Início de Ano no Projecto Permabio

Depois de um jantar leve de final de ano, na tranquilidade do nosso lar, foi num ritmo calmo que iniciámos o ano novo na rua aproveitando os dias de Sol, metendo mãos na terra e cuidando do espaço para receber alguns amigos. Este ano vamos concentrar-nos em melhorar a nossa saúde e o bem-estar físico e espiritual. Para isso temos apostado no descanso, na nutrição e em caminhadas à beira-mar sempre que possível. Na rua está tudo crescido e verdinho e estamos a deixar a natureza tomar o seu curso. Estamos a aguardar por alguns dias sem chuva no próximo quarto minguante até à lua nova para iniciarmos o ciclo de podas e trituração e continuamos o processo de regeneração do solo, visto que a partir do final da primeira semana de Janeiro, o frio a sério chegou e na última semana o quarto crescente veio acompanhado de chuva. Com o frio e com a chuva temos estado mais recolhidos e a tratar de reparações e manutenções electrónicas de equipamentos. Mais calmos sim, mas sempre em acção! Até já! 😉

Difícil é ficar quieto durante muito tempo! Bom Ano para todos! ;)

Depois de noites fabulosas de Lua Cheia e depois de alguns dias de Sol. ficar parado é difícil, e agora, mesmo a terminar o ano de 2018, gostamos de entrar num novo ano, de cara renovada, com tudo mais arranjado, mais limpo e a manutenção realizada atempadamente. Hoje esteve um dia maravilhoso e era impossível não vir para a rua. Organizámos e protegemos o composto de resíduos humanos finalizado, para nos servir nas próximas plantações, temos vindo a mondar e a fazer novas plantações na horta, algumas podas pelo terreno e hoje ainda demos um jeito valente no espaço da capoeira. No interior, fizemos alguma poda de árvores, remoção de todos os restos vegetais do solo, palha e “fertilizante de galinha”. As podas serão posteriormente trituradas mas com o restante material criámos uma pilha de composto, que permitiu encher por completo o compostor do espaço dos animais. Fomos regando entre camadas e dentro de algum tempo teremos mais um ponto de recolha de composto no espaço.

Da parte da tarde fomos até ao mar, como é hábito todos os finais de ano! Até para o ano e um bom ano para todos! 😉

Fazer acontecer, mas saber parar, observar e contemplar!

No decorrer das nossas actividades, há sempre tempo para parar, observar e contemplar a beleza que nos rodeia e o pequeno paraíso que estamos ainda longe de concluir, mas que tem sido um prazer fazer acontecer. A luz desta época tem um tom especial, bem como os seus reflexos. A temperatura do Sol convida a estar na rua e esta semana chegámos inclusive a almoçar na nossa mesa exterior móvel, mesmo no meio do quintal. Tudo está verdinho e muito bonito, as Calêndulas, a Borragem e a Erva pata estão de volta para ajudar a nutrir os polinizadores. As capuchinhas, as alfaces e os alhos francês crescem a olhos vistos e estamos já a preparar novos canteiros para receberem mais culturas de inverno. Gostávamos ainda de ter tempo para preparar um espaço novo para semear trigo barbela! Vamos ver o que conseguimos fazer nas próximas semanas! 😉

Na última semana estivemos a preparar os produtos para a Feira de Natal, ao mesmo tempo que fomos avançando com a manutenção do espaço. Entre podas de árvores pequenas e monda de ervas indesejadas, fizemos manutenção na rede do galinheiro, limpámos a capoeira, transplantámos ou plantámos definitivamente algumas plantas e tudo o resto que vai sendo necessário de forma a manter o espaço com alguma harmonia. Nem sempre conseguimos chegar a tudo quando queremos, mas todos os dias são dias de trabalho, seja de limpeza, manutenção ou upgrade! 😉

 

 

Aproxima-se o Inverno e há que Proteger as Madeiras

O Inverno está prestes a bater-nos à porta e não há tempo a perder. Depois de alguns dias sem chuva, a manhã de hoje apresentou-se finalmente com Sol, resultando num dia fantástico, que aproveitámos para tratar da protecção das madeiras dos nossos conceitos. Todos participámos incluindo a pintora júnior e neste momento a manutenção das madeiras do WC seco / Gerador ficou concluída! 😉 Em breve teremos de atacar com protector no Abrigo Hobbit, na porta do Yurt e no balcão da Cozinha exterior.

