Horta, Espaço dos Animais e Novos Caminhos

Nos últimos dois dias temos feito evoluir ainda mais, o espaço da horta e dos animais. O espaço anexo à área vedada recentemente, foi revolvido a 15 cm de profundidade para remover pedras ou lixo, alisado e coberto com cartão e palha no canteiro a Sul junto à vedação e coberto com cartão e casca de pinheiro nos caminhos feitos entre canteiros. Os restantes caminhos de acesso às diferentes áreas, também foram revolvidos e cobertos utilizando o mesmo sistema. Por fim, criámos um novo canteiro imediatamente à direita da entrada no espaço, iniciando a nova incursão de canteiros para produção alimentar. Ao mesmo tempo que as tarefas decorriam, a nossa menina deliciava-se com a sua nova “piscina”, uma pequena dorna de 120 litros que mesmo pouca cheia, faz as maravilhas de qualquer criança! 😉

Gostaste da Dica? Subscreve agora! 😉

Banhos na Dorna, Horta e Canteiros Experimentais

Com o calor dos últimos dias temos aproveitado para umas banhocas de água de furo na dorna de captura de água da chuva. Ao final do dia temos cuidado da rega e manutenção da horta, aproveitando para recolher preciosos frutos que o nosso espaço nos tem dado. O canteiro das três irmãs em espiral que idealizámos a semana passada, está em crescimento exponencial e realmente podemos comprovar que no espaço de uma semana tudo evoluiu muito mais rapidamente que o normal. Já nos estamos a preparar para adicionar a abóbora germinada para produzir a desejada cobertura de solo ajudando o milho e o feijão no processo. Iniciámos ainda outro canteiro experimental de milho em fardo de palha que além de ser fonte de carbono ajuda a manter a humidade. Em breve saberemos se terá resultados práticos a longo prazo! 😉

Água da Chuva, Círculo de Bananeiras e Telheiro Provisório

A nossa dorna de 1000l já encheu praticamente a segunda vez desde que iniciaram as chuvadas de Outono! Como forma de escape e direcção da água aquando do enchimento da dorna, dirigimo-la para a entrada da fossa de bananeiras ajudando na diluição das águas que saem da cozinha e dos banhos em direcção ao Círculo! 😉 O vento de Sul e Oeste aqui sentido e que geralmente faz estragos, levou-nos a optar por outra estratégia na fixação do telheiro provisório de protecção à nossa carrinha de trabalho, ficando este muito mais seguro e preparado para o vento forte! 😉

 

Manutenção Pré-Inverno

Esta semana continuamos com os preparativos de inverno tal como todos os outros animais que andam pelo nosso espaço. Como é óbvio trabalhamos a outra escala e com outros conceitos, mas trata-se de proteger, manter e cuidar de algo que continuaremos a necessitar para o desenvolvimento das nossas actividades e missão.

Continuamos com algumas actividades de recuperação e restauro da nossa carrinha, tratando de protegê-la da chuva e da humidade com um toldo improvisado e uma capa extra. Como é velhota convém não facilitar! Vamos ver se minimizamos os estragos até passar a época das chuvas. Reparámos os apoios das luzes de matrícula e estamos a tratar de arranjar substitutos para as capas dos faróis traseiros que já não estão em condições decentes para passar numa inspecção. Ontem, finalmente recolocámos com novos parafusos e roscas, os bancos traseiros que temos vindo a recuperar nos últimos tempos! 😉

Ainda fizemos uma limpeza profunda na dorna, preparando-a para receber a colecta de água da chuva proveniente do telheiro exterior e também reservámos um tempo para observar outros animais a desempenharem as suas tarefas! 😉

Calor, Colheitas e Sofá Reciclado

Os últimos 4 dias não têm perdoado. É impossível fazer qualquer trabalho no exterior, pois o Sol queima a pele, o vento não corre e as moscas não largam… Só ao fim do dia é que conseguimos aproveitar para colher algumas coisas que já vamos tendo no nosso espaço ao mesmo tempo que regamos todas as plantas. Nestes dias recolhemos Physalis para consumo directo, Ameixas para fazer doce e desidratar e Beldroegas para fazer sopa. Os tomates espontâneos na fossa de bananeiras ainda estão a caminho, mas têm muito bom aspecto! O forno solar tem sido bastante utilizado para cozinhar os almoços, desidratar fruta colhida e fazer muffins de cacao!

