Realidade, Manutenções e Doações.

Viver desta forma e querer fazer evoluir um espaço de forma ecológica e sustentável, é sinónimo de muito trabalho e pouco descanso, ao contrário daquilo que te é vendido nos cursos de permacultura e nos videos do youtube. Geralmente parece que basta um grande planeamento inicial (que se parte do princípio que já tens todos os conhecimentos para poderes fazer esse grande planeamento, o que nunca corresponde à realidade), e depois, momentos de acção, que geralmente envolvem alguma gente nova, muito saudável e evoluída espiritualmente, que voluntariamente irá fazer o trabalho por ti. Na prática e na realidade, em condições normais, terás de ser tu a meter mãos na massa e fazer o teu percurso sozinho, porque cada um tem a sua vida e muito poucos ou nenhuns se chegam à frente para te ajudar, mesmo os teus amigos que acham piada ao que andas a fazer. Por outro lado, se queres ajuda à séria e não tens como pagar essa ajuda ou até com quem trocar serviços, lamento informar-te mais vais ter de meter mãos na massa a dobrar e contares apenas contigo. Daí a nossa abordagem ser a de mostrar que na realidade, são os conjuntos de pequenas acções diárias feitas por nós, que resultam a longo prazo na busca por uma maior auto-suficiência e crescimento pessoal.

Os últimos dias têm estado fantásticos para trabalhar na rua e é aí que temos concentrado os nossos esforços. Já temos o espaço todo “tosquiado”, as plantas mais importantes libertadas e as árvores conduzidas para um melhor e mais rápido crescimento. Recentemente foram-nos doados dois objectos de grande volume, os quais não poderíamos ter recolhido sem a nossa preciosa relíquia, a nossa carrinha multifuncional de 1982, que acabou de completar 36 anos, 147.000km, e que nos levou tranquilamente esta semana até Lisboa, onde fomos recolher um compostor para o espaço das galinhas e uma máquina de costura antiga a pedal em versão condensada, de uma amiga do coração que a têm desde 1950. Quem nos doa objectos sabe que além de os recuperarmos e/ou estimarmos realmente, estes nunca ficarão esquecidos ao tempo ou abandonados num barracão.  Obrigado pelas fantásticas ofertas. Em cada uma delas, há sempre um sentimento de reconhecimento pelo nosso trabalho e confiança de que estes objectos, terão uma segunda vida digna, no nosso projecto de ecologia. Obrigado! 😉

Gostaste das dicas? Subscreve agora! 😉

Deixar uma resposta