Medicinais, Probióticos e Novo Canteiro

Esta semana ocupámos o nosso tempo com a recolha de plantas e flores medicinais para iniciarem o processo de secagem. Estas serão utilizadas tanto na nossa farmácia natural como algumas serão ainda incorporadas em produtos de cuidado da pele, como é o caso dos sabonetes e dos bálsamos. Esta semana renovámos também, os nossos preparados de Kombucha , Aloé Vera, e Couve Roxa fermentada com Gengibre, criando novos preparados probióticos, que não só nos alimentam, como auxiliam em diferentes funções corporais.

Criámos ainda alguns produtos que nos foram requisitados por apoiantes do projecto e continuámos com os cuidados de manter e germinar novas espécies a introduzir na nossa horta. Hoje foi o dia de atacarmos mais um pouco de espaço, criando mais um canteiro alimentar com o método “cama não cavada”. Foram cortadas as plantas expondo o solo, que foi prontamente coberto com cartão grosso ensopado em água, seguido das ervas que tinham sido retiradas, para criar volume e adicionar nutrientes que se irão degradar. Por fim, dois carrinhos de mão do nosso composto bem curtido de “humanure” e camadas generosas de palha ensopada em água! Muito trabalhinho, com a participação dos três elementos, mas ainda temos mais dois para criar e uns cinco ou seis para renovar! Aos poucos e ao nosso ritmo a horta vai-se compondo! 😉

Na recta final de saída do Inverno

Aos poucos, e na recta final de saída do Inverno, no nosso corpo despertam necessidades relacionadas com hábitos de primavera e verão. Uma alimentação mais leve e mais rica em nutrientes, banhos no chuveiro exterior, mais tempo na rua, tratando do espaço, acelerando processos, plantando, germinando e colhendo. Todo o espaço está a libertar-se da dormência e iniciar um novo ciclo de produção ou reprodução. Os animais passam exactamente pelos mesmos ciclos, pelo que os observamos aqui e com mais frequência, nas aves e nos insectos que aqui habitam.

Consistentemente, vamos apostando na bio-diversidade e no sentido de criar harmonia de forma natural, respeitando todos os seres que aqui vivem e de acordo com o que vamos observando. Hoje introduzimos duas espécies purificadoras de água, no sistema de captura e retenção de água da chuva de forma a prolongarmos a qualidade da mesma e até para podermos criar mais uma energia de troca, em caso de propagação para fornecer apoiantes do projecto. O dia hoje esteve maravilhoso mas o índice de UV requer cuidados, pelo que a nossa exposição solar hoje, teve de ser reduzida. Nesse período capturamos algumas imagens que representam o nosso espaço agora, quase a meio do mês de Março

Seguir um Caminho Natural

Sempre que temos dúvidas, paramos e observamos o que nos rodeia. Deixamos serem os animais e as plantas a mostraram-nos o caminho a seguir e a guiarem-nos no que é necessário fazer. Não será certamente o caminho mais rápido, mas é sem dúvida, o mais prazeroso e que nos liga mais aos elementos que nos rodeiam. Todos os dias sentimos o peito cheio de coisas boas ao vermos o espaço e a nossa menina, a crescerem e a desenvolverem-se em conjunto. Deixamos que nos ensinem e que nos mostrem, que é muito bom aprender e que é muito triste alguém pensar que sabe tudo. Aliás, diz-se que os idiotas são cheios de certezas. Aqui acertamos mais do que falhamos, mas não temos que estar sempre no topo do nosso jogo, nem temos de fazer sempre mais e melhor. A vida é feita de vitórias e fracassos, e afinal, é isso que a torna mais rica, pois nela há diversidade e há obstáculos a ultrapassar. Destes momentos, saem histórias daquelas que ficam para contar, daquelas que ninguém pode roubar, pois são elas que nos definem e fazem de nós, quem somos.

Por aqui, nos últimos dias preparam-se novas germinações, transplantam-se plantas, mondam-se canteiros, podam-se árvores, trituram-se ramos e cria-se cobertura de solo. Tudo está a despertar da dormência do inverno e a iniciar um novo ciclo de produtividade. Trabalhamos com a natureza e para a natureza, pois sabemos que um dia quando partirmos desta dimensão a nossa missão foi cumprida. Quanto aos outros, façam o favor de se cumprir.

