrinha sair do terreno.

Restauro e Manutenção, Entrega e Recolha.

Os últimos dias têm sido utilizados na entrega ou recolha e manutenção de máquinas. Finalizámos duas reparações no âmbito do nosso projecto de combate à obsolescência programada, onde recuperámos dois macbook pro, destinados à reciclagem ou ao aterro. Felizmente existe o projecto Génio da Maçã e os desejos dos nossos apoiantes são realizados como por magia! 😉

Ainda durante a tarde fomos levantar a “nova” máquina de costura a pedal que foi ao mecânico fazer a devida manutenção. Obrigado ao nosso amigo Melo que ainda deu uma grande ajuda no processo de logística de recolha da mesma! Haja braços amigo! Não é? 😉

Manutenção, Germinações e o Primeiro Canteiro Exclusivo para Produção Alimentar

Esta semana temos andado de volta da arrumação e limpeza de materiais e manutenção dos conceitos habitacionais, preparando a visita guiada que vamos receber amanhã. Tratámos também de recuperar as bicicletas que estiveram o inverno todo debaixo de capas que acabaram por romper com os ventos fortes e estavam cheias de bicharada e sujidade. Constantemente temos tratado da manutenção do espaço cortando ervas em espaços críticos, libertando as que pretendemos que se desenvolvam. Ao mesmo tempo observamos as mudanças no tamanho das árvores que plantámos, sentimos o cheiro das flores, e criamos momentos de brincadeira na rua, aproveitando para desenvolver actividades com a nossa pequenota.

Continuamos a cuidar das germinações e a preparar as mesmas para serem transferidas em breve para o canteiro que terminámos hoje. É isso mesmo, hoje ao final da tarde metemos mãos na massa forte e feio, nivelando finalmente o nosso primeiro canteiro para produção alimentar, o qual foi coberto de seguida com uma camada fina do nosso próprio composto que estava em cura há quase um ano e por fim, distribuímos camadas generosas de palha ao mesmo tempo que regámos para que a mesma aderisse ao formato do solo! 😉

 

Relíquia do Passado – Singer industrial 31k17

Hoje tivemos a oportunidade de investir numa relíquia do passado, que está em perfeito funcionamento mas que vamos recuperar visualmente. Esta é uma Singer 31K17 feita em Inglaterra, a versão industrial que cose canvas, couro, sarapilheira, etc. Ou seja permitir-nos-á inclusive fazer reparações de emergência nas telas dos nossos conceitos móveis. Permitirá fazermos a nossa própria roupa utilizando materiais naturais de espessuras superiores, ou ainda alguma troca de serviços ou outsourcing de competências. Esta peça específica tem uma história fantástica, pois era utilizada na segunda guerra mundial, lançada dos aviões na frente de combate para reparação de pára-quedas, utensílios de couro e telas de tendas. Ou seja, além de uma importância extrema para os aliados no combate à Alemanha Nazi, será também de grande importância para nós devido a sua funcionalidade off the grid sem qualquer gasto energético, no nosso caso o combate será mesmo à obsolescência programada das máquinas eléctricas actuais. O mecanismo é por sí só, uma obra de engenharia e ficará connosco para sempre, pois temos a intenção de mantê-la a funcionar como um relógio suíço! 😉 Hoje fomos buscá-la logo de manhã com a carrinha e sem necessidade de desmontar nada, iniciámos os trabalhos de limpeza a fundo e o restauro de algumas peças extras que se encontravam muito sujas e com ferrugem na gaveta de madeira do móvel original.

Alimentos Saudáveis

Utilizando a farinha integral de trigo barbela (com farelo) que trouxemos no sábado, do moinho da nossa amiga fátima, fizemos pães indianos chapati acompanhados de vegetais e molho de yogurte de soja bio, com alho, caril, flor de sal, azeite e mostarda dijon para o jantar de ontem e ainda preparámos como alimento probiótico das próximas semanas, couve roxa fermentada (sauerkraut) que ficará em repouso até estar preparada para ser consumida. Por fim para sobremesa e snack, musse de chia com alfarroba! Estamos a preparar também mais uma garrafa exclusiva de licor de flor de sabugueiro! Nham nham! 😉

Projecto Permabio no Moinho do Boneco

O projecto Permabio não poderia deixar de participar na iniciativa local do dia nacional do moinho, apoiando a nossa amiga Fátima e o Moinho do Boneco no concelho limítrofe ao nosso. Aqui ainda se continua a moer o cereal recorrendo ao vento e a mós de pedra. As variedades moídas são cultivadas localmente ou em concelhos vizinhos e as sementes tradicionais, adaptadas há varias gerações ao clima e solo da região, como é o caso do trigo barbela. Depois da visita guiada e explicados em detalhe todas as funções, sinaléticas e mecanismos do moinho, chegou a altura de apoiarmos a iniciativa e levarmos connosco alguns kilos de farinha para uso pessoal. Contámos ainda com a generosa oferta de algumas sementes locais e tradicionais ao nosso projecto para, também nós, podermos ajudar no processo de manter vivas estas variedades.

Germinações, Carregar Palha, Recolher Aparas de Madeira e Limpar a Carrinha

Hoje ao mesmo tempo que se lida com uma constipação de época, nada como dar cabo do resto do cabedal com actividades no exterior. Durante a parte da manhã, continuámos a germinar, a plantar e a cortar espécies indesejadas, cobrindo o solo em torno de árvores ou plantas que estavam saturadas de erva. Logo depois do almoço arranquei com a carrinha para uma quinta aqui perto para ir buscar 8 fardos de palha para a horta e 2 para o compostor. A carrinha levou 10 mas cabiam uns 14 à vontade. Ainda fui buscar aparas de madeira que recolhi na carpintaria dum vizinho para utilizar nos sistemas sanitários secos. No fim de carregar, descarregar tudo, arrumar e limpar a carrinha toda ficando operacional para a próxima tarefa! 😉

Germinar, Plantar, Mudar, Manter e Colher

Hoje foi mais um dia passado na rua a germinar, plantar, mudar, manter e colher. O nosso composto já está pronto e estamos já a utilizá-lo juntamente com o nosso solo para criarmos o nosso estrato utilizando-o também nas mudas e germinações. Ao mesmo tempo, os insectos polinizadores fazem a sua magia, nós observamos cortamos e largamos ervas, recolhemos flores para comer ou macerar e sementes para reproduzirmos ou armazenarmos.