Oficina de Trabalho – Reparações e Restauros

Educação Ambiental e Ecologia, não é apenas tratar de árvores, plantas e solo, produzir o seu próprio alimento, gerir os seus resíduos e construir a sua própria casa, mas também uma visão mais alargada e completa do consumo e descarte dos objectos que utilizamos no dia a dia e de como a tua acção, conhecimentos e skills podem melhorar essa experiência e como podes travar o consumo, dando uma 2ª, 3ª ou 4ª vida a muitos objectos. Falo de uma verdadeira reutilização e combate à obsolescência programada que nos é imposta, antes de irem definitivamente parar a um sótão, a um aterro ou algures por aí, como muitos de nós, infelizmente podemos constatar . Para este tipo de trabalho, a oficina de trabalho móvel, tem-se revelado uma grande mais valia para o projecto, especialmente este Outono chuvoso, pois além do armazenamento e organização que permite, está dividida em várias áreas de trabalho. Tornou-se essencial para o processo de fabrico dos produtos naturais que fazemos para nós e para os nossos apoiantes, mas dentro dela contamos também com zonas de restauro, manutenção e reparações electrónicas. Há ainda espaço dedicado a testes e produção fotográfica, video, desenho 3D e conteúdos digitais, os quais utilizamos no nosso projecto e muitas vezes como moeda de troca ou prestação de serviços a projectos parceiros. Este mês além de algumas recuperações retro, ajuda a portáteis e telemóveis de amigos ou familiares e de termos salvo alguns objectos do aterro, tratámos de melhorar as nossas competências a nível de dessoldagem e aproveitamento componentes, bem como nos desafiámos a calibrar um monitor profissional de forma a obtermos a melhor qualidade possível de imagem. Se têm material que já não precisam, que ainda está funcional, que pode até ser antigo mas funciona, não mandem fora ou para a reciclagem. Mostrem-nos o que têm para doar, pois certamente podemos ajudar a dar-lhes uma segunda vida! 😉

Restauros, Caracóis, Massagens e Prendas

Ontem continuámos com o trabalho de restauro do chão da carrinha e ao final do dia devolvemos ao nosso amigo Pedro o seu macbook air, agora de cara lavada, limpinho, optimizado e a arrancar o OS em 11 segundos! 😉

Hoje, no exterior fizemos mais transplantações e germinações, aproveitamos para cortar ramos ladrões em algumas árvores e controlámos o excesso de caracóis através da apanha manual, pois ainda não temos predadores naturais que possam resolver o problema por nós. Como em permacultura os problemas são vistos como oportunidades, parece que o provável destino da bicharada será mesmo o tacho! 😉

Durante a manhã preparámos o espaço para receber da parte da tarde uma  amiga do projecto, que veio até cá visitar-nos e recorrer a um dos nossos serviços de massagem. No abrigo hobbit, beneficiou de uma relaxante massagem reparadora para as suas contraturas e inflamações musculares e saiu daqui como nova! 😉

Trouxe algumas prendinhas personalizadas para todos e que fazem parte dos trabalhos e serviços que disponibiliza. Dois colares para as meninas e umas bolachinhas sem glúten para o guloso de serviço! Obrigado Luísa, pelas prendinhas, pelo lanchinho e pelo apoio, até breve! 😉

Visita, Trabalho de Génio e Convívio à Sombra da Figueira.

Nos últimos dias recebemos a visita da nossa amiga Luísa, que é uma grande apoiante do nosso projecto. Aproveitámos para fazer uma limpeza interna, manutenção do software e diagnóstico ao seu macbook, que se encontrava sobrecarregado com algumas tarefas e aplicações que trabalham em pano de fundo e tinha algum pó na ventoinha e interior da tampa. Depois dos problemas resolvidos e da máquina limpa, chegou a hora de colocar a conversa em dia, ao mesmo tempo que partilhámos alguns petiscos gastronómicos incluindo o fantástico pão que trouxe e que utiliza apenas fermento natural capturado previamente. Estava muito calor e nada como conviver na rua, à sombra da nossa enorme figueira e ao som dos batuques do tambor. Houve logo quem aproveitasse para dar um pézinho de dança! 😉

Obrigado pela visita e até já! 😉

 

Recuperação de Dados

Durante o dia de ontem e hoje o Génio andou insistentemente a tentar recuperar os dados de um disco que caiu ao chão, danificando sectores do mesmo, deixando mesmo de montar no desktop não permitindo qualquer tipo de acesso aos dados. O Génio como gosta de conceder desejos, deu o seu melhor, tentando todas as formas possíveis para poder contornar a situação.