Esta semana, recebemos ainda, a visita de amigos e aproveitámos para colher flores, brincar no Tippi, comer na rua e fazermos vários jogos e brincadeiras em conjunto. Foi um dia bem passado na rua e no meio da natureza.

A Primavera Está à Porta!

A Primavera está à porta, embora por vezes apareçam alguns dias mais traiçoeiros. Sempre que possível, mãos na terra, com algumas transplantações e germinações com base no nosso maravilhoso composto. De resto, contemplação, colheitas e ver tudo a crescer e a multiplicar-se. A nossa preta lusitânica, sem intervenções, aquecimento, lâmpadas XPTO, etc.. tem-se mantido forte, sobreviveu o inverno de forma saudável e já regressou à postura. Entretanto esta semana ofereceram-nos duas ajudantes e companheiras jovens, que vão agora passar pelo processo de alimentação exclusiva bio durante os próximos meses. Até lá deverão ganhar a maturidade para poderem iniciar a postura.

Continuamos com os trabalhos de manutenção do espaço. Vamos instalar uma nova área para receber o novo compostor de humanure, visto que os compostores estão todos cheios, um deles já em pausa e o outro vai iniciá-la agora. Temos andado ocupado com o estudo da Oficina móvel que está a ser afinado em projecto conceptual tendo em conta as limitações de espaço, medidas da serventia, facilidade ou dificuldade de transporte e mesmo a instalação e facilidade para um dia poder retirá-la do espaço. É um projecto ambicioso e tem de ser preparado com calma. Entretanto iniciámos também a nova fase de produção de sabonetes ecológicos que estarão disponíveis para nós e para nos quiser apoiar, daqui a 5 semanas.

Difícil é ficar quieto durante muito tempo! Bom Ano para todos! ;)

Depois de noites fabulosas de Lua Cheia e depois de alguns dias de Sol. ficar parado é difícil, e agora, mesmo a terminar o ano de 2018, gostamos de entrar num novo ano, de cara renovada, com tudo mais arranjado, mais limpo e a manutenção realizada atempadamente. Hoje esteve um dia maravilhoso e era impossível não vir para a rua. Organizámos e protegemos o composto de resíduos humanos finalizado, para nos servir nas próximas plantações, temos vindo a mondar e a fazer novas plantações na horta, algumas podas pelo terreno e hoje ainda demos um jeito valente no espaço da capoeira. No interior, fizemos alguma poda de árvores, remoção de todos os restos vegetais do solo, palha e “fertilizante de galinha”. As podas serão posteriormente trituradas mas com o restante material criámos uma pilha de composto, que permitiu encher por completo o compostor do espaço dos animais. Fomos regando entre camadas e dentro de algum tempo teremos mais um ponto de recolha de composto no espaço.

Da parte da tarde fomos até ao mar, como é hábito todos os finais de ano! Até para o ano e um bom ano para todos! 😉

Fazer acontecer, mas saber parar, observar e contemplar!

No decorrer das nossas actividades, há sempre tempo para parar, observar e contemplar a beleza que nos rodeia e o pequeno paraíso que estamos ainda longe de concluir, mas que tem sido um prazer fazer acontecer. A luz desta época tem um tom especial, bem como os seus reflexos. A temperatura do Sol convida a estar na rua e esta semana chegámos inclusive a almoçar na nossa mesa exterior móvel, mesmo no meio do quintal. Tudo está verdinho e muito bonito, as Calêndulas, a Borragem e a Erva pata estão de volta para ajudar a nutrir os polinizadores. As capuchinhas, as alfaces e os alhos francês crescem a olhos vistos e estamos já a preparar novos canteiros para receberem mais culturas de inverno. Gostávamos ainda de ter tempo para preparar um espaço novo para semear trigo barbela! Vamos ver o que conseguimos fazer nas próximas semanas! 😉

Na última semana estivemos a preparar os produtos para a Feira de Natal, ao mesmo tempo que fomos avançando com a manutenção do espaço. Entre podas de árvores pequenas e monda de ervas indesejadas, fizemos manutenção na rede do galinheiro, limpámos a capoeira, transplantámos ou plantámos definitivamente algumas plantas e tudo o resto que vai sendo necessário de forma a manter o espaço com alguma harmonia. Nem sempre conseguimos chegar a tudo quando queremos, mas todos os dias são dias de trabalho, seja de limpeza, manutenção ou upgrade! 😉

 

 

Evolução do Espaço Nov. 2018 – Manutenção, Recolha e Transformação.

