Distribuição de Água Off-Grid

Este é o mais recente projecto offgrid, concluído em Setembro de 2020. Algo que há 5 anos queríamos ter montado mas que só agora surgiu a oportunidade e só agora as peças do puzzle mental se montaram. Estamos neste momento completamente independentes a nível de água para cozinha e banhos na bailarina a lenha. Para isso montámos a partir do sistema de colecta de água da chuva, uma bomba de água a 12v ligada ao nosso combo de painel solar/bateria, pressurizando a água a 5 bar, com capacidade de a debitar até 4 Litros por minuto, gastando apenas 2,6 amperes de energia. Adicionámos um corta corrente no sistema para manutenção, já testámos e afinámos a ligação à cozinha exterior e já tomámos banho no sistema. Foram ainda feitas algumas melhoria e renovadas algumas conexões com pequenas fugas e em breve, o plano é conseguir encontrar 3 ou 4 depósitos IBC pretos de 1000l para multiplicar a capacidade de armazenamento em sistema fechado para evitar o esverdear da água.

WC Seca Desmontável

Este é o projecto de WC seca desmontável que acompanhará o abrigo hobbit e que será utilizada em eventos e por apoiantes do projecto que nos visitem. Este é mais um conceito desmontável e transportável. Será composto por 4 peças inteiras de parede com estrutura e cobertura, um chão inteiro com estrutura de elevação para apoio em sapatas independentes e um telhado inteiro com estrutura de encaixe estilo chapéu com cobertura transparente para entrada de luz. No total serão 6 peças apenas, que se desmontam facilmente e rapidamente se montam com parafusos roscados, anilhas e porcas! 😉

Planos Iniciais:

Construção dos Componentes

Montagem do Conceito

Upgrade no Arrefecimento e Instalação Eléctrica 12v

Compostagem

Como forma responsável de gestão dos resíduos no nosso espaço e incorporação dos mesmos no ciclo de produção alimentar, utilizamos compostores para transformar restos vegetais, aparas de madeira, serradura, cinza e resíduos humanos em fertilizante natural que será aplicado no trabalho de reparação e recuperação da fertilidade do nosso solo.
No final do ciclo de degradação dos resíduos e transformação pela micro biologia do solo juntamente com minhocas e fungos, obteremos um composto (húmus) rico em nutrientes, com uma enorme capacidade de retenção de água e sais minerais que estão disponíveis para as plantas que forem fertilizar.
Desta forma, fechamos o ciclo e os nutrientes que produzimos são geridos e processados in loco. Não utilizamos água no processo nem contaminamos preciosa água potável. Desta forma transformamos problemas em oportunidades e aproveitamos recursos que nos sistemas convencionais são desperdiçados e mal utilizados, criando focos de contaminação e poluição.
Já vamos no quarto compostor e planeamos instalar muitos mais, junto de árvores que pretendamos desenvolver. É incrivel ver o desenvolvimento de árvores próximas aos compostores, desde a rapidez de crescimento à quantidade de fruta! 😉

1º Compostor (Evolução de Abril de 2015 a Maio de 2016) (processo completo)

2º Compostor (Evolução de Maio de 2016 a Junho de 2017) (processo completo)

3º Compostor (Evolução de Junho 2017 a Agosto 2018 (processo completo)

4º Compostor (em Descanso desde Agosto de 2018)

Vermicompostagem

Utilizamos minhocas, como ajudantes no trabalho de produção de fertilizante natural para as nossas futuras hortas. As nossas minhocas são conhecidas como “Minhocas Vermelhas da Califórnia” cujo nome cientifico é Eisenia foetida, também conhecidas por minhocas compostoras. Estas transformam restos da cozinha, resíduos da horta, do jardim, estrume e camas de animais de criação, num extraordinário bionutriente para solo e plantas, o conhecido Húmus de Minhoca! No nosso vermicompostor temos um depósito interno que permite recolher a parte liquida, conhecido por biofertilizante de húmus ou chorume de minhocas, ao qual é adicionada água para diluir e posteriormente ser aplicado ou pulverizado no terreno, nos canteiros ou nos vasos. Antes de termos migrado nosso projecto para o terreno anual, além de obtermos mais minhocas neste processo, também se desenvolviam algumas larvas que eram utilzadas como parte do input de proteína das nossas galinhas.

Círculo de Bananeiras

Como parte do nosso sistema de tratamento de água cinza, utilizamos uma técnica que reutiliza as águas de duches e da pia da cozinha exterior. Este é o nosso círculo de bananeiras e neste sistema as águas cinza são direccionadas para uma fossa que está preenchida e coberta com matéria orgânica (troncos, ervas secas, palha, podas, etc…). A degradação da matéria orgânica no seu interior pela acção da água e dos microorganismos cria condições perfeitas para o desenvolvimento dos canteiros que a rodeiam. A irrigação é feita por capilaridade e os microorganismos do solo fazem a distribuição da matéria orgânica por toda a área circundante. A orientação do sistema e exposição solar a Sul é importante para que a água continue o seu ciclo pelo processo de evapotranspiração. Não só eliminamos o problema de ter de lidar com uma água residual como a convertemos em irrigação. Mais uma vez, problemas são vistos como oportunidades.