Regressando à Captura de Água da Chuva

A tarde e especialmente a noite de ontem para hoje, foi muito chuvosa e fria por aqui. Estiveram 14 graus com uma humidade de 80 a 90%. Como é óbvio depois de termos recolhido lenha e pinhas na semana passada, aproveitámos para acender a salamandra pela primeira vez este ano e para cozinhar uma guloseima, para alimentar o espírito. Com toda esta água, o solo e as plantas estão muito bem e está tudo muito mais crescido. A próxima fase de cobertura de solo em verde para o inverno arranca agora com as pequenas plântulas que estão a ocupar o espaço. Apenas nestas 24h, no nosso pequeno telheiro de 9m2, conseguimos capturar 400l de água da chuva que vão ficar armazenados para serem utilizados para lavagem de utensílios, pré-lavagem de panos, rega e ainda diluições de urina ou de chorume de minhocas, como é habitual.

Se quiserem saber mais sobre o sistema de captura de água da chuva, podem consultar a página: https://bit.ly/2pXVzZZ

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Aprende a lidar com chuva, testando os teus conceitos

Viver off the grid e em conceitos móveis, requer outro mindset. Aquele, em que tu sejas o autor da tua história e “homem dos sete ofícios” da tua própria casa, sempre que necessário. Não há ninguém para chamar e arranjar seja o que for, e mesmo que haja, ou não tens como pagar ou a tua visão é mesmo a mais resiliente. Cada vez mais, com o que vais aprendendo e com as skills que vais desenvolvendo, tornas-te capaz de resolver problemas e encontrar soluções por ti mesmo. Connosco passa-se exactamente isso. Há recompensa e prazer em cada canto e em cada oportunidade de resolução de um problema.

Apesar da falta que a chuva tem feito em todo o país, muitos de nós sentimos algum incómodo cada vez que esse “mau tempo” nos atinge por mais de dois dias consecutivos. Acredita, nós também sentimos a frustração de não poder estar na rua e acabamos por estar mais no interior dos nossos conceitos. Uma das formas de aprender a lidar com esta água toda, é torná-la num desafio. Esta é uma oportunidade que te está a ser apresentada, com a qual poderás testar os teus conceitos e protecções. Através da observação atenta, podes por exemplo, verificar se essa água está a causar alguma infiltração, conseguirás saber se tens alguma parte da tua casa fragilizada e poderás verificar o que deves alterar ou melhorar, para a longo prazo evitares problemas mais complexos. Um dos nossos segredos de actuação, é que assim que percebemos que algo não está como devia estar, automaticamente passamos esse problema para resolução prioritária e não descansamos enquanto não estiver tudo operacional.

No nosso caso, depois das chuvadas dos últimos dias, o portão da rua inchou com a água, a fechadura movimentou-se juntamente com a madeira e custava a fechar. Um toldo rasgou-se, outros foram-se fragilizando, sentimos que com a chuva puxada a vento de sul penetrou com algumas gotas pela cúpula do yurt, na porta do yurt as borrachas estavam completamente desgastadas com o tempo, e a porta de madeira ao empenar, estava a conduzir pela ombreira, pequenas gotas de água junto ao chão, que migraram gradualmente do exterior para o interior, através da chapa de OSB do chão.

Ontem e hoje, atacámos todos os problemas, desmontámos e limpámos a fechadura do portão da rua, voltamos a fixar as madeiras e alargámos os oríficos por onde o trinco fecha. Fixámos melhor o toldo de protecção da carrinha, mudámos as borrachas todas da porta do yurt e fixámos novas e mais fortes borrachas automóveis. Por fim, abrimos, arejámos e fechámos a cúpula, para o conceito respirar e para certificar que está tudo em condições para mais uns tempos de chuva.