Evolução do Espaço Nov. 2018 – Manutenção, Recolha e Transformação.

Depois da grande chuvada desta semana, todos os depósitos de captura de água da chuva, estão cheios e disponíveis para os diferentes usos. Felizmente nos últimos dias, o Sol regressou e aproveitámos logo para colocar mãos na massa.

Adicionamos mais espécies na horta de inverno completando camas com Alho Francês, Cebola, Alface, Cenoura e Couve Roxa, fizemos transplantações de plantas em vaso para vasos maiores e colocámos definitivamente um pessegueiro na terra numa cova bem cheia do composto bem curtido resultante da compostagem do output das nossas sanitas secas.

Estamos a preparar novas mudas para espalharmos pelo espaço e estamos felizmente a assistir cada vez mais, á germinação de espécies por auto-sementeira como Calêndulas, Borragem, Acelgas, Rúcula, Urtigas, Hortelã, Cidreira, etc…

Sempre que podemos, recolhemos no jardim, plantas específicas para alimentar a nossa galinha, que oferecemos juntamente com minhocas californianas do nosso vermicompostor. Esta nossa parceira por sua vez consome o que erradamente muita gente ainda entende como espécies invasoras ou pragas (plantas e animais) e transforma-as numa forma de alimento que pode ser utilizado para consumo interno ou como moeda de troca.

Está tudo a ficar verdinho e bem bonito com a camada vegetal regenerada, pelo que temos recolhido plantas medicinais excedentes para secar e até a nossa menina tem dado uma ajuda, a cortar erva príncipe, agora que já domina a utilização da tesoura! 😉

Por fim, queremos agradecer a quem tem investido em nós e agradecer o apoio dado das mais variadas formas. Com a vossa ajuda e pouco a pouco, este espaço que era um depósito de lixos há três anos, tem vindo gradualmente a tornar-se num pequeno paraíso. No processo temos ajudado quem nos procura e inspirado quem anseia por mudança. Obrigado a todos.

Próximas Gerações e Aprendizagens Significativas

Depois do episódio de Sábado, somos ainda mais gratos pelas nossas opções, pelo que somos e pelo que temos crescido como família. Em conjunto, já organizámos parte das sementes recolhidas este ano que vão agora ser congeladas, como é o caso do milho. Estamos também a preparar sementes que congelámos o ano passado para poderem ser semeadas na próxima época. É um dos truques que utilizamos para evitar o gorgulho do milho, que no primeiro ano aqui, nos trocou as voltas. Há que garantir as próxima gerações de plantas e novas sementes! Hoje separámos sementes de couve, tomate, rabanete e milho.

O que há a aprender, é sempre feito ao nosso ritmo, sem pressões exteriores. Isto é válido tanto para nós, como para a nossa menina, que do seu jeito e no seu tempo, vai fazendo aprendizagens significativas integradas nas actividades do nosso dia-a-dia, explorando em brincadeira o seu alimento, as plantas, os seus ciclos e a forma como se reproduzem, bem como os nomes, as palavras, as letras e os números que fazem naturalmente parte dessa exploração. Tudo isto, sem necessidade de currículos, metas, expectativas, avaliações ou com actividades “planeadas”. Foi assim que aprendeu a andar e a falar, e é assim que vai aprender, o que sentir necessidade de levar consigo! 😉

Para celebrar a vida, hoje fomos até à beira mar, fazer uma caminhada em família! 😉

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Evolução do Espaço – Out. 2018

Esta semana tem sido de imenso trabalho, cuidando das novas plântulas, podando e transformando ramos indesejados, ao mesmo tempo que vamos substituindo algumas plantas anuais ou algumas que não prosperaram como desejado. Aos poucos vamos afinando e embelezando o espaço, aproveitando para triturar toda a matéria e cobrindo o solo com a mesma. Sob vigilância, vamos permitindo que as nossas galinhas acedam a novos espaços para controlar invasoras, insectos indesejados e fertilizar o solo.

Neste momento, continuamos a colher figos de outra figueira que os disponibiliza agora, tivemos ainda alguns marmelos duma pequena árvore muito jovem e até já temos alguma tangerinas boas, mas fora de época. Continuamos a renovar as sementes nativas tradicionais de milho que nos foram cedidas há dois anos e neste momento já contamos com muitas mais do que as que nos foram oferecidas! 😉

Hoje, tivemos a oportunidade de cortar e ficar com a matéria de uma nespereira morta que estava no terreno do vizinho. Assim vamos poder transformar esta árvore morta em lenha para o inverno e em cobertura de solo para os caminhos. Os próximos tempos serão de transformação, recolha e protecção preparando o espaço para o inverno que vai chegar.

