Parece Primavera

Como os dias têm estado maravilhosos, e parece mesmo primavera, temos aproveitado a oportunidade de passar mais tempo no exterior, a mondar, transplantar, regar, podar, triturar e a criar cobertura de solo. Estamos finalmente a dar um toque nas laranjeiras que estavam há anos a aguardar uma poda que permita que a luz e o ar circulem livremente na área interior da copa. Ainda há trabalho para concluir nos próximos dias nesse sentido.

Sempre que possível, aproveitamos também para almoçar na rua na mesa exterior que criámos no ano passado. Depois do almoço mudámos finalmente a mesa, para a sua área de Primavera/Verão, visto que temos de começar a pensar nos espaços disponíveis e acessíveis, para instalar a futura oficina móvel.

Esta semana conseguimos ainda colher e secar flores, criar novos sabonetes, enviar algumas encomendas para apoiantes e acima de tudo, conseguimos recuperar / reparar mais alguns equipamentos electrónicos que iam a caminho do aterro ou de desmantelamento, o que nos deixa sempre felizes, não só porque aprendemos sempre algo novo, como evitamos o desperdício de algo que ainda tem vida útil. O que me faz mais confusão é mesmo a quantidade de aparelhos que toda a gente “manda fora”, que são reparáveis e que podem continuar a exercer a sua função perfeitamente.

A Necessidade de um Conceito Móvel de Trabalho

Há projectos que se estudam e concretizam em horas, outros em dias ou em momentos chave e há ainda outros, que demoram meses ou anos a concretizarem-se. A nossa capacidade financeira é muito limitada, e temos vindo a adiar sucessivamente este projecto, mas existe mesmo a necessidade de criarmos ou iniciarmos pelo menos, este ano, a criação de um espaço móvel multifuncional. Um espaço que não seja apenas oficina, para trabalho e armazenamento de madeira e ferramentas, mas também um espaço para os trabalhos de electrónica e tecnologia que desenvolvemos no projecto paralelo, de combate à obsolescência programada. É um projecto que terá de ser concretizado em fases e convém que o mesmo, possa no futuro ser facilmente convertido numa casa sobre rodas, mais conhecida por tiny house.

Ainda não temos o puzzle todo montado na nossa cabeça, mas está para breve. Este é um projecto que temos vindo a adiar, mas ainda bem que assim o foi, pois agora temos uma noção melhor do que realmente necessitamos. Apenas temos de perceber as limitações com a serventia e a disposição no terreno para começarmos a planear e a ter uma noção real dos custos. Com o regresso do Sol e os trabalhos na rua, avançámos com a limpeza, arrumação e manutenção dos materiais e ferramentas que temos temporariamente no telheiro exterior, e a necessidade de um espaço de trabalho tornou-se evidente de novo. Ao mesmo tempo que trabalhávamos no telheiro a nossa pequenota, lá estava por perto com as suas importantes actividades de exploração, como andar de baloiço, jogar à bola, correr, apanhar flores e debulhar milho para dar à Galinha, entre outras. Ontem o dia foi todo na rua! 😉

Bálsamos Medicinais Ecológicos

Ao longo do ano vamos criando os nossos próprios produtos medicinais e armazenamos sempre uma parte, que disponibilizamos regularmente a quem nos deseja apoiar e contribuir de alguma forma para a evolução do projecto. Com a Primavera espreitar, aos poucos vamos reiniciando os trabalhos de recolha de flores e secagem para os produtos que ficarão prontos, daqui a alguns meses. Com o material que processámos nos meses anteriores e depois da extracção lenta pela acção do tempo, esta semana criámos renovados conjuntos de bálsamos medicinais ecológicos e já seguem hoje duas encomendas fresquinhas de bálsamos com velas de cera de abelha, para os nossos apoiantes! 😉 Obrigado e até já.

Há quatro anos.