Ao final do dia de ontem conseguiu finalmente um breve acesso ao conteúdo depois de ter conseguido reparar a estrutura da directoria. O disco continua com falhas e alguns ficheiros ficaram mesmo danificados, ou inacessíveis. Felizmente para a proprietária os ficheiros problemáticos foram apenas ficheiros mp3 que rapidamente poderão ser encontrados e adicionados de novo à sua colecção de música.

Felizmente não se perderam documentos ou fotografias que são sempre os elementos mais sensíveis e através dos quais podemos reviver memórias e continuar o nosso trabalho. Dentro do azar até teve bastante sorte, ou seja… muita sorte mesmo! 😉

O génio tratou de fazer um backup de todos os dados (432Gb – 44.608 ficheiros) no total, perdendo apenas 8gb de músicas tal como foi referido anteriormente. Agora caberá ao proprietário decidir o destino deste backup. Ou passamos tudo para um SSD com caixa externa que tornará o acesso mais rapido e maior protecção contra quedas, ou o proprietário fará por si um backup para outro disco! 😉

Mais uma vez o Génio salva do dia depois de longas horas de trabalho de movimentação de ficheiros pasta a pasta e por vezes ficheiro a ficheiro, pois uma cópia autónoma era de todo impossível se quiséssemos manter a estrutura e organização original. Devido aos ficheiros e sectores danificados, a própria máquina onde estava a ser feita a recuperação, encravava.

Foi trabalho duro ontem até tarde e hoje logo desde cedo, mas acho que compensou o facto da proprietária recuperar toda a informação de uma vida….

Recomendação – Ter sempre outro disco com um backup destes discos onde normalmente se guarda tudo. Ou então ter um disco maior e utilizar o timemachine para fazer backup do disco interno com o sistema e os programa e o backup do disco externo “guarda tudo”! 😉

Bancada de Génio a 12v e Chuveiro Exterior

Durante os últimos dias fizemos um upgrade apenas com material reutilizado e que recuperámos recentemente na bancada de trabalho do génio da maçã tornando 98% dos aparelhos conectados ao sistema solar 12v e desta forma totalmente off the grid. Ainda fomos a tempo de conectar e tornar funcional o chuveiro exterior. Falta apenas proteger a madeira para estender a sua duração e conectar uma torneira misturadora para permitir regular a temperatura da água! 😉

Sucesso! ;)

Depois de mais um dia de trabalho de volta do antigo powermac, conseguimos concluir o cabo adaptador para utilizarmos uma fonte de alimentação actual. Este foi muito mais difícil de construir que o de ontem pois tiveram de ser utilizados diodos e uns truques especiais para ligá-los. Depois de verificadas as voltagens, ligámos a fonte ao cabo adaptador e este por sua vez à Logic Board. A máquina arrancou logo à primeira. Está reparado e a funcionar perfeitamente! 😉

Neste momento está uma apoiante do projecto a receber uma magnífica massagem no abrigo hobbit e o cheiro a flor de sabugueiro anda pelo ar! 😉

Cabo de Alimentação e Fonte Recondicionada

Durante o dia de hoje o Génio da Maçã, concluiu a modificação no cabo de alimentação que permite ligar o Powermac a uma fonte normal ATX. O cabo funciona às mil maravilhas, todas a conexões e voltagens estão a chegar correctamente, mas infelizmente este modelo “Mirror Drive Door” já teve a sua vida útil esgotada. Nada mais há a fazer a não ser disponibilizá-lo a alguém que poderá ainda utilizar peças, componentes, plásticos, trays, cabos e tudo o resto para recuperar outros PowerMac’s G4 Mirror Drive Door.

