Produtos Ecológicos e Sementes na Feira de Natal

Nas últimas semanas, temos vindo a trabalhar no sentido trazer um pouco da nossa realidade a todos os que nos apoiam. Para isso, na altura do Natal, disponibilizamos em quantidades limitadas e exclusivas, alguns bens que produzimos ao longo o ano para uso próprio, mas que agora, temos a possibilidade de partilhar convosco. Disponibilizamos simples e fantásticos produtos de cuidado da pele e da casa. Produtos verdadeiramente ecológicos, biológicos e artesanais como Bálsamos Hidratantes, Sabonetes de Azeite e Velas de Cera de Abelha.

Podem saber mais sobre os produtos de cuidado da pele e da casa aqui: https://bit.ly/2pgxNZi

Este ano, decidimos ainda partilhar convosco, as nossas sementes de mini milho crioulo. Chegou até nós como uma variedade crioula do norte de Portugal e esta geração, que já se encontra adaptada ao centro Oeste, em principio não terá dificuldade em adaptar-se a qualquer parte do território, desde que devidamente cuidada. Como mais valia, descobrimos há pouco, que também é excelente para pipocas!

Em Dezembro e de forma exclusiva, estaremos presentes na Feira de Natal de uma terra vizinha, que anualmente nos convida para participarmos. No dia 8 de Dezembro, Sábado, entre as 13h e as 20h, poderão visitar-nos e ajudar o projecto a evoluir mais um pouco, ao mesmo tempo que investem na vossa saúde e bem-estar.

Obrigado a todos os que já manifestaram o seu interesse em apoiar o nosso projecto. Qualquer um destes bens pode ser requisitado ou verificada a disponibilidade por mensagem, através do seguinte formulário:

Não te esqueças de indicar a quantidade de cada um dos itens que desejas, o nome do destinatário e a morada para onde a encomenda deverá ser remetida

Evolução do Espaço Nov. 2018 – Manutenção, Recolha e Transformação.

Depois da grande chuvada desta semana, todos os depósitos de captura de água da chuva, estão cheios e disponíveis para os diferentes usos. Felizmente nos últimos dias, o Sol regressou e aproveitámos logo para colocar mãos na massa.

Adicionamos mais espécies na horta de inverno completando camas com Alho Francês, Cebola, Alface, Cenoura e Couve Roxa, fizemos transplantações de plantas em vaso para vasos maiores e colocámos definitivamente um pessegueiro na terra numa cova bem cheia do composto bem curtido resultante da compostagem do output das nossas sanitas secas.

Estamos a preparar novas mudas para espalharmos pelo espaço e estamos felizmente a assistir cada vez mais, á germinação de espécies por auto-sementeira como Calêndulas, Borragem, Acelgas, Rúcula, Urtigas, Hortelã, Cidreira, etc…

Sempre que podemos, recolhemos no jardim, plantas específicas para alimentar a nossa galinha, que oferecemos juntamente com minhocas californianas do nosso vermicompostor. Esta nossa parceira por sua vez consome o que erradamente muita gente ainda entende como espécies invasoras ou pragas (plantas e animais) e transforma-as numa forma de alimento que pode ser utilizado para consumo interno ou como moeda de troca.

Está tudo a ficar verdinho e bem bonito com a camada vegetal regenerada, pelo que temos recolhido plantas medicinais excedentes para secar e até a nossa menina tem dado uma ajuda, a cortar erva príncipe, agora que já domina a utilização da tesoura! 😉

Por fim, queremos agradecer a quem tem investido em nós e agradecer o apoio dado das mais variadas formas. Com a vossa ajuda e pouco a pouco, este espaço que era um depósito de lixos há três anos, tem vindo gradualmente a tornar-se num pequeno paraíso. No processo temos ajudado quem nos procura e inspirado quem anseia por mudança. Obrigado a todos.

Nos Intervalos da Chuva

Esta semana temos mantido maioritariamente actividades no interior, aproveitando para restaurar um antigo leitor de cassetes dos anos 80, que se encontrava com inúmeros problemas.

Hoje, ainda no intervalo de tempo sem chuva, foi meter mãos na massa, mal acordámos. Subi para o telhado, limpei o painel fotovoltaico, corrigi a sua posição para uma inclinação de 70º, para a maximizar a captura de energia e aproveitei ainda para limpar o interior de todas as tubagens de extracção de fumos. De seguida, passámos para a remoção da cúpula do yurt para podermos enfiar a capa de telhado velha, que mandámos recozer. Desta forma, pretendemos poupar e estender a duração da capa nova que ficou agora mais protegida por baixo da mais antiga. Por fim, voltou a montar-se a cúpula e fixou-se a capa exterior.

Nos breves instantes antes de começar a chover de novo, atacámos ainda na poda de alguns elementos que foram logo triturados e deixada a estilha no mesmo local, para acelerar desta forma, o processo de regresso de nutrientes à terra. Queimadas é para gente ignorante! Aqui trabalha-se com a natureza e não contra ela.

A nossa menina aproveita para brincar na rua enquanto observa na horta, que as culturas de inverno estão a desenvolver-se bem e que a galinha, completamente renovada com esta passagem de ano, está a dar conta das suas tarefas e explorações, deixando diariamente o seu ovo e controlando a bicharada no terreno. Em breve temos de tentar encontrar-lhe umas companheiras.

Como grande tarefa antes da chegada definitiva do inverno, fica apenas a faltar a limpeza e aplicação do protector de madeira no atrelado WC gerador e no abrigo hobbit.