Gratidão e Abundância

Diariamente fazemos o nosso melhor, com o que ainda consideramos ser pouco sabermos. Agradavelmente vamos descobrindo e aplicando ao nosso ritmo, os conhecimentos sob a forma de investimento no mundo natural, que este nos devolve atempadamente, em forma de abundância. O solo ainda não está perfeito, mas está muito mais evoluído e capaz do que há três anos atrás, quando estava morto, cheio de lixo e completamente rapado. Esperamos ao longo dos próximos anos, continuarmos a assistir a uma evolução exponencial de todos os sistemas e principalmente, continuar a aperfeiçoar as nossas próprias sementes. Já temos sementes de 2ª geração e recentemente de 1ª, que estamos a recolher este ano, já completamente adaptadas ao nosso solo e clima. A comida tem ido directamente da horta para o prato e mesmo que não tenha a “perfeição” do tamanho e do o aspecto convencional, o valor nutricional é bem superior! 😉 Ao mesmo tempo recolhemos e secamos medicinais, observamos e tentamos identificar as novas espécies que vêm habitar o espaço connosco, vemos a fruta a maturar nas árvores, recolhemos sementes e cuidamos da nossa saúde ingerindo comida verdadeira, sem agrotóxicos e não modificada geneticamente.

Gostaste da Dica? Subscreve agora! 😉

Evolução do Espaço – Primeira Quinzena da Julho

Neste momento, colhemos diariamente tudo o que a natureza nos oferece ao seu ritmo. Um par de tomates dali, umas folhas de alface daqui, uma cebola de acolá, um alho francês, uns rabanetes e umas folhas de couve e rúcula do outro lado. As árvores já dão Figos e Peras, as Ameixas vêm a caminho juntamente com os Marmelos e as Pêras mais tardias. Nunca vimos tantas abelhas e especialmente Zangões que incansavelmente nos ajudam na manutenção do espaço. A luta contra as “infestantes” vai sendo resolvida aos poucos e de forma manual, dirigindo essa matéria “inoportuna”, transformando-a numa oportunidade na pilha de composto, à volta das árvores ou na alimentação das galinhas que transformam todos os nutrientes em ovos. Aqui ficam alguns registos fotográficos:

Novas Habitantes Completamente Integradas

As novas habitantes estão completamente integradas, andando à sua vontade a explorar cada recanto, alimentado-se do que querem e quando querem, com água da chuva suficientemente disponível para a sua necessidade. Entram e saem livremente da capoeira que tem a porta sempre aberta para não as condicionarmos na sua vontade. Já se habituaram a colocar os ovos no interior e todos os dias têm ervas fresquinhas que colhemos no jardim, para complementar a sua alimentação.

Celebrações, Viagens e Alguns Paraísos Urbanos

Pouco publicámos nos últimos 15 dias. Muitas coisas aconteceram, desde projectos inesperadamente adiados, problemas de saúde na família e uma recente viagem de celebração e convívio. Passadas estas duas semanas, tudo está calmo de novo. Estamos principalmente aliviados com a resolução dos problemas de saúde na família e que felizmente tiveram um bom desfecho. Aos poucos, regressámos ao nosso registo, festejando em família o terceiro aniversário da nossa menina e celebrando-o mais calmamente, uma semana depois, numa viagem até ao norte de Portugal, onde fomos em busca de mundos naturais dentro de uma grande cidade. Descobrimos verdadeiros paraísos no Parque Biológico de Gaia, na Quinta do Covelo e no Parque das Lavandeiras. Três sugestões a não perder  para as quais deixamos alguns registos fotográficos.

Três Novas Amigas!

Recuando a 2013, recordamos a altura em que as nossas primeiras Pretas Lusitânicas, conquistaram o seu espaço no nosso projecto. Hoje, passados quase 5 anos voltamos a dar as boas vindas a três novos elementos, para os quais temos vindo a trabalhar nos últimos meses no sentido de terem um espaço digno para viverem e proliferarem, ajudando-nos nas tarefas de recuperação do solo, ao mesmo tempo que nos fornecem alimento e moeda de troca sob a forma de ovos.

