Nunca baixar os braços

Há uma semana fomos recebidos com um calor intenso o que nos obrigou a refugiar na sombra e a procurar a praia ao final do dia. Felizmente passou rápido e os dias de primavera regressaram para o nosso bem e para o bem das nossas plantinhas. Infelizmente, os últimos meses têm sido complicados, pois um de nós está a lidar com alguns problemas de saúde que irão levar mais tempo que o previsto para serem resolvidos. Alguns destes problemas, surgiram devido a lesões musculares e esqueléticas do passado, que agora, ao fim de 20 anos tiveram os seus efeitos, mas também ao resultado do continuado consumo de carbo-hidratos em excesso ao longo dos últimos 4 anos como “Comfort food” em situações mais estressantes. Sim, viver com pouco dinheiro e criar uma criança ao mesmo tempo que se trabalha no duro e se parte a cabeça para desenvolver tudo o que é necessário, é muito prazeroso e reconfortante, mas por vezes, muito desafiante. E quando a cabeça não tem juízo…

Viver neste estilo de vida, sem subsídios ou um rendimento fixo de suporte, torna a evolução de um projecto como o nosso, num quebra cabeças, o que nos obriga não só, a sermos mais criativos na resolução de problemas, como nos faz repensar, onde e de que forma podemos aplicar o pouco que temos. Há cerca de 4 anos que andamos a planear e a encontrar soluções para um espaço de trabalho móvel, para o qual apenas agora, poderão ter sido reunidas as condições para avançar. Esta semana demos início a este novo projecto que vai concretizar-se, mesmo que demore mais tempo. É para ir com calma.

Felizmente e como olhamos para a vida com positividade, continuamos a percorrer o nosso caminho, a seguir com o nosso processo de cura e a diversificar as nossas actividades, com vista à nossa recuperação e evolução. Recusamo-nos a baixar os braços e embora com menos capacidade física para passarmos mais tempo na horta e no terreno, os últimos dias tiveram mesmo de ser aplicados na manutenção do espaço e no plantio de mais espécies. Limpámos também a zona de escoamento de águas cinza, removemos infestantes dos canteiros da zona de infiltração e além da matéria orgânica que temos vindo a aplicar neles, avançamos com a plantação de grão para ajudar na fixação de nitrogénio. No processo de manutenção do espaço, descobrimos que duas das nossas bananeiras rebentaram de novo e temos finalmente os milhos quase todos na terra. A horta/jardim está cada vez mais bonita e apetitosa! 😉

Mãos na massa

Estivemos bastante ocupados com manutenções e restauros, nos últimos dias. Hoje, com o Solinho de manhã a aquecer os ossos, toca a ir para a rua mondar, cortar mato e libertar espaços para receberem mais árvores e arbustos. Esta zona no limite do terreno e à volta do círculo de infiltração de águas cinza estava, já fora de controle com as mais variadas espécies, já do nosso tamanho! Ainda não tivemos a possibilidade de investir numa roçadora boa a bateria, pelo que o trabalho, foi mesmo todo feito manualmente e apenas com a ajuda da gadanha e do ancinho. Depois do corte, procedemos como sempre à largada em todos os locais que precisavam de cobertura de solo. Desta forma devolvemos rapidamente nutrientes, ao mesmo tempo que protegemos o solo do sobreaquecimento e perda de humidade. Aproveitámos ainda para adicionar ao nosso pomar uma Romãzeira e uma Ginjeira! A antiga bananeira foi transformada em alimento e água suplementar para as outras plantas, tendo sido cortada em bocados e colocada na base de uma das árvores plantadas. Ainda há muito para cortar e devolver ao solo de forma a acelerar o processo, mas por hoje já chega! 😉

Primeira Quinzena de Abril

Nestas duas semanas e com toda a água que tem ficado retida no solo, temos observado um desenvolvimento exponencial das árvores frutíferas e das culturas da horta. Algumas plântulas anteriormente germinadas de semente, estão agora praticamente prontas para serem transplantadas para local definitivo. Temos muita coisa para colocar na terra, algumas perenes e muitas anuais. Nesta altura do ano, já vamos tirando algum alimento do espaço embora essa não seja para já, a prioridade máxima visto que apenas agora se está a iniciar a época mais produtiva. Existem outras necessidades inerentes à vida moderna, e sempre que possível vamo-nos dedicamos a todas as outras actividades complementares inerentes à manutenção do projecto e a actividades extra, que possam ser benéficas para a evolução do mesmo. Os petiscos estão na mesa, a hortelã já macera na agua ardente, tudo cresce na horta, a bichadada celebra e nós celebramos também a nossa chegada a este espaço, há 4 anos! Celembremos então! Até já! 😉

Espaço no Final de Março

Com o bom tempo, temos aproveitado para brincar, trabalhar e comer na rua, cuidar do espaço e para fazermos também novos conjuntos dos nossos produtos medicinais de cuidado da pele. Tudo está lindíssimo e este ano optámos adiar o corte e largada de ervas no solo. Aproveitámos para deixar o espaço mais selvagem, durante um maior período de tempo, garantindo assim, a alimentação prolongada dos diferentes polinizadores que nos visitam e trabalham em parceria connosco. As germinações e a horta estão bem encaminhadas, mas temos muita coisa ainda para plantar no espaço, desde espécies comestíveis a arbustos, flores e árvores de fruto. As galinhas também parecem bem e felizes, estão todas em fase de postura e alimentarem-se bem, fazendo regularmente os seus banhos de terra para eliminarem parasitas e outra bicharada.