“Lixos” de Jardim

Depois de dois finais de dia inspiradores junto ao mar, ao regressarmos a casa, deparamo-nos com um monte enorme de ramos e arbustos junto ao contentor do lixo. É incrível como em pleno séc. XXI, ainda existam mentes “brilhantes”, que colocam os “Lixos” de Jardim no caixote da rua ou junto a ele. É do mais idiota possível ter-se um jardim ou um quintal e depois de podar árvores, arbustos e cortar a relva, ter a fantástica ideia de ir deitar tudo “fora”. Desta forma não só retiram fertilidade ao seu solo, como criam um problema para “outro alguém” resolver. Outra idiotice para a qual não tenho tolerância são as queimadas. Estas ainda mais danosas para o solo e para o ar, além de que são potenciais causadoras de incêndios.

Resumindo, recolhemos logo na hora, o que alguém deitou fora de forma errada e transformámos um problema numa oportunidade. Hoje depois de tratarmos o espaço dos animais dedicámos o dia todo à trituração desses recursos gratuitos, distribuindo-os nos espaços menos férteis que temos. Já mais ao final do dia, podámos um dos nossos sabugueiros que estava bastante descontrolado e como “pessoas normais” que pensam, deixámos toda a matéria triturada ao redor da árvore, adicionando desta forma, água, nutrientes e protecção de solo, ao mesmo tempo que fizemos evoluir e acelerar numa hora, o que a natureza demoraria meses ou um par de anos a fazer. A nossa menina esteve envolvida em todo o processo, trazendo ramos para triturar e levando a estilha no seu carrinho de mão para fertilizar os canteiros ou como ela diz, dar papinha às plantas! Ehehe

Esta semana também já conseguimos ter totalmente plantados, com culturas de inverno, os três canteiros que preparámos anteriormente. Tudo está a evoluir gradualmente e temos de continuar com os trabalhos de preparação para o inverno.

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Utopia vs Realidade

Por vezes, apanhamos com o “filme” de certas “cabecinhas pensadoras”, que acham piada ao que fazemos, mas meter a massa cinzenta a processar dá muita chatice e então para estes, tudo o que fazemos e defendemos, são utopias. Na realidade, limitamo-nos a viver de forma simples, utilizando o mais possível, aquele bocado de chicha que temos entre as orelhas. Somos especialistas a fechar ciclos e a jogar o jogo da vida, com as ferramentas que a natureza nos deu. O alimento que a terra deu, foi processado no nosso organismo, excretado pelo mesmo, e o resultado, devidamente compostado e transformado de novo em solo, que hoje fertiliza os nossos canteiros, preparando-os para a próxima época produtiva. Será que é assim tão utópico? 😉

Resumindo, o ciclo da alimentação fechou-se hoje aqui, de uma forma bastante simples, num processo que demora quase dois anos, Nesse processo temos pessoas felizes e verdadeiramente ecológicas, que não poluem água potável com descargas de sanitas. Temos pessoas divertidas, curiosas e participativas no processo de peneiragem e preparação dos próximos canteiros que nos darão mais e melhor comida. Há fertilizante natural biológico em abundância a ser aplicado na produção das próximas culturas, há passeios de carrinho de mão e aulas de biologia com mãos na massa. Por fim, há também muitas sementinhas de girassol para a nossa menina recolher, trabalhando várias competências assentes em prazer, curiosidade e utilidade prática.

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Upgrade WC – Arrefecimento e Instalação Eléctrica 12v

Finalmente após dois anos de termos criado a nossa mini wc seca desmontável e transportável, conseguimos reunir todo o material que reutilizámos agora para  fazermos um upgrade ao sistema. Passámos a contar com uma bateria dedicada de 12v, que através de dois interruptores independentes permitem accionar uma ventoinha de extração de calor e odores ligeiramente mais forte que a antiga (ajudando a climatizar o conceito no verão), ao mesmo tempo que alimenta ainda uma calha de luz LED, fornecendo luz a qualquer hora do dia ou da noite, de forma independente! 😉

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Colheitas, Sementes e Bicharada