Para isso, hoje fomos até Santarém, visitar a Dra. Inês Carolino e a sua equipa do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, que tem vindo a trabalhar no sentido de preservar aa quatro raças autóctones nacionais de galinhas, dando depois seguimento aos interessados em dar uma vida digna a estes animais. Nós somos um desses casos e para isso fomos até lá para trazermos três Pretas Lusitânicas, para o nosso espaço. Parece que se estão a adaptar bem, estão ainda um pouco desconfiadas mas parece que com todas estas mordomias vão adaptar-se rapidamente! 😉

Contemplação e Gratidão

Este é o momento de vermos as flores, os frutos, os vegetais e tudo o que aqui temos, a crescer e a ficar bonito. Já há algumas semanas, que temos vindo a retirar alimento da horta de forma regular e os momentos de contemplação e gratidão são cada vez mais preciosos. Ao mesmo tempo gozamos o espaço e utilizamos os elementos que construimos para nos construirmos também no processo de inspiração e ajuda, a quem procura trilhar um caminho similar. Esta semana trabalhámos, brincámos, fomos até à praia, visitámos amigos na nossa fiel companheira e ainda recebemos novos habitantes que vieram complementar a nossa acção de recuperação e regeneração deste terreno, que a cada dia que passa, se está a tornar num pequeno paraíso ao qual chamamos casa! 😉 Aqui ficam algumas imagens desta semana:

Produtos Verdadeiramente Ecológicos

Depois de muitos anos a testar a descomplicar os produtos naturais de saúde e bem estar, continuamos a recusar a utilização de óleos exóticos e óleos essenciais. Mantemos o poder medicinal dos nossos produtos, apenas através do poder das plantas verdadeiras, cultivadas com amor e dedicação, no nosso projecto ecológico. Ficam aqui algumas imagens sugestivas do que fazemos, de acordo com os nossos princípios, cuidando do planeta e das pessoas.

Obrigado a quem reconheceu valor e nos apoiou no Sábado passado, na feira de São Bernardino! 😉

Mais info em: http://www.permabio.xyz/produtos-ecologicos/
Reservas em: http://www.permabio.xyz/encomendas-online/

Visitas Guiadas, Produtos de Saúde e Bem-Estar, Massagens ao Domicílio e Manutenções de Computador

Como sabes, o projecto Permabio é a nossa vida diária. Para podermos continuar a trazer-te conteúdos e a dar-te dicas cruciais, precisamos do teu apoio. Disponibilizamos visitas guiadas, produtos de saúde e bem-estar, massagens ao domicílio e manutenções de computador. Ao recorreres aos nossos produtos e serviços, estás a reconhecer valor no nosso trabalho, ao mesmo tempo que contribuis para a evolução e manutenção deste espaço. Pretendemos continuar a reunir condições para inspirar e dar o exemplo do que uma família de três elementos é capaz de fazer com poucos recursos. Assim que as condições estiverem reunidas, poderás vir aprender mais connosco em formações aqui no espaço e ver presencialmente, tudo aquilo que tens visto à distância.

Apoios

Do It Yourself / Faz Tu Mesmo

Como parte de uma mudança de atitude consumista e no sentido de evoluires no teu processo de libertação, é necessário que invistas o teu tempo a dominar técnicas, ferramentas e conhecimentos, passando mais tempo a trabalhar para a produção do que necessitas e menos tempo a trabalhares para o consumo daquilo que não consegues produzir.

Por exemplo, eu precisava de um suporte para o novo ferro de soldar a 12v que me permite trabalhar directamente do painel solar. Reutilizando um resto de tubo de inox, uma sobra de madeira, e utilizando técnica juntamente com criatividade e imaginação…PUMBA! Um Suporte DIY / FTM personalizado a custo zero !

Gostaste da Dica? Subscreve agora! 😉

Segurança Alimentar e Comida com Pegada Negativa da Horta para a Mesa

Os conceitos de Segurança Alimentar, Comida com Pegada Negativa e Comida da Horta para a Mesa não são conceitos novos, mas estão de novo, a ocupar a lista de prioridades de quem decide reconquistar o poder de controlar a origem do seu alimento, bem como, a forma como é produzido e consumido.

Como parte do nosso projecto de ecologia é imperativo que continuemos diariamente os trabalhos de recuperação e nutrição do solo, assegurando a qualidade da futura produção de alimento e assegurando pelo menos nesta fase inicial, parte da nossa necessidade. A auto-suficiência completa é algo que não é possível atingir tão facilmente, devido a vários factores. Aliás, temos dúvidas que hoje em dia alguém queira produzir tudo sozinho, pois ao sair de uma forma de escravidão, estaremos a entrar directamente noutra.

Para quem deseja muito tudo isto e para não desencorajar, há que pelo menos começar nem que seja com poucos elementos que aos poucos se transformarão em muitos. Como digo regularmente, começa com o que tens, onde estás e de acordo com o que sabes.

