As últimas duas semanas

Estão sempre muitas coisas a acontecer por aqui, e estas duas semanas foram preenchidas com várias actividades de manutenção do espaço, restauros electrónicos e informáticos, algumas celebrações e muito trabalho no exterior. Como forma de transformarmos problemas em oportunidades e ajudarmos o solo na sua regeneração, desbastámos dois dos nossos eucaliptos para lenha e fizemos trituração de ramos e folhas para cobertura de solo. Num sistema de policultura de espécies integradas também com eucaliptos, podemos criar rapidamente matéria vegetal, rica carbono, água e os demais nutrientes que irão ser depositados no solo para acelerar os processos regenerativos. Muitos olham para o eucalipto como um problema, mas na realidade o problema não é esta árvore, o problema não são as alterações climáticas e o problema não são os fogos. O problema é o afastamento do soberano mundo natural , uma má gestão do território e dos recursos associada à corrupção de pessoas e valores, para através de várias práticas danosas para o meio ambiente como a aplicação de fitofármacos e as explorações intensivas em monocultura, dar alimento à ganância dos “donos do mundo” em nome de um crescimento económico ilimitado. Felizmente a natureza não precisa de ser salva, nós é que precisamos de ser salvos, principalmente de nós próprios e da nossa ignorância.

Como forma de melhorarmos anualmente o nosso banco de sementes e por conseguinte, a nossa segurança alimentar, já contamos com diversas sementes, de onde destacamos com orgulho o nosso milho bio de terceira geração, ou seja o mini crioulo, mas também os nossos próprios híbridos que surgiram este ano. Já os debulhámos e secámos e estamos a proceder ao processo de armazenamento. Em breve teremos saquetas de sementes disponíveis para quem desejar investir no nosso projecto, ao mesmo tempo que tem a oportunidade de manter viva uma semente verdadeiramente biológica e natural.

Depois da manutenção bi-anual da zona de saída de águas cinza, instalámos recentemente a nova caleira na oficina móvel e procedemos a uma limpeza no interior da charca/zona de infiltração, que está agora pronta, para ser um novo ponto de retenção e infiltração de água. Aqui iremos receber preciosas centenas de litros de água da chuva, através deste segundo sistema de captura.

No espaço dos animais, removemos e preparámos a matéria que cobria o solo para integrar o recipiente de compostagem. Procedemos ainda ao corte e poda de ramos e folhas indesejadas e separámos ainda a palha do chá principe, dividindo os rebentos novos para os podermos propagar! A nossa menina também esteve muito empenhada a separar folhas de eucalipto para fazermos novos produtos!

Este mês comemoramos o sétimo ano vivencial do projecto Permabio. Fez este mês de Setembro, 7 anos, que ainda sozinho iniciei o projecto efectivo, avançando com planeamento do abrigo que permitiria dar início a esta grande aventura. Pelo caminho cruzei-me com algumas pessoas cruciais e com uma companheira à altura, o que nos permitiu iniciar duas vezes a construção de um espaço que poderíamos sentir ser a nossa casa. Há 4 anos, migrámos para o espaço actual, onde entre muitas coisas boas, fomos pais de uma linda menina que veio adicionar preocupações e desafios, mas também muita riqueza e felicidade. Para quem segue o nosso trabalho, sabe que têm sido anos de esforço, trabalho e sacrifício, com algumas pedras pelo caminho, mas sem nunca perder o foco. Sem dúvida, sentimos que estamos no caminho certo e sabemos para onde queremos caminhar. É desta forma que queremos viver, por isso celebremos. Celebremos todas as conquistas e projectemos todas as outras que estão por vir. Obrigado também a todos os que têm contribuído para a nossa evolução como pessoas e para a regeneração deste espaço natural que não nos servirá tanto, mas sim à futura geração! 

Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Mais uma semana de trabalho “non-stop”

