Seguir um Caminho Natural

Sempre que temos dúvidas, paramos e observamos o que nos rodeia. Deixamos serem os animais e as plantas a mostraram-nos o caminho a seguir e a guiarem-nos no que é necessário fazer. Não será certamente o caminho mais rápido, mas é sem dúvida, o mais prazeroso e que nos liga mais aos elementos que nos rodeiam. Todos os dias sentimos o peito cheio de coisas boas ao vermos o espaço e a nossa menina, a crescerem e a desenvolverem-se em conjunto. Deixamos que nos ensinem e que nos mostrem, que é muito bom aprender e que é muito triste alguém pensar que sabe tudo. Aliás, diz-se que os idiotas são cheios de certezas. Aqui acertamos mais do que falhamos, mas não temos que estar sempre no topo do nosso jogo, nem temos de fazer sempre mais e melhor. A vida é feita de vitórias e fracassos, e afinal, é isso que a torna mais rica, pois nela há diversidade e há obstáculos a ultrapassar. Destes momentos, saem histórias daquelas que ficam para contar, daquelas que ninguém pode roubar, pois são elas que nos definem e fazem de nós, quem somos.

Por aqui, nos últimos dias preparam-se novas germinações, transplantam-se plantas, mondam-se canteiros, podam-se árvores, trituram-se ramos e cria-se cobertura de solo. Tudo está a despertar da dormência do inverno e a iniciar um novo ciclo de produtividade. Trabalhamos com a natureza e para a natureza, pois sabemos que um dia quando partirmos desta dimensão a nossa missão foi cumprida. Quanto aos outros, façam o favor de se cumprir.

Esta semana, recebemos ainda, a visita de amigos e aproveitámos para colher flores, brincar no Tippi, comer na rua e fazermos vários jogos e brincadeiras em conjunto. Foi um dia bem passado na rua e no meio da natureza.

Deixar uma resposta