Esta primavera, já temos uma mesa de refeição sombreada pela figueira, a 10m da horta, de onde estamos a consumir alimentos nutridos pelo nosso próprio composto, cujas plantas foram regadas principalmente com a água da chuva.

Seguem-se imagens do nosso espaço na segunda metade do mês de Junho de 2018

Gostaste da Dica? Subscreve agora! 😉

Reparar, Transformar e Criar

Se procuras um estilo de vida mais resiliente e conectado com o mundo natural, é imperativo que olhes para as coisas que te rodeiam com um olhar desperto. Observa e age em conformidade sempre que te são apresentados desafios. Mantém, Limpa e Colhe mas opta sempre por Reparar, Transformar ou Criar os conceitos essenciais ao funcionamento do teu ecossistema humano sustentável! 😉 Esta semana recolhemos sementes, compostámos material vegetal excedente, reparámos algumas peças electrónicas, fizemos a manutenção da nossa salamandra e do espaço exterior. Criámos ainda lâminas de corte com metal reciclado, para o aparador de relva, bem como, um sistema autónomo de água e alimento para as nossas galinhas. Entre ontem e hoje, fizemos de raiz uma mesa de exterior amovível, que não só servirá de apoio a projectos na rua, como será o nosso local de eleição para as refeições ao ar livre. Servirá principalmente como mesa de convívio e celebração com amigos e familiares, mas também como espaço para acolher futuros workshops.

Podes ver aqui o projecto da Mesa – http://www.permabio.xyz/portfolio/mesa-amovivel/

Gostaste da dica? Subscreve agora! 😉

Canas, Comida Verdadeira e Finalização do Espaço das Galinhas

Na tarde da última publicação, ainda atacámos canas… à mão! Foi duro, mas temos o espaço mais liberto com este corredor junto ao muro, que nos facilita o acesso à tubagem de transporte da água do poço, em caso de necessidade de manutenção. Por outro lado, vamos reunir esta matéria para secar. Idealmente precisávamos de um triturador de ramos, para poder transformar toda esta massa em estilha, que utilizaríamos como cobertura de solo nos canteiros! Os canteiros estão cada vez mais bonitos com comida verdadeira, a desenvolver-se neles. Orgânica, biológica, vegan, livre de OGM’s, liivre de pesticidas, livre de fertilizantes químicos, local e com pegada carbónica nula. Melhor não há! 😉

Depois de uma breve pausa ontem, para passarmos o dia a brincar com a nossa menina no dia da criança, hoje atacámos com força finalizando o espaço das galinhas. Com tubagens de esgoto, criámos um comedouro exterior com tampa estanque, que permite ser alimentado na vertical e que fica protegido da chuva. Por fim transformámos o depósito de recolha de água da chuva criando um filtro de partículas na tampa, através da reutilização de uma grelha velha antissalpicos, em aço inoxidável, do IKEA.

Novas Aprendizagens, Produtos Naturais e a Evolução da Horta

Esta semana temo-nos focado na realização de novas aprendizagens e desenvolvimento de competências que complementam a nossa formação. Aos poucos vou explorando mais e mais sobre electrónica, reparações e manuseamento de ferramentas e novas técnicas.

Estamos a criar de novo, os nossos conjuntos exclusivos de produtos naturais que estarão disponíveis em breve, para os amigos do projecto que investem em nós, ajudando dessa forma a desenvolver o espaço. Mais info em: https://bit.ly/2pgxNZi

Temos também investido no cuidado e manutenção das espécies vegetais, pois com a chuva intermitente, crescem tanto as plantas desejáveis como todas as outras e é necessário andar sempre em cima para não virar selva impenetrável.

Resumo… Parar, nunca! 😉

Gostaste da dica. Subscreve agora! 😉

Novas Criações e Restauros Vintage

Nos últimos dias, com o bom tempo no exterior, aproveitámos para trabalhar na rua criando pormenores de finalização de certos projectos. Convertemos um velho banco, numa pequena estante para o abrigo hobbit e criámos uma pala para a porta do yurt que se adequa melhor à nova tela do telhado afastando a água o mais possível da mesma. Fizemos ainda novos caminhos e um novo canteiro paralelo aos outros que já temos. A hortinha de consociações e o espaço envolvente estão a evoluir bastante e em breve vamos poder iniciar as colheitas! Algumas deixamos mesmo ir para semente, para termos semente nova para a próxima época 😉