Depois da grande chuvada desta semana, todos os depósitos de captura de água da chuva, estão cheios e disponíveis para os diferentes usos. Felizmente nos últimos dias, o Sol regressou e aproveitámos logo para colocar mãos na massa.

Adicionamos mais espécies na horta de inverno completando camas com Alho Francês, Cebola, Alface, Cenoura e Couve Roxa, fizemos transplantações de plantas em vaso para vasos maiores e colocámos definitivamente um pessegueiro na terra numa cova bem cheia do composto bem curtido resultante da compostagem do output das nossas sanitas secas.

Estamos a preparar novas mudas para espalharmos pelo espaço e estamos felizmente a assistir cada vez mais, á germinação de espécies por auto-sementeira como Calêndulas, Borragem, Acelgas, Rúcula, Urtigas, Hortelã, Cidreira, etc…

Sempre que podemos, recolhemos no jardim, plantas específicas para alimentar a nossa galinha, que oferecemos juntamente com minhocas californianas do nosso vermicompostor. Esta nossa parceira por sua vez consome o que erradamente muita gente ainda entende como espécies invasoras ou pragas (plantas e animais) e transforma-as numa forma de alimento que pode ser utilizado para consumo interno ou como moeda de troca.

Está tudo a ficar verdinho e bem bonito com a camada vegetal regenerada, pelo que temos recolhido plantas medicinais excedentes para secar e até a nossa menina tem dado uma ajuda, a cortar erva príncipe, agora que já domina a utilização da tesoura! 😉

Por fim, queremos agradecer a quem tem investido em nós e agradecer o apoio dado das mais variadas formas. Com a vossa ajuda e pouco a pouco, este espaço que era um depósito de lixos há três anos, tem vindo gradualmente a tornar-se num pequeno paraíso. No processo temos ajudado quem nos procura e inspirado quem anseia por mudança. Obrigado a todos.

Nos Intervalos da Chuva

Esta semana temos mantido maioritariamente actividades no interior, aproveitando para restaurar um antigo leitor de cassetes dos anos 80, que se encontrava com inúmeros problemas.

Ontem a chuva deu tréguas e tivemos a oportunidade de irmos assistir a várias palestras no primeiro TEDx Peniche. Obrigado a todos envolvidos na organização e concretização desta primeira edição. Foi um dia de partilha e de “vínculos” criados com velhos e novos amigos. Um obrigado especial ao participante que através da sua generosidade ofereceu o bilhete que nos permitiu estarmos presentes.

Hoje, ainda no intervalo de tempo sem chuva, foi meter mãos na massa, mal acordámos. Subi para o telhado, limpei o painel fotovoltaico, corrigi a sua posição para uma inclinação de 70º, para a maximizar a captura de energia e aproveitei ainda para limpar o interior de todas as tubagens de extracção de fumos. De seguida, passámos para a remoção da cúpula do yurt para podermos enfiar a capa de telhado velha, que mandámos recozer. Desta forma, pretendemos poupar e estender a duração da capa nova que ficou agora mais protegida por baixo da mais antiga. Por fim, voltou a montar-se a cúpula e fixou-se a capa exterior.

Nos breves instantes antes de começar a chover de novo, atacámos ainda na poda de alguns elementos que foram logo triturados e deixada a estilha no mesmo local, para acelerar desta forma, o processo de regresso de nutrientes à terra. Queimadas é para gente ignorante! Aqui trabalha-se com a natureza e não contra ela.

A nossa menina aproveita para brincar na rua enquanto observa na horta, que as culturas de inverno estão a desenvolver-se bem e que a galinha, completamente renovada com esta passagem de ano, está a dar conta das suas tarefas e explorações, deixando diariamente o seu ovo e controlando a bicharada no terreno. Em breve temos de tentar encontrar-lhe umas companheiras.

Como grande tarefa antes da chegada definitiva do inverno, fica apenas a faltar a limpeza e aplicação do protector de madeira no atrelado WC gerador e no abrigo hobbit.