Hoje de manhã o tempo abriu, tivemos oportunidade de espreitar as nossas plantinhas e certificar que está tudo pronto para mais uma noite. Pelo que parece a tempestade só vai embora amanhã. Esperamos que corra tudo bem nas próximas 24h. E agora vamos de novo para dentro que a chuva está de regresso, até amanhã! 😉

Já subscreveste as nossas notícias para nos seguires mais de perto? Em breve terás acesso a conteúdos exclusivos que apenas te chegarão por email! Subscreve agora! 😉

Optimizar a Produtividade em Dias de Chuva

Nos dias de chuva intensa, com frio e vento cortante, vais querer ficar no interior, à beira da salamandra e com uma bela petiscada por perto, não é? Pois bem, quando se vive da forma que escolhemos viver, geralmente essa não é uma opção disponível em qualquer altura. Tens de optimizar o tempo disponível, para saíres regularmente nas abertas e verificares o estados dos conceitos, as possíveis infiltrações, a cota de enchimento da dorna, o estado dos toldos e a protecção dos materiais e das ferramentas. É também necessário verificares o estado de desenvolvimento do jardim, as necessidades de protecção de algumas plantas e também as tarefas de limpeza e manutenção que continuam a ser necessariamente um hábito diário, como por exemplo o despejo e limpeza das sanitas secas. Estas, são actividades que não podem falhar para se manter um projecto como nosso, em andamento.

Com os últimos dias a darem uma tareia valente aqui no espaço a nível de vento e chuva, é necessário garantir que os estragos estão minorados, mantendo atenção permanente. Como forma de optimizarmos as abertas no tempo, aproveitámos para repor o stock de alguns do nossos produtos pessoais de higiene para a casa e para o corpo. Desde o detergente eco para a loiça, ao ambientador natural / Perfume e até Desodorizante. Tudo bio, eco, feito em casa e a um custo muito reduzido. Estando já na cozinha, há que meter mãos na massa, para adiantar a preparação de algumas refeições e de alguns daqueles petiscos que referi no início! Há sempre algo para fazer e para descansar temos a noite! 😉

Já subscreveste as nossas notícias para nos seguires mais de perto? Em breve terás acesso a conteúdos exclusivos que apenas te chegarão por email! Subscreve agora! 😉

Frio, Vento e Chuva! Tempo para Gordices

Com o clima dos últimos dias, nada como ficar por casa e aproveitar o calor da salamandra para fazer papas de aveia, café, chá, pão, pizzas e biscoitos. Aproveitámos ainda para moer sementes de linhaça com o nosso moinho manual e utilizarmos o resultado como substituto do ovo nas nossas aventuras gastronómicas naturais e não processadas! 😉

Conter Estragos dos Últimos Dois Dias

Durante os dois últimos dias as condições meteorológicas têm vindo a agravar-se e este ano fomos mais uma vez  fustigados pela chuva, pelo frio e pelo vento de Sudoeste e Norte! Parece que ao final do dia de hoje tudo irá melhorar, mas desde esta manhã que temos andado na rua a conter os estragos. Não houve nada de grave mas apenas situações chatas. O Portão de acesso a veículos cedeu e a barra de aço que ajudava a mantê-lo fechado dobrou como se vê na imagens. O Physalis foi bastante afectado ficando a planta quase toda destruída, as bananeiras ficaram um pouco “despenteadas” tal como muitas outras plantas pelo espaço. Vários elementos foram projectados pelo vento, os quais tivemos  de voltar a recolher. O nosso toldo provisório teve de ser libertado num dos pontos de fixação pois a força à qual estava a ser sujeito poderia ter comprometido a estrutura do telheiro / cozinha exterior durante a noite de ontem. Acabámos por recolhê-lo hoje depois do almoço, para não se danificar ainda mais. A precipitação e o frio trouxeram o granizo bem forte durante toda a noite e manhã, ficando este acumulado em algumas partes do telhado do yurt que tivemos de limpar. O vento de Norte, ajudou à festa e trouxe também o granizo para dentro da cozinha exterior. De manhã havia granizo por todo o lado, inclusive na consola de cozinha, mesa, chão e fogão. A dorna de 1000l está quase cheia pela terceira vez este ano e apenas tivemos algumas gotinhas a entrar pela cúpula do yurt e pela janela do abrigo hobbit, pois estavam mesmo a ser empurradas pelo vento que estava a “soprar” fortíssimo. As WC’s exteriores não tiveram qualquer infiltração felizmente. Do mal o melhor! É questão de continuarmos atentos, mas foram dois dias perdidos de volta disto.