Este mês celebramos o 4º ano do início dos trabalhos de limpeza neste pedaço de terra. Fizemos na altura e continuamos a fazer um trabalho de limpeza e regeneração, em que transformámos um antigo depósito de materiais e principalmente lixo, muito lixo, no que consideramos hoje, ser um pequeno paraíso ao qual chamamos casa. No processo de transformarmos problemas em oportunidades, criámos condições para viver confortavelmente mas de forma simples, tendo as condições básicas prontas a tempo, na altura, para podermos receber a nossa menina que viria a nascer em casa, 5 meses depois. Celebremos! Deixamo-vos algumas imagens do antes e depois! 😉

Um Janeiro mais Calmo

O mês que acabou de passar, foi mês de descanso e reflexão. Foi um mês para centrarmos as nossas energias no que pretendemos desenvolver e começar lentamente a preparar as actividades da próxima primavera. Foi também um mês com celebrações e que exigiu o retomar de alguns cuidados de saúde. Muitas vezes damos por nós a querer avançar com o que é preciso fazer para manter o projecto activo, mas o nosso próprio corpo e necessidade pessoal ficam para segundo plano. Estamos a tentar equilibrar as duas vertentes, pois sem nós activos e bem fisicamente e emocionalmente, não há projecto. Hoje no primeiro dia do mês de Fevereiro, demos início à criação de mais bálsamos medicinais, através dos quais, os nossos apoiantes poderão investir em nós e no desenvolvimento do projecto.

Podem saber mais sobre os nossos bálsamos clicando AQUI

Deixamo-vos de seguida algumas imagens que ilustram algumas das coisas que acabámos de referir.

Início de Ano no Projecto Permabio

Depois de um jantar leve de final de ano, na tranquilidade do nosso lar, foi num ritmo calmo que iniciámos o ano novo na rua aproveitando os dias de Sol, metendo mãos na terra e cuidando do espaço para receber alguns amigos. Este ano vamos concentrar-nos em melhorar a nossa saúde e o bem-estar físico e espiritual. Para isso temos apostado no descanso, na nutrição e em caminhadas à beira-mar sempre que possível. Na rua está tudo crescido e verdinho e estamos a deixar a natureza tomar o seu curso. Estamos a aguardar por alguns dias sem chuva no próximo quarto minguante até à lua nova para iniciarmos o ciclo de podas e trituração e continuamos o processo de regeneração do solo, visto que a partir do final da primeira semana de Janeiro, o frio a sério chegou e na última semana o quarto crescente veio acompanhado de chuva. Com o frio e com a chuva temos estado mais recolhidos e a tratar de reparações e manutenções electrónicas de equipamentos. Mais calmos sim, mas sempre em acção! Até já! 😉

Difícil é ficar quieto durante muito tempo! Bom Ano para todos! ;)

Depois de noites fabulosas de Lua Cheia e depois de alguns dias de Sol. ficar parado é difícil, e agora, mesmo a terminar o ano de 2018, gostamos de entrar num novo ano, de cara renovada, com tudo mais arranjado, mais limpo e a manutenção realizada atempadamente. Hoje esteve um dia maravilhoso e era impossível não vir para a rua. Organizámos e protegemos o composto de resíduos humanos finalizado, para nos servir nas próximas plantações, temos vindo a mondar e a fazer novas plantações na horta, algumas podas pelo terreno e hoje ainda demos um jeito valente no espaço da capoeira. No interior, fizemos alguma poda de árvores, remoção de todos os restos vegetais do solo, palha e “fertilizante de galinha”. As podas serão posteriormente trituradas mas com o restante material criámos uma pilha de composto, que permitiu encher por completo o compostor do espaço dos animais. Fomos regando entre camadas e dentro de algum tempo teremos mais um ponto de recolha de composto no espaço.

Da parte da tarde fomos até ao mar, como é hábito todos os finais de ano! Até para o ano e um bom ano para todos! 😉

Feliz Yule e Boas Entradas no Novo Ano

Somos gratos pelos poucos, mas grandes amigos que acreditam no nosso trabalho, pelos amigos e familiares que nos permitem ajudar a manter ou a fazer evoluir o projecto permabio e pelos que nos bastidores, nos recomendam investem em nós e nos valorizam. Desejamos a todos os que nos acompanham nesta curta viagem, umas Boas Festas, um Feliz Yule e umas Boas Entradas no novo ano.

Por curiosidade, Deixamo-vos duas representações e alguns excertos sobre um “Pai Natal” pré-cristão, que se tratava na realidade do Deus Nórdico, Odin! 😉

“Norse stories existed of Odin flying through the sky on a cart pulled by his 8-legged flying horse, visiting homes at night and leaving gifts for children in their boots.”