Com espaço disponível onde antigamente tínhamos a carrinha, podemos agora começar a pensar em novas aventuras. O espaço é pequeno mas realmente é um paraíso para os animais. Já registámos inúmeras espécies de aves, traças, escaravelhos, aranhas, lagartixas, rãs, coelhos, ouriços, ratinhos de campo e está claro, gataria então é o que mais aqui vem! Sentimos que estamos no bom caminho! 😉

Continuamos a colher material da horta. O milho infelizmente só agora com este Sol dos últimos dias e calor definitivo é que vai evoluir. A rúcula e o rabanete já deram vagens com semente, o grão está praticamente pronto para apanhar, as batatas doces ainda têm de esperar um pouco até ao final do mês, o Girassol está agora a ser polinizado e as alfaces estão quase em flor. As ameixas e as pêras estão quase no ponto e os abacateiros estão a conseguir aguentar-se já há algum tempo. Estamos a torcer para o seu sucesso, visto que ainda jovem, são bastante sensíveis.

Em Constante Mudança e no Bom Caminho

Nas duas últimas semanas decorreram algumas mudanças no projecto, umas boas, outras não tão boas, mas esse navegar com a vida é que nos faz acordar com olhos no futuro,  não deixando de viver o presente.

Vendemos a nossa carrinha clássica, para podermos continuar a fazer evoluir o projecto investindo em novos recursos e resolvemos alguns pormenores técnicos relacionados com o terreno, que contribuem para a nossa resiliência a longo prazo.

Em relação aos animais, uma gata selvagem matou o coelho que cá andava e Infelizmente, uma das nossas galinhas, que já acusava algum problema desde o início, mas que nunca conseguimos diagnosticar, foi ficando gradualmente debilitada. Num curto espaço de dias não resistiu. Desconfiámos desde o início pois sabíamos que pelo menos uma delas não estava a colocar ovos. Agora ficamos com a companhia de apenas duas meninas.

Têm surgido oportunidades que nos vão permitindo fazer o projecto avançar e especialmente pessoas que acreditam e confiam no nosso trabalho. Estes últimos continuam a ajudar-nos e a investir em nós, como é o caso da nossa amiga Luísa que nos visitou a semana passada e que sempre nos presenteia com a sua presença e com doações fantásticas, que vão desde sementes ou cartão, a aparelhos electrónicos para recuperar e dar uma segunda vida, bem como, ferramentas de trabalho. Foi um bom dia de convívio com muita partilha pessoal, entre pessoas verdadeiras, sem capas e sem máscaras! 😉 Obrigado amiga Luísa, por todo o apoio que nos tens dado! Beijo nosso! 😉

Evolução do Espaço – Primeira Quinzena da Julho

Neste momento, colhemos diariamente tudo o que a natureza nos oferece ao seu ritmo. Um par de tomates dali, umas folhas de alface daqui, uma cebola de acolá, um alho francês, uns rabanetes e umas folhas de couve e rúcula do outro lado. As árvores já dão Figos e Peras, as Ameixas vêm a caminho juntamente com os Marmelos e as Pêras mais tardias. Nunca vimos tantas abelhas e especialmente Zangões que incansavelmente nos ajudam na manutenção do espaço. A luta contra as “infestantes” vai sendo resolvida aos poucos e de forma manual, dirigindo essa matéria “inoportuna”, transformando-a numa oportunidade na pilha de composto, à volta das árvores ou na alimentação das galinhas que transformam todos os nutrientes em ovos. Aqui ficam alguns registos fotográficos:

Contemplação e Gratidão

Este é o momento de vermos as flores, os frutos, os vegetais e tudo o que aqui temos, a crescer e a ficar bonito. Já há algumas semanas, que temos vindo a retirar alimento da horta de forma regular e os momentos de contemplação e gratidão são cada vez mais preciosos. Ao mesmo tempo gozamos o espaço e utilizamos os elementos que construimos para nos construirmos também no processo de inspiração e ajuda, a quem procura trilhar um caminho similar. Esta semana trabalhámos, brincámos, fomos até à praia, visitámos amigos na nossa fiel companheira e ainda recebemos novos habitantes que vieram complementar a nossa acção de recuperação e regeneração deste terreno, que a cada dia que passa, se está a tornar num pequeno paraíso ao qual chamamos casa! 😉 Aqui ficam algumas imagens desta semana: