Celebrações, Comunidade e Processamento de Alimentos

Ontem celebrámos o acontecimento mais importante da nossa vida pela terceira vez, ou seja o 2º aniversário da nossa menina, aproveitando para ir passear até ao local preferido de brincadeira da nossa bébé, a praia! Aproveitando a presença dos meus pais, recebemos uma preciosa ajuda na apanha de Pêra Rocha e Ameixas que estão prontas e que se não forem aproveitadas agora, acabam por ir parar ao chão e não ter a utilidade alimentar de que necessitamos. Em troca aproveitámos para partilhar parte dos excedentes e o resto processámos, transformando a polpa em compota e a pele e caroços em geleia. No total processámos 5Kg de Pêra já descascada e descaroçada (1kg para compota e 4kg para congelar) e 3,4Kg de Ameixa que foram transformados em compota.

Os ramos resultantes das podas que demos nas Pereiras em Fevereiro já estão completamente secos com o calor dos últimos tempos e têm sido utilizados como forma de biomassa para alimentar o nosso sistema de água quente a lenha, a bailarina.

Resumindo, com a energia investida hoje e apenas com a extração de recursos de uma pereira e duas ameixeiras, conseguimos transformar num output energético muito superior e que esperamos durar umas boas semanas pelo menos. Daqui a 4 ou 5 semanas teremos disponíveis ainda outras Três árvores de outra variedade de Pêra para colher e processar para armazenarmos esse alimento preservado sob a forma de Calda, Compota, Geleia ou Licor.

O Banho dos Guerreiros foi no final do dia, com água quente aquecida com as podas da pereiras, no chuveiro exterior. Ao mesmo tempo, aproveitou-se para alimentar com a água do banho, o chá príncipe e a citronela que está plantada a toda a volta! 😉

Leave a Reply