Canas, Comida Verdadeira e Finalização do Espaço das Galinhas

Na tarde da última publicação, ainda atacámos canas… à mão! Foi duro, mas temos o espaço mais liberto com este corredor junto ao muro, que nos facilita o acesso à tubagem de transporte da água do poço, em caso de necessidade de manutenção. Por outro lado, vamos reunir esta matéria para secar. Idealmente precisávamos de um triturador de ramos, para poder transformar toda esta massa em estilha, que utilizaríamos como cobertura de solo nos canteiros! Os canteiros estão cada vez mais bonitos com comida verdadeira, a desenvolver-se neles. Orgânica, biológica, vegan, livre de OGM’s, liivre de pesticidas, livre de fertilizantes químicos, local e com pegada carbónica nula. Melhor não há! 😉

Depois de uma breve pausa ontem, para passarmos o dia a brincar com a nossa menina no dia da criança, hoje atacámos com força finalizando o espaço das galinhas. Com tubagens de esgoto, criámos um comedouro exterior com tampa estanque, que permite ser alimentado na vertical e que fica protegido da chuva. Por fim transformámos o depósito de recolha de água da chuva criando um filtro de partículas na tampa, através da reutilização de uma grelha velha antissalpicos, em aço inoxidável, do IKEA.

Pormenores, Captura de Água da Chuva e Telheiro para Lenha

Land Nature Stewardship
portugal-flag-icon
O trabalho de acrescentar cada vez mais funcionalidade ao espaço continua com a adição de alguns pormenores no novo telheiro, a recolocação da dorna que vai armazenar a água da chuva capturada pelos 9 metros quadrados do novo telheiro telheiro e um espaço maior coberto para armazenamento de lenha! Na medida do possível vamos trabalhando com o que temos! 😉