Captura de Água da Chuva e Pequenas Infiltrações

Durante este fim de semana fomos fustigados com uma valente carga de água. Choveu imenso por aqui e ainda por cima a precipitação veio puxada a vento vindo do mar. Não houve grande hipótese para conter a natureza no nosso wc móvel, pois a chuva foi lentamente infiltrando entre a madeira da forra e a janela, provocando o aparecimento de algum escorrimento e gotas de água no interior. Felizmente conseguimos controlar a situação e verificar onde deveremos atacar esta semana reforçando os silicones na junções de maneira para minimizar estragos no futuro. Estes trabalhos de manutenção são necessários e tal como cobrir as superfícies com protector de madeira é essencial fortalecer os pontos onde as madeiras se encontram. Para terem a noção em 9 metros quadrados de superfície de telheiro capturámos na nossa dorna cerca de 800 litros entre Sábado e Domingo. A Dorna encheu completamente com a captura deste precioso mas também destrutivo bem! 😉 Logo de seguida acendemos a bailarina a lenha no interior do wc para os banhos, o que ajudou a libertar a restante humidade que possa ter ficado na madeira.

Preparação para o Inverno – Protecção da Madeira

Durante os últimos dias andámos ocupados também com a aplicação de protector de madeira nos nossos conceitos. O Sol, a humidade e a chuva directa têm um poder que não deve ser subestimado. Depois de escovada a madeira e limpa com um pano levemente humedecido, aplicámos uma solução aquosa incolor própria para exteriores em todo o abrigo hobbit, e em secções do wc atrelado, reduzindo o impacto dos elementos durante o próximo inverno. Na concepção de um espaço deverá ter-se sempre em atenção que os materiais dos conceitos deverão ser mantidos. Qualquer investimento material fica com a sua durabilidade comprometida caso estas tarefas não sejam realizadas anualmente antes da época da chuva. É muito importante que as soluções de manutenção sejam passíveis de serem aplicadas por nós, evitando desta forma gastos desnecessários com mão de obra externa! 😉

Primeiras Chuvas – Preparação para o Inverno

Ao chegarem as primeiras chuvas de Outono a natureza começa de novo a despertar. As plantas desenvolvem-se e começam a tomar forma, preparando o solo para receber e infiltrar a água que aí vem. As lagartas alimentam-se da planta que a sua borboleta irá polinizar na primavera e as formigas andam freneticamente a arrecadar alimento, preparando as suas reservas para o inverno e ajudando no plantio de sementes que irão fixar nutrientes no solo. Tal como elas, também nós estamos a tomar as devidas precauções para termos assegurada a protecção dos nossos elementos e espaços da água que irá cair nos próximos meses.

No Domingo passado recebemos a visita de amigos que já são da casa, os nossos amigos João e Karolien, que nos trouxeram além da sua companhia, ofertas muito úteis, que agradecemos de coração e que vieram mesmo a calhar! 😉 As duas capas de bicicletas que se lembraram de nos trazer, já estão colocadas e as bicicletas preparadas para as próximas chuvas! Obrigado amigos! 😉

 

Forra de Madeira

De manhã andámos à procura de uma forma de podermos concluir o telhado. Parece que devemos receber o policarbonato durante o dia de amanhã. Durante a tarde de hoje aproveitámos o dia de sol para concluir a parede frontal com a forra final de madeira.

Amanhã parece que chove todo o dia, mas na sexta melhora. Se tudo correr bem, ainda esta semana vamos conseguir concluir o telhado, assentar o chão, unir as paredes e iniciar a forragem das três restantes paredes. Está quase! 😉

Amanhã continuaremos a ter o sistema de captura e armazenamento de água da chuva no seu nível máximo, ou seja, com 1000l deste precioso recurso! 😉

Materiais da WC Seca

Hoje o dia foi longo e trabalhoso! Iniciámos a preparação da pequena área que receberá a WC seca complementar ao abrigo hobbit e que será utilizada pelos visitantes ao Projecto. Tratámos de nivelar o solo, retirando as ervas e aproveitando para separar e recolher urtigas para chá e sementes. Aproveitámos ainda para retirar do espaço mais algumas raizes de canas e bolbos de jarros. A restante matéria orgânica foi colocada no compostor e também como cobertura de solo nos canteiros das árvores de fruto que temos no espaço. Deixámos uma base plástica no chão para evitar a humidade excessiva devido à chuva dos próximos dias.