Quem ficar com ele, pode ainda utilizar a excelente caixa a nível de metais e plásticos para modding ou transformação num Hackintosh, que é um sistema que utiliza componentes PC mas que através de uns pós mágicos permite correr o sistema operativo Mac OSX da Apple de forma não oficial! 😉

Este MDD Já está disponível no OLX em : https://olx.pt/anuncio/vintage-apple-powermac-g4-mirror-drive-door-duplo-processador-IDzkjJZ.html

Nem tudo está perdido, pois desta forma aprendemos a modificar um cabo ATX, a testar voltagens e a ligar uma fonte de alimentação sem estar conectada a um computador. O cabo fica connosco e permitirá no futuro diagnosticar problemas em MDD’s de algum cliente do génio!  Amanhã vamos criar o segundo cabo para ver se conseguimos recuperar o outro modelo, o “Powermac G4 Gigabit Ethernet”. Já lhe conseguimos encaixar e fixar uma fonte ATX recondicionada, agora só falta construir o cabo e testar. Esperamos ter mais sorte com este modelo! 😉

Cabo e instalação no Mirror Drive Door:

Nova fonte encaixada no Gigabit Ethernet:

Último desafio informático

Durante a última semana, temos investido bastante tempo na tentativa de trazer do mundo dos mortos duas máquinas vintage da Apple. Este é um novo desafio, uma oportunidade de aprendizagem e capacitação a nível pessoal, uma adição de novas competências ao leque de ferramentas, um manifesto à obsolescência programada e uma recusa por enviar para um aterro máquinas que ainda poderão voltar a funcionar.

Ambos os Powermac’s estão mortos e apresentam várias anomalias e falha de componentes, inclusive as fontes de alimentação foram desta para melhor. Aos poucos têm vindo a ser isolados todos os problemas e encontradas soluções reutilizando materiais antigos que nos foram cedidos ou que estavam esquecidos na casa dos pais.

Mais uma vez o nosso amigo Melo tem sido impecável ao disponibilizar componentes obsoletos, mas que estão a ser bastante úteis neste processo.

Já se testaram, e estamos no processo de adicionar ou modificar as placas gráficas, as memórias e os discos. Os sistemas operativos já estão actualizados, mas sem fonte de alimentação as máquinas não trabalham, pelo que é imperativo resolver a situação. Como a hipótese de encontrar fontes originais, em segunda mão e a funcionar na perfeição são quase impossíveis, decidimos pôr mão na massa e converter os cabos das fontes originais para poderem funcionar em fontes ATX mais recentes.

Hoje foi dia de organizar, cortar, descarnar, ligar, soldar e proteger os inúmeros cabos codificados por cores dependendo das diferentes voltagens. Este processo ainda não está terminado pois todos os cabos têm posições trocadas e é uma tarefa para ser realizada com calma e atenção redobrada.

Esperamos conseguir devolver vida a estes dois bichos. um Powermac G4 Gigabit Ethernet Duplo processador 500Mhz de 2000 e um Powermac G4 Mirror Drive Door Duplo processador a 1000Mhz de 2002.

Sabonetes em Cura e Banco de Testes 12v/220v

Temos passado os últimos dias a cuidar do espaço, controlando a altura das ervas e aplicando a técnica do cortar e largar para rapidamente devolvermos nutrientes ao solo. Durante o dia de hoje desenformámos os sabonetes que criámos recentemente, dando início ao processo de cura que demorará entre 4 a 5 semanas. Ainda durante a parte da manhã, criámos com material reutilizado e recuperando um mini banco de testes que permite ao génio da maçã testar a alimentação de máquinas a 220v no nosso sistema fotovoltaico a 12v e também na ficha de isqueiro do automóvel se estivermos fora de casa! 😉

Macbook 2006 com Gráfica Avariada

Hoje demos uma ajuda preciosa a um dos apoiantes do projecto que se viu completamente entalado nos últimos dias, pois a sua actividade profissional ficou comprometida devido a uma avaria pemanente na placa gráfica do seu velhinho Macbook Aluminium de 2006. Teve de adquirir uma nova máquina para poder continuar a trabalhar  optando por uma modelo mais antigo, mais acessível monetariamente, mas ainda com muito potencial.