Esta semana doaram-nos ainda uma relíquia vintage de 1975, um AIKO ATPR-412 fabricado no Japão, que estava bastante mal tratado, com o apoio interno das pilhas partido, resíduos de baterias explodidas no interior, muita poeira e mesmo lixo agarrado há décadas no plástico. Até depois da limpeza inicial, era impossível sentirmo-nos satisfeitos com o resultado e daí termos feito uma limpeza mais profunda até que o pudéssemos testar e utilizar devidamente. A grande vantagem deste aparelho é que além da sua versatilidade, com diferentes tipos de entradas e saídas, é que permite ser conectado a 110, 220 ou 12 volts. Está a funcionar, tem um som bastante agradável e temos aproveitado para usá-lo como rádio portátil, ligado directamente ao painel solar por ficha de isqueiro a 12v. Consta até da listagem da radiomuseum.org em: https://www.radiomuseum.org/r/aiko_atpr412atpr_41.html

Chegadas e a Partidas

E é assim! Novos projectos surgem, outros terminam. Pessoas vêm e outras vão, objectos chegam feios e saem bonitos. Aceitamos a chegada e partida de tudo, no tempo certo e tendo em atenção que se fez o melhor possível, com o que se tem e onde se está, para que tudo se torne melhor na saída em relação à entrada. Ao mesmo tempo que hoje anunciamos a chegada e montagem de um chapéu novo para o Yurt que veio restaurar e embelezar o nosso conceito de habitação, o equilíbrio diz-nos que está na hora de disponibilizarmos a nossa fiel companheira para quem deseje partir à aventura.

É uma carrinha Mercedes MB130 de 1982, está impecável de motor, tem 147.000km, 2400cc de 70 e qq coisa cavalos.  Média de 8l de gasóleo aos 100. Não são obrigatórios cintos atrás. De livrete tem “até 9 lugares”, muito importante pois pode circular com apenas os dois da frente, com 5, 7 ou com os 9. Como nunca escondemos, precisa de trabalho exterior a nivel de chapa/carroçaria, algo que se a carrinha estiver protegida com telheiro como nós temos ou em garagem, pouca diferença faz para quem a for usar a não ser certos pormenores estéticos. Foi toda reparada por dentro inclusive na cabine frontal e adicionados vários sistemas, incluindo o módulo de arrumação/banco/cama que se monta em segundos e que se separa do chão de madeira e cortiça permitindo ser facilmente retirado.

O anúncio de venda está no OLX com todos os detalhes em: https://bit.ly/2k8pZpu

O trabalho de hoje com a ajuda do nosso amigo João:

Realidade, Manutenções e Doações.

Viver desta forma e querer fazer evoluir um espaço de forma ecológica e sustentável, é sinónimo de muito trabalho e pouco descanso, ao contrário daquilo que te é vendido nos cursos de permacultura e nos videos do youtube. Geralmente parece que basta um grande planeamento inicial (que se parte do princípio que já tens todos os conhecimentos para poderes fazer esse grande planeamento, o que nunca corresponde à realidade), e depois, momentos de acção, que geralmente envolvem alguma gente nova, muito saudável e evoluída espiritualmente, que voluntariamente irá fazer o trabalho por ti. Na prática e na realidade, em condições normais, terás de ser tu a meter mãos na massa e fazer o teu percurso sozinho, porque cada um tem a sua vida e muito poucos ou nenhuns se chegam à frente para te ajudar, mesmo os teus amigos que acham piada ao que andas a fazer. Por outro lado, se queres ajuda à séria e não tens como pagar essa ajuda ou até com quem trocar serviços, lamento informar-te mais vais ter de meter mãos na massa a dobrar e contares apenas contigo. Daí a nossa abordagem ser a de mostrar que na realidade, são os conjuntos de pequenas acções diárias feitas por nós, que resultam a longo prazo na busca por uma maior auto-suficiência e crescimento pessoal.