Separámos e organizámos tijolos e pedras que serão utilizados no sistema de sapatas do novo conceito móvel. Logo depois do almoço o nosso amigo João teve a possibilidade de cá dar um salto para nos trazer os materiais para darmos início à construção desta WC seca desmontável que dividir-se-á em seis peças. Ainda fomos a tempo de reservar os materiais e protegê-los da chuva.

Em relação à placa OSB, esta foi marcada e dividida em duas peças exactamente iguais, a partir das quais iremos fazer o chão e o telhado do conceito, utilizando para isso uma única peça standard de 2500mmx1250mm. Posteriormente as duas partes foram devidamente armazenadas no nosso telheiro / cozinha exterior para protecção. Amanhã há mais! 😉

Finalização do Telheiro

Building
portugal-flag-icon
Hoje e com a ajuda do nosso amigo João, terminámos a lateral direita do nosso conceito desmontável de telheiro acrescentando uma porta lateral de dobrar e desdobrar à semelhança do que havíamos feito na parte frontal. Quando justificar, abre-se tudo para entrar o fresco, ou o calor do sol conforme a situação. Durante o inverno em períodos chuvosos o conceito fica completamente fechado na parte frontal e lateral direita, protegendo melhor a cozinha exterior e todos os elementos que lá se encontrarem.

Vento Forte, Chuva e Sistema Fotovoltaico

Depois de um susto grande no último dia 17 de Outubro, os nossos elementos permaculturais e abrigo móvel resistiram com grande eficácia aos ventos e 127km/h que se fizeram sentir na nossa zona. No dia seguinte chegou a altura de testar o solo, a sua drenagem e o sistema de captura de água da chuva. Depois da rápida chuvada do dia 18 de Outubro, tudo se manteve seco no interior dos conceitos, a água drena pelo terreno de forma natural e a dorna conseguiu capturar e armazenar em três horas cerca de 500l de água da chuva. O novo telheiro para materiais e lenha também se manteve intacto e o seu conteúdo seco e protegido das intempéries.

Já no rescaldo da situação e durante o dia de ontem, migrámos finalmente o painel solar fotovoltaico para o sistema que concebemos e montámos com o nosso amigo João. Neste momento temos o painel a produzir o seu máximo, e já no seu local definitivo. Este sistema permite duas posições, uma para inverno com uma inclinação de 70º e uma de verão com inclinação de 30º, como forma de optimizarmos a captura de energia do sol.

Também procedemos à instalação definitiva dos cabos pelo interior da parede do wc atrelado, estando neste momento todo o sistema de produção de água quente e energia eléctrica concentrado num mesmo conceito sobre rodas, ou seja completamente independente e móvel. Até à chegada do inverno falta-nos proceder à finalização do sistema de duche no interior.

O terreno está neste momento a ficar coberto pelas espécies que estão a germinar naturalmente juntamente com algumas reparadoras de solo que introduzimos sob a forma de semente.

Forra do Telheiro Reutilizado, Sabonetes e Bálsamos.

HealthBuilding
portugal-flag-icon
Durante o dia de hoje fechámos o telheiro com tela plástica para proteger os materiais, ferramentas e lenha no interior. A parte da frente está fixada apenas em cima permitindo o acesso ao interior desviando o suporte inferior e os tijolos que o mantêm junto ás paletes. É a solução possível, conseguida através da reutilização de materiais que recuperámos e a custo zero. Esperamos que a forra aguente o inverno e a chuva que por aí vem! 😉

Estivemos ainda a fazer sabonetes de Tangerina / Canela e sabonetes de Calêndula. Tratámos também de identificar os bálsamos com os recentemente desenhados rótulos! 😉
Para encomendas utilizem a Área de Troca ou o mail permabio@hotmail.com

Forra e Caleira

portugal-flag-icon
Na sexta-feira passada, estivemos a concluir a forra do nosso telheiro e a instalação das caleiras para recolha de água da chuva.