“Consider what Santa Claus would have meant to our earlier ancestors.  Santa symbolized facing hardship (for winter is a time of great hardship in agrarian societies) with protection, abundance, generosity, and joy.  These same qualities were also inherent in the writings of Odin, who was not merely the god of war, but also of poetry and wisdom, and the embodiment of gift giving and heroic stoicism”

“Odin was known for taking on many forms, and had many names. But one of the more popular forms he used most was that of an old, white-bearded traveler clad in a cloak and broad-brimmed hat or hood. Odin used this attire as a disguise while he traversed the nine worlds seeking knowledge”

Necessidade de Recolhimento

A semana passada continuámos com a limpeza e preparação do espaço para receber o inverno e as chuvas, garantindo o devido funcionamento dos sistemas captura de água, escoamentos e a protecção dos conceitos de madeira. Preparámos ainda novos canteiros, que fertilizámos com o nosso composto de resíduos humanos e que protegemos com palha. Sempre que possível desenvolvemos as nossas actividades no exterior, com a participação da nossa “mini” grande ajudante! 😉

Depois de imenso trabalho nestas últimas semanas, estamos gradualmente a desacelerar o ciclo produtivo e a criar espaço para a nossa própria necessidade de recolhimento.  Precisamos deste momento de pausa, para cuidar da nossa família de modo consciente, mas também para reflectir, sobre os acontecimentos do ano de 2018 e como poderemos dirigir o nosso foco no próximo ano para os conceitos que desejamos implementar ou melhorar. Neste momento, com os conceitos de madeira tratados e protegidos, estamos prontos para dentro de dois dias, celebrarmos o Solstício de Inverno, com o regresso do Sol e o início de dias mais longos.

Subscreve já! 😉

Fazer acontecer, mas saber parar, observar e contemplar!

No decorrer das nossas actividades, há sempre tempo para parar, observar e contemplar a beleza que nos rodeia e o pequeno paraíso que estamos ainda longe de concluir, mas que tem sido um prazer fazer acontecer. A luz desta época tem um tom especial, bem como os seus reflexos. A temperatura do Sol convida a estar na rua e esta semana chegámos inclusive a almoçar na nossa mesa exterior móvel, mesmo no meio do quintal. Tudo está verdinho e muito bonito, as Calêndulas, a Borragem e a Erva pata estão de volta para ajudar a nutrir os polinizadores. As capuchinhas, as alfaces e os alhos francês crescem a olhos vistos e estamos já a preparar novos canteiros para receberem mais culturas de inverno. Gostávamos ainda de ter tempo para preparar um espaço novo para semear trigo barbela! Vamos ver o que conseguimos fazer nas próximas semanas! 😉

Na última semana estivemos a preparar os produtos para a Feira de Natal, ao mesmo tempo que fomos avançando com a manutenção do espaço. Entre podas de árvores pequenas e monda de ervas indesejadas, fizemos manutenção na rede do galinheiro, limpámos a capoeira, transplantámos ou plantámos definitivamente algumas plantas e tudo o resto que vai sendo necessário de forma a manter o espaço com alguma harmonia. Nem sempre conseguimos chegar a tudo quando queremos, mas todos os dias são dias de trabalho, seja de limpeza, manutenção ou upgrade! 😉

 

 

Um Novo Ciclo de Celebrações

Demos início ao novo ciclo de celebrações de Final de Ano, com a montagem em família, do nosso conceito minimalista de Árvore de Natal. Somos gratos pela onda de generosidade característica desta época e queremos agradecer em especial, as ofertas/doações de equipamentos que os nossos amigos Riikka e Pedro, fizeram recentemente. Vamos dar uma segunda vida a esses equipamentos, restaurando-os e/ou reutilizando-os em futuros projectos evitando que vão parar um aterro ou que sejam desmantelados enquanto estiverem a funcionar em condições. Uma das ofertas foi um velhinho portátil, que é uma robusta máquina de guerra de 2003, mas que já tratámos de começar o processo de limpeza, para podermos passar à fase seguinte da sua recuperação. Obrigado por estas prendinhas antecipadas! 😉

Aproxima-se o Inverno e há que Proteger as Madeiras

O Inverno está prestes a bater-nos à porta e não há tempo a perder. Depois de alguns dias sem chuva, a manhã de hoje apresentou-se finalmente com Sol, resultando num dia fantástico, que aproveitámos para tratar da protecção das madeiras dos nossos conceitos. Todos participámos incluindo a pintora júnior e neste momento a manutenção das madeiras do WC seco / Gerador ficou concluída! 😉 Em breve teremos de atacar com protector no Abrigo Hobbit, na porta do Yurt e no balcão da Cozinha exterior.