Procedemos ao diagnóstico da máquina avariada e com alguns truques de génio conseguimos aceder aos dados encriptados no interior da máquina e proceder à migração do conteúdo para o novo macbook. Além da avaria da placa gráfica a máquina aquece muito e a ventoinha esquerda estava presa. Já que estávamos com a mão na massa e com mais uns pózinhos mágicos de génio desbloqueámos a ventoinha e fizemos um bypass ao bicho conseguindo desactivar a placa gráfica recuperando o computador a um estado menos potente mas mesmo assim completamente uilizável para tarefas do dia a dia. Sendo assim resolvemos duas situações de uma vez só e o nosso amigo partiu todo contente com duas máquinas funcionais prontas a trabalhar quando julgava que uma delas seria uma batalha completamente perdida! Felizmente existe o Génio e ele resolve! 😉

Agora recomenda-se é que estas duas máquinas regressem nos próximos meses para uma revisão completa com limpeza interna e optimização ou então já se sabe o que vai acontecer mais tarde ou mais cedo! 😉

O antes e o depois do macbook 2006:

A migração para o macbook de 2012:

 

Organização de Espaço / Gestão de Cabos

Durante o dia de hoje, estivémos a tratar de organizar e gerir os já velhinhos mas estimados aparelhos electrónicos que nos acompanham há bastantes anos, anteriores inclusive ao projecto Permabio. Computador, cabos, fontes de alimentação, disco externos, e tudo o mais necessário ao trabalho do Génio da Maçã. A organização dos espaços é crucial quando se pretende maximizar a área útil dos conceitos móveis, especimente quando se aposta na verticalidade, modularidade e portabilidade dos conceitos. Criámos, apenas com material reutilizado, uma consola personalizada portátil e móvel, com todos os componentes, incluíndo computador de baixo consumo, placa de rede sem fios, discos externos, doca externa e ainda uma extensão com quatro saídas e protecção contra picos de corrente, caso decorra no futuro, algum problema com o inversor de corrente do nosso sistema fotovoltáico.

Dias de Chuva e Vento

Durante os últimos dias de chuva e vento, temo-nos dedicado mais a reparações e a actividades no interior, aguardando ansiosamente pela próxima sexta-feira para continuarmos a aplicar as nossas energias na continuação da construção do nosso projecto de sustentabilidade ambiental já no exterior quando o sol voltar para ficar! 😉

Hoje, como troca pelos nossos serviços de formação individuais a uma amiga e apoiante do projecto, foram-nos dados alguns acessórios para reutilizarmos e restaurarmos, incluido um teclado.  Para quem os utiliza todos os dias e julga que estão dignos de ser utilizados, desengane-se. Os teclados são dos maiores focos de doenças que existem. Partículas de comida, pelos, unhas, e pó acumulam-se nas ranhuras provocando a falha de certas teclas podendo tornar o mesmo completamente inutilizável. Germes alimentam-se deste tipo de partículas, pelo que estes acumulam-se e desenvolvem-se. Se lhes for permitido esse desenvolvimento, a probabilidade do seu utilizador ficar doente com maior facilmente, sobe exponenciamente. Como uma das éticas do nosso trabalho é o cuidar das pessoas, este foi o trabalho de restauro e limpeza que efectuámos hoje:

ANTES:

DEPOIS:

Macbook às Peças!!!

Durante o dia de hoje fomos até Lisboa reparar um macbook pro com 10 anos, que para além de esquecido num canto e desligado há imenso tempo, foi abusado por curiosos e pela própria proprietária que insistiu em querer substituir o teclado e a tampa respectiva por iniciativa própria, sem conhecimentos e sem ferramentas adequadas.