Depois de dois dias consecutivos a chover na nossa zona, o sol regressou esta manhã e só agora é que foi possível registar algumas imagem que ilustram o conceito de telheiro que concebemos! Para relembrar, este é um conceito totalmente modular, desmontável em 10 peças (oito nas paredes e duas no telhado) mais 4 peças do deck.

Sem qualquer tipo de fundação ou impermeabilização de solo todo o conceito encontrar-se aplicado apenas por gravidade em cima da brita. A qualquer altura pode ser desmontado, armazenado e transportado numa carrinha convencional de carga! Foi um trabalho de criatividade e dedicação da nossa parte na concepção e do nosso amigo João nas técnicas de construção do conceito. Resultou num elemento que suporta inúmeras funções (proteção contra chuva, vento, recolha de água da chuva, armazenamento de pertences, espaço exterior de convívio, cozinha exterior, espaço multifuncional para descanso, meditação, espaço infantil, etc…) Este é um exemplo de conceito concebido por nós tendo em atenção inúmeros aspectos permaculturais, respeitando completamente o solo e o espaço sem qualquer tipo de impacto ou dano para o mesmo! 😉

Pormenores, Captura de Água da Chuva e Telheiro para Lenha

Land Nature Stewardship
portugal-flag-icon
O trabalho de acrescentar cada vez mais funcionalidade ao espaço continua com a adição de alguns pormenores no novo telheiro, a recolocação da dorna que vai armazenar a água da chuva capturada pelos 9 metros quadrados do novo telheiro telheiro e um espaço maior coberto para armazenamento de lenha! Na medida do possível vamos trabalhando com o que temos! 😉

Círculo de Bananeiras Concluído

portugal-flag-icon
Ontem depois de um dia intenso de trabalho e com a ajuda de dois amigos especiais, conseguimos finalmente terminar de preencher o centro do nosso círculo de bananeiras. A próxima fase passará por plantar Erva Principe a toda a volta.

Das podas que tínhamos, ainda separámos paus finos para os fogões foguete, paus intermédios e curtos para a bailarina e troços maiores para a salamandra. Os de maior dimensão estão a postos para serem cortados e armazenados. O pequeno telheiro para a lenha já está quase cheio. Em breve teremos de criar mais uma zona de armazenamento de lenha para o inverno.

Durante o dia de hoje e depois da chuva que caiu durante algumas horas, o Sol regressou e foi possível dar um passeio pelo espaço e ver o comportamento dos canteiros, do círculo de bananeiras, dos compostores e dos pequenos amiguinhos que andam por aqui a alimentar-se! Está tudo a compor-se! 😉

Chuva Intensa e Lama por Todo o Lado / Pouring Rain and Mud all Over

portugal-flag-icon
Hoje fomos corridos do terreno por chuva intensa e pela impossibilidade de nos movermos na lama escorregadia! Pensámos que até ao fim de semana deixávamos a base do yurt preparada mas pelas previsões meteorológicas, só mesmo no início da próxima semana, depois do solo estar seco o suficiente para podermos trabalhar. No entanto a chuva também revela outras coisas a quem está atento. Cores e texturas maravilhosas como é o exemplo de uma das imagens abaixo onde se vêem troncos, ramos e folhas.

united-kingdom-flag-icon
Today the pouring rain and the slippery mud pushed us off the land. We thought that we could finish the yurt base until the weekend, but it seems that according to the weather forecast that will only be possible next week, after the soil is dry enough so we can work. The rain also reveals wonderful colors and textures as you can see in one of the following pictures where you can see tree trunks, branches and leaves.

Gestão de Recursos Hídricos / Hydro Resources Management

Tools Technology

portugal-flag-icon

Hoje demos mais um passo no sentido da nossa independência quando ao fornecimento de água que temos. Criámos com material reutilizado um sistema de armazenamento de água pressurizada por gravidade e ao mesmo tempo a primeira fase do sistema de captura de água da chuva. Adaptámos um sistema de torneira em PVC e uma ficha standard de ligação a mangueiras para procedermos a rega por gravidade! 😉

united-kingdom-flag-icon

Today we gave one more step towards independence from our water source. We created a new system reusing materials, that will enable us to store gravity pressured water and at the same time start the new system of rainwater harvesting. We adapted a PVC faucet to a standard hose connection so we can do our water irrigation by gravity! 😉

IMG_2744