Trabalhinho do Jardim Comestível

Hoje foi dia de mondar, plantar árvores e arbustos e meter mais comidinha da boa na terra. Ainda cortámos um velho tronco de eucalipto morto que servirá para lenha e colocámos a colmeia mais perto do muro para absorver calor por irradiação ao final do dia! Tb colhemos qq coisa! 😉

Plantio no Final de Novembro

Ainda nos intervalos da chuva retirámos os morangueiros do solo para procedermos á sua divisão e transplantação. Este ano vamos optar por plantar em vaso à volta dos canteiros para um manejo mais simples e assim aproveitamos os canteiros principais para outro tipo de alimentos. Esta semana foram filas de cebolo roxo e cebolo regular, couve roxa, alho françês e alface. Couve temos por todo o lado, e os espinafres estão a maturar tal como as urtigas. Duas plantas novas de Chuchu estão a crescer bem e tivemos também pela primeira vez Tupinambo, mas conhecido por girassol batateiro! Nham nham

Alimentação e Manutenção

Nas duas últimas semanas temos continuado com a preparação de mais canteiros de produção alimentar, utilizando composto de humanure e chorume de minhocas como fertilizante e cobertura de palha para manter a humidade no solo. Temos avançado também com podas e criação de novas funções para áreas do terreno que estão sobreutilizadas. Em breve trituraremos toda esta matéria para utilizar como cobertura de solo em caminhos.

A colheita de milho deste ano!

Já vamos em 3kg de semente pronta e armazenada, mas ainda temos massarocas em planta, outras em processo de congelação, descongelação e debulha! Ou seja, ainda vai dar mais qq coisa! 😉 Como habitual, temos carteiras de 40 sementes disponíveis para apoiantes.

Para procederem à vossa encomenda, utilizem o formulário abaixo.

Não te esqueças de indicar a quantidade de cada um dos itens que desejas, o nome do destinatário e a morada para onde a encomenda deverá ser remetida

Mais dois canteiros despachados

O trabalho não há maneira de abrandar! Agora é altura de tratar todos os canteiros para a produção de inverno! Milho fora, bem como tudo o não interessava, tirado destes dois canteiros. Um cheirinho de ancinho para arejar o solo e toca a cobrir com a palha velha e mais palha nova. As couves mantivemos e plantámos cebolo. O restante canteiro está pronto para ser plantado. No segundo, mantivemos couve roxa e pimentos em final de ciclo, e adicionámos mais alho francês e alface com fartura.

As luvas, ou falta delas!

Esta foi mesmo de artista! Hoje lembrei-me de ir tirar as sementes das malaguetas desidratadas sem luvas… Correu tudo bem até ao momento em que lavo umas três a quatro vezes as mãos e até aí nada. Com o passar do dia, fui tocando aqui e ali. Começa o ardor no nariz, nos dedos, depois nas mãos, entretanto vou tomar um banho e nada, parece que activou mais e espalhou a dor! Mas ainda tinha de triturar a malagueta para fazer o meu próprio pó. Ora então, toca de triturar e limpar o triturador, entretanto lá o pó da malagueta acaba por vir parar-me aos olhos. A dor… ahahaha. Mas triturei e enfrasquei. Só não sei se vou ter coragem de abrir tão cedo o frasco! ahahaha Ou seja, isto começou logo de manhã antes do almoço, andei o dia todo com as mãos a arder e em pinturas e mesmo agora neste momento, tenho dores só de escrever. Que power!

Debulhando Milho

Ainda não temos toda a produção tratada para a debulha mas já falta pouco! Entretanto todos estes já passaram pelo processo de descamisagem, secagem, congelação, descongelação e agora debulha. Toda a gente participa no processo, pois no fim, todos vão celebrar com uma taça de pipocas maravilhosas! 😉

Como é habitual temos para aquisição, carteiras destas maravilhosas sementes crioulas muito antigas, disponíveis em: http://www.permabio.xyz/encomendas-online/

Dando continuidade à produção!

Mais uns canteirinhos prontos! Limpos, revolvidos, fertilizados com composto de humanure e cobertos com palha nova! Plantinhas novas para cima para dar continuidade à produção! 😉 Ainda falta tratar todos os outros, mas uma coisa de cada vez, que o tempo não dá para tudo!

Limpezas, manutenções, optimização de recursos e colheitas.

As últimas semanas têm sido de limpezas, manutenções, optimização de recursos, colheitas e transformação alimentar. Purés, caldas, geleias, fermentados, tudo o que estiver a dar. Como este ano estivemos ocupados nos primeiros cinco meses do ano com um projecto extra só agora começamos a ter mais alimento disponível! O tamanho dos tomates não desilude e em breve teremos, conserva em puré, pelado em calda e em molho de base para refugados e pizzas. As malaguetas tb já vêm a caminho. Temos pela primeira vez Tupinambo (girassol batateiro) e tb vespa asiática que não tem ninho aqui mas vem cá para apanhar algumas abelhas. Estamos a montar armadilhas, mas temos feito o controlo manual ou seja com mata moscas e uma pedra! É certinho! 😉 As nossas abelhas estão fortes e saudáveis felizmente.

O Nosso Jardim Comestível – Final de Julho

Muito trabalhinho e manutenção para cuidar a manter a nossa horta como parte do nosso jardim comestível! Desengane-se quem acredita nas fantasias de “implementar um sistema” e ir lá duas ou três vezes por ano “apanhar comida” como se vende em muitos cursitos! O trabalho é duro e constante mas os resultados aparecem para quem mete mãos na massa. Nos tempos infelizes que correm, é imperativo focar a nossa mente na terra como sustento e alimento do nosso corpo e espírito para os próximos meses. Muitas coisas lamentáveis estão a ser implementadas enquanto a maioria anda distraída com ilusões e muitas das respostas resistentes ao que aí vem, estão na nossa relação com a terra e com a natureza! Preparem-se para um inverno escuro e longo, utilizando agora mesmo as ferramentas que têm, no local onde estão e com os recursos a que têm acesso.

Primeira quinzena de Julho

Temos andado sempre a abrir e apenas estamos mais parados nos últimos 3 dias por causa do calor. De resto tem sido cuidar e manter a horta, limpar sistemas, como foi o caso da área de captura de água da chuva / alimentador de água das galinhas ou ainda criar pequenas acendalhas com as podas das aromáticas.

Fizemos no início do mês, uma intervenção na casa das nossas abelhas, para aumentarmos a área interna visto que estavam já bastante saturados os quadros iniciais que disponibilizámos e as nossas meninas acusavam alguns sinais de calor. Em breve termos de aumentar ainda mais para a dimensão máxima interna e disponibilizar todos os 24 quadros, pois elas estão mesmo saudáveis e felizes e a expandirem a colónia de uma maneira brutal. Este processo tem ainda a vantagem de permitir um melhor arrefecimento da colmeia durante este período de calor.

De resto, tem sido colher, transformar e conservar parte da nossa produção. Sempre que possível um salto à praia para um mergulho no mar!

Está a compor-se a coisa! 😉