De Consumidores para Produtores

Lentamente vamos caminhando no sentido de passarmos maioritariamente de consumidores, para produtores. Aos poucos vamos aprendendo ou melhorando a nossa capacidade de criar de raiz, pelo menos parte das nossas necessidades alimentares e também alguns extras. Esta semana, investimos no sentido de continuar a semear e a germinar mais material para a horta, a colher e a secar ervas para os produtos de cuidado da pele e para os nossos chás e ainda aproveitámos para criar o nosso exclusivo, e apenas para uso interno, Xarope de Sabugueiro, Licor de Hortelã Pimenta e Vinagre de Sidra. Tudo com os nossos próprios produtos, ou seja as flores do nosso sabugueiro, as nossas folhas de hortelã e as nossas maçãs. Esta semana as nossas companheiras de viagem, atingiram finalmente a maturidade e já começaram a postura, pelo que agora temos disponíveis diariamente 2 a 3 ovos, que suprimem toda a nossa necessidade. Em breve chegará a fruta e mais vegetais fresquinhos da horta para nos alimentarem nesta Primavera/Verão.

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉


Quem não tem cão, caça com gato!

Infelizmente ainda não tivemos a oportunidade de investir numa roçadora, e bem que precisamos de uma, para podermos controlar a altura das ervas, as canas e limpar os caminhos. Entretanto quem não tem cão, caça com gato, logo uma mistura de pouca gadanha com muita monda manual, não cria o resultado perfeito, mas cumpre a função. Essa e a de dar cabo das costas! Hoje libertámos a zona da passagem e saída das águas cinza, bem como o espaço envolvente. Preenchemos com matéria cortada, zonas de solo expostas e controlámos a altura das ervas no espaço que está destinado, ao grande projeto sobre rodas, que iremos iniciar ainda este ano. Aos poucos e no limite das nossas possibilidades, vamos dando passos importantes! 😉

Chegou a Primavera! Toca a Plantar.

Flores, Insectos e pássaros por todo o lado. Polinizadores insaciáveis a trabalharem em parceria connosco. Um Sol quente e agradável a descongelar os ossos do inverno e a permitir trabalharmos de chinelos ou descalços no terreno! Água quente nas mangueiras para umas banhocas ao ar livre! É verdade! Chegou a primavera! 😉 Hoje foi plantar, plantar, plantar!!!!! Alimento, medicina, matéria-prima e goluseimas! 😉

A celebrar o equinócio e a chegada da primavera! ;)

Aproveitando os dias de Sol e as temperaturas agradáveis, esta semana investimos na produção de Kombucha e Xarope de Sabugueiro para o nosso consumo. Apostámos também na germinação de mais sementes e preparámos em definitivo mais quatro canteiros com composto e palha encharcada, pois este ano queremos ter a horta a produzir ainda mais que nos anos anteriores. Ao mesmo tempo que andamos a trabalhar no espaço, as galinhas andam felizes no seu spot, a fazer os seus banhos e Sol e a catarem-se. A nossa menina quando não está a ajudar directamente, anda pelo terreno a brincar flores, terra e água ao mesmo tempo que vai colhendo calêndulas para secar. O solo, nós e o espaço, estamos todos em processo de cura, a largar o peso do inverno, agora com tudo verde e bonito para nos nutrirmos, e hoje à noite, para celebrarmos o equinócio e a chegada da primavera! 😉

Renovação e Fertilização de Canteiros Antigos

Hoje atacámos na renovação de canteiros antigos, que já estavam parcialmente plantados, mas que requeriam alguma atenção estética e funcional. Removemos plantas indesejadas e adicionámos por camada, composto e palha ensopada em água! Faltam ainda terminar três canteiros e em breve avançar com a criação de um canteiro adicional. Aos poucos, a horta vai-se expandindo e misturando com o jardim! 😉

O nosso milho crioulo já está pronto para a germinação em tabuleiro, temos muito mais coisas a germinar e ainda para colocar a germinar. Transplantámos alguns alhos franceses e beterrabas de local e ainda colhemos cenouras “bébé”. Em breve, assim que os canteiros estiverem concluídos vamos avançar e começar a colocar na terra as plantas mais resistentes e aguardar nos próximos meses pelas colheitas! 😉