Produtos Ecológicos e Sementes na Feira de Natal

Nas últimas semanas, temos vindo a trabalhar no sentido trazer um pouco da nossa realidade a todos os que nos apoiam. Para isso, na altura do Natal, disponibilizamos em quantidades limitadas e exclusivas, alguns bens que produzimos ao longo o ano para uso próprio, mas que agora, temos a possibilidade de partilhar convosco. Disponibilizamos simples e fantásticos produtos de cuidado da pele e da casa. Produtos verdadeiramente ecológicos, biológicos e artesanais como Bálsamos Hidratantes, Sabonetes de Azeite e Velas de Cera de Abelha.

Podem saber mais sobre os produtos de cuidado da pele e da casa aqui: https://bit.ly/2pgxNZi

Este ano, decidimos ainda partilhar convosco, as nossas sementes de mini milho crioulo. Chegou até nós como uma variedade crioula do norte de Portugal e esta geração, que já se encontra adaptada ao centro Oeste, em principio não terá dificuldade em adaptar-se a qualquer parte do território, desde que devidamente cuidada. Como mais valia, descobrimos há pouco, que também é excelente para pipocas!

Em Dezembro e de forma exclusiva, estaremos presentes na Feira de Natal de uma terra vizinha, aqui em Peniche, que anualmente nos convida para participarmos. No dia 8 de Dezembro, Sábado, entre as 13h e as 20h, poderão visitar-nos e ajudar o projecto a evoluir mais um pouco, ao mesmo tempo que investem na vossa saúde e bem-estar.

Obrigado a todos os que já manifestaram o seu interesse em apoiar o nosso projecto. Qualquer um destes bens pode ser requisitado ou verificada a disponibilidade por mensagem, através do seguinte formulário:

Não te esqueças de indicar a quantidade de cada um dos itens que desejas, o nome do destinatário e a morada para onde a encomenda deverá ser remetida

 

Evolução do Espaço Nov. 2018 – Manutenção, Recolha e Transformação.

Depois da grande chuvada desta semana, todos os depósitos de captura de água da chuva, estão cheios e disponíveis para os diferentes usos. Felizmente nos últimos dias, o Sol regressou e aproveitámos logo para colocar mãos na massa.

Adicionamos mais espécies na horta de inverno completando camas com Alho Francês, Cebola, Alface, Cenoura e Couve Roxa, fizemos transplantações de plantas em vaso para vasos maiores e colocámos definitivamente um pessegueiro na terra numa cova bem cheia do composto bem curtido resultante da compostagem do output das nossas sanitas secas.

Estamos a preparar novas mudas para espalharmos pelo espaço e estamos felizmente a assistir cada vez mais, á germinação de espécies por auto-sementeira como Calêndulas, Borragem, Acelgas, Rúcula, Urtigas, Hortelã, Cidreira, etc…

Sempre que podemos, recolhemos no jardim, plantas específicas para alimentar a nossa galinha, que oferecemos juntamente com minhocas californianas do nosso vermicompostor. Esta nossa parceira por sua vez consome o que erradamente muita gente ainda entende como espécies invasoras ou pragas (plantas e animais) e transforma-as numa forma de alimento que pode ser utilizado para consumo interno ou como moeda de troca.

Está tudo a ficar verdinho e bem bonito com a camada vegetal regenerada, pelo que temos recolhido plantas medicinais excedentes para secar e até a nossa menina tem dado uma ajuda, a cortar erva príncipe, agora que já domina a utilização da tesoura! 😉

Por fim, queremos agradecer a quem tem investido em nós e agradecer o apoio dado das mais variadas formas. Com a vossa ajuda e pouco a pouco, este espaço que era um depósito de lixos há três anos, tem vindo gradualmente a tornar-se num pequeno paraíso. No processo temos ajudado quem nos procura e inspirado quem anseia por mudança. Obrigado a todos.