Os últimos dias têm estado fantásticos para trabalhar na rua e é aí que temos concentrado os nossos esforços. Já temos o espaço todo “tosquiado”, as plantas mais importantes libertadas e as árvores conduzidas para um melhor e mais rápido crescimento. Recentemente foram-nos doados dois objectos de grande volume, os quais não poderíamos ter recolhido sem a nossa preciosa relíquia, a nossa carrinha multifuncional de 1982, que acabou de completar 36 anos, 147.000km, e que nos levou tranquilamente esta semana até Lisboa, onde fomos recolher um compostor para o espaço das galinhas e uma máquina de costura antiga a pedal em versão condensada, de uma amiga do coração que a têm desde 1950. Quem nos doa objectos sabe que além de os recuperarmos e/ou estimarmos realmente, estes nunca ficarão esquecidos ao tempo ou abandonados num barracão.  Obrigado pelas fantásticas ofertas. Em cada uma delas, há sempre um sentimento de reconhecimento pelo nosso trabalho e confiança de que estes objectos, terão uma segunda vida digna, no nosso projecto de ecologia. Obrigado! 😉

Gostaste das dicas? Subscreve agora! 😉

Maio 2018 – Banhos na Rua, Controlo de Ervas e Evolução do Espaço

Com o regresso do bom tempo nos últimos dias, os banhos na rua com a água aquecida pelo Sol têm sido recorrentes. Desta forma, o processo de banho fica facilitado, pois não necessitamos de acender a bailarina a lenha e ao utilizarmos o duche exterior, regamos automaticamente as nossas plantas de erva príncipe, que rodeiam toda a base. Até a nossa pequenota aproveitou a sua “piscina” no mesmo espaço para brincar e tomar banho. Imperativo foi também o controlo do tamanho das ervas que se desenvolveram no último mês. A sua invasão indesejada dos espaços, foi resolvida com a técnica simples de “corte e largada” ou arrancando manualmente algumas mais persistentes, que ficam no local ou são transportadas para o compostor. Recolhemos mais medicinais para procedermos à sua secagem, tanto para serem usadas em infusões como nas macerações com as quais fazemos os nossos produtos de saúde e bem-estar. Na horta está tudo a crescer também e o espaço está a cada dia mais bonito e os frutos já espreitam nas árvores! 😉

Se desejas saber mais e aprender de forma personalizada, de acordo com os teus interesses, temos todo o gosto em receber-te numa visita guiada ao nosso espaço. Para sabers mais clica aqui: https://bit.ly/2FfHrBq

Para todas as notícias relacionadas com o nosso trabalho subscreve agora:

Optimização, Manutenção Inesperada e Resiliência

Esta última semana foi repleta de actividades, pois estamos a tentar fazer o máximo possível para compensar os meses mais quentes que não irão permitir que desenvolvamos actividades na rua, dentro do horário de maior calor e exposição solar. Com o sol mais “alto” no céu, chegou a hora de reposicionar o painel solar, colocando-o com uma inclinação aproximada de 30º. Desta forma optimizamos a captura de energia pelo sistema e ganhamos ainda preciosos amperes para acumular nos nossos pontos de armazenamento.

Já que tivemos de trabalhar em altura, aproveitámos para remover, limpar e adaptar novos parafusos na cúpula do Yurt. Infelizmente descobrimos recentemente que a nossa tela do telhado atingiu o seu limite. com quase 6 anos de utilização, começando a descoser-se em vários pontos o que nos vai obrigar a uma despesa extra que não esperávamos neste momento, para procedermos à substituição da mesma. De maneira a evitar infiltrações, colocámos temporariamente peças de madeira no telhado a cobrir as uniões descosidas, enquanto aguardamos pela nova tela.

A limitação de estarmos dependentes de alguém, para que possamos ter uma nova tela de cobertura, veio demonstrar-nos que temos os próximos 5 anos para começar a pensar em criar uma solução de cobertura mais duradoura a longo prazo ou em criar um novo conceito habitacional, o qual possamos nós mesmo resolver este tipo de situação. Resumindo. Este é mais um ponto a trabalhar na resiliência do yurt. Felizmente todos os outros conceitos já tiveram este pormenor em atenção.

Horta, Espaço dos Animais e Novos Caminhos

Nos últimos dois dias temos feito evoluir ainda mais, o espaço da horta e dos animais. O espaço anexo à área vedada recentemente, foi revolvido a 15 cm de profundidade para remover pedras ou lixo, alisado e coberto com cartão e palha no canteiro a Sul junto à vedação e coberto com cartão e casca de pinheiro nos caminhos feitos entre canteiros. Os restantes caminhos de acesso às diferentes áreas, também foram revolvidos e cobertos utilizando o mesmo sistema. Por fim, criámos um novo canteiro imediatamente à direita da entrada no espaço, iniciando a nova incursão de canteiros para produção alimentar. Ao mesmo tempo que as tarefas decorriam, a nossa menina deliciava-se com a sua nova “piscina”, uma pequena dorna de 120 litros que mesmo pouca cheia, faz as maravilhas de qualquer criança! 😉

Gostaste da Dica? Subscreve agora! 😉