Como era de esperar, tanto os apoios como os parafusos e sistemas de encaixe ou estavam partidos ou dobrados, impossibilitando a montagem e o fecho da máquina. O chassis do computador estava torto, a tampa do teclado também, inúmeras teclas tinham apoios, borrachas e teclas partidas. No interior da máquina encontrei peças partidas do teclado, partes de apoios partidos, fora os pêlos e os mosquitos mortos.

Quando nos foi entregue a máquina de manhã, seguia às peças, portanto desmontada, dentro dum saco de papel com o carregador todo enrolado e amontoado, com um saquinho de parafusos e peças pertencentes aos encaixes de algumas teclas. Uma autêntica dor de cabeça e um pesadelo até para um génio que realiza desejos, mas ao mesmo tempo um grande desafio.

Iniciámos o trabalho limpando e endireitando os componentes, tentando aproximar os encaixes e o chassis do seu estado original, seleccionámos, identificámos e distribuímos os parafusos pelos locais possíveis de encaixe ou onde ainda estava presente o ponto de apoio do respectivo parafuso.

Procedemos à limpeza profunda dos componentes e espaços do chassis onde estes assentam, bem como a limpeza interna e externa da ventoinhas.

Passámos para o upgrade físico, dotando a máquina com 2Gb, o dobro da RAM original e adicionando um SSD de 240gb com o OS mais recente suportado que neste caso é o Mac OSX 10.6 Snow Leopard. Depois de instalado o OS, passámos à fase de actualizações o optimizações de software, onde acabámos por migrar os dados do disco antigo para este novo ssd. O antigo disco HDD interno já estava nas últimas e foi colocado numa caixa externa USB3, revelando barulhos no interior e recusando-se a montar o volume. Com uns truques de génio, lá conseguimos montar o volume e salvar os dados migrando-os ao mesmo tempo para as novas localizações na nova instalação. Testadas as ventoinhas, a luz traseira do teclado, o trackpad e respectivo botão, foi altura de fechar a máquina, dar uma última limpeza exterior e devolvê-lo à proprietária.

Recomenda-se a substituição da bateria, a utilização de um teclado externo como forma de contornar a disfunção ou falta de algumas teclas no teclado integrado e o cabo de rede conectado pois com tanta mexidela, o Airport também deu o berro.

Recomenda-se acima de tudo, não mexer quando não se sabe o que se está a fazer.

Só para terem a noção, depois do trabalho realizado esta máquina com 10 anos ficou em perfeito funcionamento, a arrancar o sistema operativo em 14 segundos e a correr todo o tipo de páginas web, apps e serviços actuais. 😉

ANTES:

DEPOIS:

Macbook Pro e iPhone 6s

Hoje tratámos de duas máquinas da mesma proprietária.

1º Equipamento – Late 2011 Macbook Pro 13’’ Core i7 – Esta é a 4ª intervenção realizada nesta máquina. Desta vez o computador estava a atingir uma temperatura extremamente elevada, a provocar throttling no processador visto que estava a exigir quase 400% de CPU e a atingir os quase 95º de temperatura no sensor. A continuação desta situação em poucos minutos ou horas poderia conduzir a uma motherboard frita. Foi detectado o processo responsável, o qual não permitia ser terminado de forma alguma, continuando a temperatura a subir gradualmente mesmo com as ventoinhas a trabalhar ao máximo da sua rotação. Com uns pózinhos mágicos do génio foi possível a remoção de um ficheiro de arranque que estava a provocar a situação. Decidimos ainda remover o Java e o Flash que continuam constantemente a fabricar problemas nos sistemas operativos actuais e que são em 2016 peças de software completamente ultrapassadas. Reparámos ainda conflitos de software relacionados a conta de iCloud partilhada entre iphone, ipad e macbook. Desta vez procedemos apenas a uma limpeza interna simples, visto que o macbook tinha pouca sujidade. Actualizámos o sistema operativo com os últimos updates. Recomenda-se o Upgrade para o Mac OSX El Capitan para uma melhor compatibilidade entre o iPhone6s e o Macbook Pro.