Hoje bem cedo de manhã demos um salto rápido à praia e quando chegámos encontrámos um sofá velho mas muito interessante junto ao caixote do lixo. Aproveitei logo a deixa e trouxe-o para dentro. Limpei-o todo bem limpinho, arranquei o forro de tecido no fundo para conferir o estado das madeiras e as molas. Pareceu-me bem, mas existem marcas de escaravelho da madeira, algo que teremos de resolver assim que houver hipótese. Colocámo-lo no deck exterior com um tapete por baixo e voilá! 😉 Sofá a custo zero para o espaço exterior! 😉

Depois do almoço não se aquentava o calor. Foi só encher a dorna com água fresquinha do furo e toca de nos enfiarmos todos lá dentro! 😉 Ainda fomos a tempo de fazer uma transplantação de Physalis que foi plantado em local errado no workshop de Abril!

 

Abrandar o ritmo e descansar mais

Felizmente hoje a temperatura baixou, mas os últimos dois dias têm sido terríveis. Depois da ventania que se fez sentir a meio da semana, chegaram as altas temperaturas e a nossa necessidade de abrandar o ritmo devido ao calor e também devido a lesões musculares acumuladas ao longo dos últimos meses por certo tipo de esforços e ritmo de trabalho.

Temos aproveitado para descansar mais e desenvolver actividades menos puxadas por enquanto, aproveitando para ir até ao mar ao final do dia e agir de acordo com os elementos. Por exemplo, depois da ventania que se fez sentir a meio da semana, muitas pêras cairam da árvore, recolhemo-las, tratámos cada uma individualmente e fizemos conserva em calda e doce de pêra, uma óptima forma de preservarmos esta fruta que de outra forma iria estragar-se! 😉

O Sol tem auxíliado na confecção de alimentos no nosso velhinho forno solar, permitido não perder tanto tempo e enrgia a preparar refeições. Coloca-se o que se quer fazer logo de manhã cedo, durante a manhã os alimentos vão cozinhando lentamente, com muito pouca perda de nutrientes e pela hora do almoço a refeição está pronta.

A dorna de captura de água da chuva, depois de lavada e escovada é reutilizada nesta altura com a função de Piscina, permitindo-nos refrescar o corpo durante o dia! Já viram quem nos visitou? 😉

De tudo um pouco!

Hoje fizemos de tudo um pouco. Iniciámos o dia criando três pastas de dentes maravilhosas para a nossa amiga Gisela, de seguida saímos para ir buscar materiais e enviar a referida encomenda pelo correio. Quando regressámos adicionámos perfurações no fundo da porta da nova wc seca para entrada de ar fresco e adicionámos os respectivos respiradores, atrás e à frente!

De seguida adicionámos fixadores de cabos na iluminação da cozinha exterior e fomos tratar de reparar as nossas velhinhas ferramentas para a oficina de sábado. O cabo partido da enxada foi cortado e foi aplicada nova cunha e os dentes do ancinho foram endireitados. Estes dois juntamente com a pá foram lavados e colocados a secar.

Ainda durante a tarde, contruímos um pequeno portão com material reciclado para adicionar numa das entradas no terreno que estava provisória desde que viémos para cá! Finalmente temos um portãozito decente naquele espaço!

Para acabar o dia e antes do banho de água quente a lenha, vazámos e lavámos a dorna de recolha de água da chuva! E pronto foi isto, mais um dia de trabalho intenso mas um dia mais perto do nosso objectivo! 😉