Esta semana e meia foi bastante preenchida, com inúmeras actividades de confecção alimentar, produtos de higiene e medicinais, reparações, limpezas, etc… É raro o dia em que se pára e com a chegada do Outono e das primeiras chuvas, ainda mais há para fazer. Principalmente verificar a protecção de bens que estão no exterior, verificar o funcionamento dos escoamentos de águas, estar atento a possíveis infiltrações, adequar, melhorar ou reparar determinados pormenores, ou seja, há sempre algo a acontecer e o tempo não chega para tudo. Mesmo assim, estamos a preparar novos conjuntos de produtos naturais a tempo das vossas encomendas natalícias, temos aprendido imenso com novos desafios de reparação e manutenção, temos plantado e armazenado alimento para os próximos meses, tendo já iniciado a recolha do milho para secar e armazenar as sementes, fizemos geleia de marmelo e marmelada, temos licor de hortelã feito por nós, com a perspectiva de disponibilizar em quantidade limitada a alguns apoiantes do projecto… Bem! É cansativo, mas gratificante. Além do mais temos a oportunidade de acompanhar e ver a nossa menina a crescer de dia para dia, não castrando o seu desenvolvimento, a auto-expressão e valorizando as actividades espontâneas não direccionadas. Respeitamos a intuição da nossa menina, a sua curiosidade e a selecção das actividades não interferindo, dizendo como se faz ou não faz, ou dando exemplos sendo nós a fazer por ela. Permitimos momentos de frustração, bem como, apoiamos momentos de explosão artística que não são cópias do que vê no exterior, mas sim verdadeiras manifestações do que sente no interior! 

Reparações, Restauros, Investimento e Solidariedade Social

Aos poucos temos vindo a aumentar e a expandir as nossas competências, com vista à recuperação de equipamentos electrónicos que por vezes apenas precisam de algum amor e dedicação. Estamos inclusive a desenvolver em parceria com um amigo algumas peças 3d com filamento reciclado para substituição de peças originais em computadores clássicos. Alguns dos aparelhos que recuperamos são propriedade individual e nestes prestamos serviços de manutenção, mas outros foram mesmo abandonados no lixo, doados ao projecto ou trocados. Desta forma tentamos abranger mais um ramo do muito que há por fazer pelo bem do nosso planeta, contrariando a obsolescência programada de muitos equipamentos, limpando, cuidando, restaurando e valorizando os mesmos. Ao mesmo tempo, executamos estes trabalhos estendendo-lhes a vida, podendo nós próprios colocá-los a uso ou dar-lhes uma segunda vida na casa de algum apoiante, em troca de investimento no projecto. Já sabem se há por aí algum equipamento com potencial, não coloquem no lixo ou na “reciclagem”, pois infelizmente os mesmos irão mais tarde ou mais cedo acabar esventrados e seguramente parar ao aterro. Aqui, tratamos de colocá-los como novos e a bom uso. Se têm algo para doar de preferência em funcionamento, contactem-nos, pois poderemos ter interesse em alguns deles. Trocamos e doamos também alguns equipamentos a quem precisa, nomeadamente um projecto vizinho informal, de solidariedade social, que disponibiliza este e outros tipos de bens, em troca de bens alimentares e de higiene para famílias necessitadas da região. Esta é mais uma forma de cuidar do Planeta, cuidar das pessoas e partilhar os excedentes! 😉

Andámos perdidos por aí

Durante alguns dias fomos dar uma mãozinha aos nossos amigos da montanha! Entre caminhadas pela montanha e banhos no rio, andámos perdidos por lá a usufruir do que resta de espaços menos alterados pela mão humana. Aproveitámos para descansar um pouco ao mesmo tempo que ajudámos quem precisava das nossas competências. instalámos um pequeno sistema fotovoltaico com material reutilizado a uns e fizemos uma limpeza do Génio de Maçã a outros. Revisitámos alguns amigos, visitámos outros pela primeira vez e voltámos mais ricos destas experiências, prontos para continuar a fazer evoluir o nosso projecto! Obrigado a todos, vcs sabem quem são! Abraços do fresco Oeste para as quentes montanhas do centro de Portugal. Até já! 😉

O espaço em Agosto de 2019

Sem dúvida com condições climatéricas diferentes, este Agosto tem sido de “Sol fechado”, húmido e quente. Mesmo assim, a horta continua a dar-nos comidinha da boa e temos novos canteiros já a evoluir para uma próxima época produtiva. Depois do grande trabalho dos últimos meses que culminou com a instalação da Oficina móvel, foi necessário fazer mais alguns restauros de equipamentos que permitiram adaptar e colocar o interior funcional, para os trabalhos relacionados com os nossos serviços de apoio ao projecto. O Abrigo Hobbit está de novo disponível para os serviços de massagem e neste momento temos todos os espaços funcionais e prontos para arrancar com actividades. Neste momento preparamos-nos para uma pausa de celebração, reflexão e programação dos próximos passos evolutivos e deixamo-vos algumas imagens do que foi a nossa semana e do aspecto do espaço nesta primeira semana do mês! 😉