Esforço Físico vs Mecanização em Pequena Escala

Esta semana, nos intervalos de tempo sem chuva, temos aproveitado para reunir as condições e os materiais necessários para avançarmos com a preparação dos primeiros canteiros da nossa renovada horta. Ainda sem a possibilidade de investirmos numa roçadora, foi necessário fazer o corte de ervas indesejadas, à mão. Cada vez mais, sentimos a necessidade de utilizar determinadas máquinas para acelerarmos processos de regeneração, libertando tempo para outras tarefas, ao mesmo tempo que se facilita a carga e evitam esforços desnecessários, especialmente quando se desenvolve um projecto em pequena escala e sem a contribuição de outros recursos humanos.

Certas tarefas exigem imenso do nosso físico e lesão após lesão, ao longo destes anos, os abusos causaram danos irreversíveis acompanhados de tendinites, inflamações e dores crónicas musculares que têm vindo a contrariar o nosso objectivo de nos tornarmos ainda mais saudáveis.

Este ano, investimos num pequeno e simples cultivador que de acordo com o que expliquei anteriormente, se tornou uma necessidade, pois na preparação e recuperação do nosso solo, temos de remover todos os pequenos elementos de lixo que foram sendo depositados no passado, pelo dono anterior. Após quase três anos, e quando menos esperamos, continuamos a encontrar pedaços partidos de chapa lusalite, vidros, plásticos, cordas de nylon, etc… Revolver todo este solo e o restante espaço que ainda não pegámos, utilizando apenas a enxada, não é de todo uma experiência agradável, nem podemos aceitar como hipótese.

Nos últimos dias, removemos os restantes elementos de lixo do solo e preparámos este conjunto de 3 canteiros elevados num espaço de 16m2, que hoje foi coberto fortemente com palha e está pronto a ser populacionado com as mudas que desejarmos plantar. Entretanto estamos a planear utilizar o espaço vertical deste canteiro, criando uma pequena estufa que o englobe, dobrando a sua funcionalidade, ao mesmo tempo que se aproveita a parede anexa como massa térmica.

Parece que vem aí mais um projecto novo – Estufa low cost! 😉

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Loading

Maior Área de Produção / Large Production Area.

portugal-flag-icon
Caros amigos, durante o dia de ontem e hoje planeámos e executámos algumas alterações de forma a expandir o nosso sistema, adaptando-o a uma maior área de produção. Em breve, vamos avançar com a construção de mais canteiros elevados reutilizando paletes e madeiras que encontrarmos. Vamos iniciar também o planeamento e construção de alguns sistemas de produção vertical. Este é o resultado por agora! 😉

Como nos podem ajudar a avançar: https://permabio.wordpress.com/apoios-support/

united-kingdom-flag-icon
Dear friends, yesterday and today we’ve been planing and executing some changes in order to expand our system, adapting it to a larger production area. Soon we’ll be moving on with the construction of more raised beds using the reclaimed wood and pallets we can found. We’ll also start the planning and construction of some vertical production systems. For now, this is the result 😉

How can you help us moving forward: https://permabio.wordpress.com/apoios-support/

Reutilização de verdes.

Não será a melhor opção para recuperar um solo, mas já é uma base… antes relva reutilizada do que solo nú, exposto aos elementos e em risco de erosão.

Reutilizamos estes rolos que nos cederam e ao mesmo tempo vamos cobrindo todo o solo com quaisquer espécies vegetais de forma a que o mesmo lentamente se vá recuperando e mantendo.

Mesmo que mais tarde o mesmo espaço seja ocupado por outra estrutura, seja um telheiro , um forno de cob, uma estufa ou canteiros elevados… o solo manter-se-á protegido.

IMG_0572 - Version 2