2º Equipamento – iPhone 6S – A proprietária, na configuração inicial do aparelho registou incorrectamente o código de acesso ao painel inicial e depois de um reboot, não conseguia aceder ao telefone pois o código aparecia sempre como incorrecto. Pelo iTunes não era possível aceder pois o código de acesso continuava a ser solicitado. O Génio tratou de o forçar a restaurar ao estado de fábrica, possibilitando então realizar uma nova configuração inicial. Ao mesmo tempo que o fez, procedeu à actualização para a versão de firmware mais recente. De seguida foi altura de descortinar e configurar os diferentes serviços e emails/passwords activados para os apple id’s tanto do telefone como do macbook, configurar o facetime e todos os serviços partilhados tanto no iphone como no macbook.

Antes:

Depois:

iPhone:

Em Casa de Ferreiro…

Durante o dia de hoje procedemos à limpeza de Primavera da nossa máquina de trabalho, para mostrar que em casa de ferreiro… NÃO HÁ espeto de pau! 😉 Depois um inverno frio e chuvoso, uma primavera agora quente e a viver num terreno, era de esperar encontrar partículas de lã, pó e fuligem da salamandra, no interior da nossa máquina principal. Embora façamos manutenções e limpezas regulares nos nossos equipamentos, nem nós escapamos a alguma sujidade no interior dos mesmos. Isto prova que deverá ser feita uma intervenção em qualquer máquina, pelo menos de 6 em 6 meses.

Antes:

Depois:

Carregador Magsafe

Durante o dia de hoje tivemos a testar e a arranjar solução para o macbook de um apoiante do projecto que estava com problemas de alimentação. Não se sabia se o problema era interno, no conector ou na board ou se era simplesmente a ponteira magsafe do carregador. O computador estava sem bateria pois esta no passado tinha inchado e chegado mesmo a levantar o trackpad.

Sendo assim e sem a presença de uma bateria, cada vez que havia um corte de corrente no cabo, o computador ia abaixo impossibilitando o trabalho com o mesmo.

Testámos a continuidade e a voltagem no carregador manobrando o cabo e ponteira em várias direcções e verificámos que se detectavam cortes de corrente e que realmente o problema se manifestava na ponta do cabo e interior da ponteira ao perderem contacto.

Felizmente o problema era externo e ainda bem que o proprietário não prolongou a utilização de um carregador com problemas, o que poderia ter resultado numa avaria da board caso insistisse com esta situação.

Poderíamos ter feito a substituição da terminação do cabo e ponteira mas optou-se por um carregador novo compatível e muito mais acessível a nível monetário.

No sistema fizeram-se algumas tarefas de manutenção e desactivação de consumidores de recursos e por fim uma limpeza externa no aparelho.

Feedback: “Após algumas conversas entre amigos e procura por soluções, para um problema que persistia há já tempo a mais para ser só mais um incómodo, “encontrei” o génio da maçã que dizia ser capaz de resolver o meu problema em pouco tempo e barato, pois só precisava de levar a máquina para diagnóstico. Decidi tentar, e o resultado foi um atendimento excepcional, com várias soluções para a resolução do meu problema e ao fim de muito pouco tempo tinha o meu problema resolvido. O Mac é uma óptima opção, contudo os problemas aparecem na mesma, mas felizmente existem várias soluções para o nosso problema, uma delas passa pelo génio da maçã.” – Alexandre Nunes

Tentativa de Recuperação

Hoje fizemos uma tentativa de reparação num macbook que foi sujeito a algumas quedas e a líquido que entrou pela parte inferior da máquina.

Macbook 13 Unibody White (líquido que penetrou / queda) – Infelizmente o estrago causado pelo líquido e pela queda, não permite que a bateria carregue e que o computador ligue. Provavelmente fritou a motherboard. Felizmente o disco encontra-se em perfeito funcionamento e será possível recuperar todos os dados do cliente numa posterior intervenção.

Á entrada do serviço / Checkin Overall Look: