Evolução do Espaço – Primeira Quinzena da Julho

Neste momento, colhemos diariamente tudo o que a natureza nos oferece ao seu ritmo. Um par de tomates dali, umas folhas de alface daqui, uma cebola de acolá, um alho francês, uns rabanetes e umas folhas de couve e rúcula do outro lado. As árvores já dão Figos e Peras, as Ameixas vêm a caminho juntamente com os Marmelos e as Pêras mais tardias. Nunca vimos tantas abelhas e especialmente Zangões que incansavelmente nos ajudam na manutenção do espaço. A luta contra as “infestantes” vai sendo resolvida aos poucos e de forma manual, dirigindo essa matéria “inoportuna”, transformando-a numa oportunidade na pilha de composto, à volta das árvores ou na alimentação das galinhas que transformam todos os nutrientes em ovos. Aqui ficam alguns registos fotográficos:

Novas Criações e Restauros Vintage

Nos últimos dias, com o bom tempo no exterior, aproveitámos para trabalhar na rua criando pormenores de finalização de certos projectos. Convertemos um velho banco, numa pequena estante para o abrigo hobbit e criámos uma pala para a porta do yurt que se adequa melhor à nova tela do telhado afastando a água o mais possível da mesma. Fizemos ainda novos caminhos e um novo canteiro paralelo aos outros que já temos. A hortinha de consociações e o espaço envolvente estão a evoluir bastante e em breve vamos poder iniciar as colheitas! Algumas deixamos mesmo ir para semente, para termos semente nova para a próxima época 😉

Esta semana doaram-nos ainda uma relíquia vintage de 1975, um AIKO ATPR-412 fabricado no Japão, que estava bastante mal tratado, com o apoio interno das pilhas partido, resíduos de baterias explodidas no interior, muita poeira e mesmo lixo agarrado há décadas no plástico. Até depois da limpeza inicial, era impossível sentirmo-nos satisfeitos com o resultado e daí termos feito uma limpeza mais profunda até que o pudéssemos testar e utilizar devidamente. A grande vantagem deste aparelho é que além da sua versatilidade, com diferentes tipos de entradas e saídas, é que permite ser conectado a 110, 220 ou 12 volts. Está a funcionar, tem um som bastante agradável e temos aproveitado para usá-lo como rádio portátil, ligado directamente ao painel solar por ficha de isqueiro a 12v. Consta até da listagem da radiomuseum.org em: https://www.radiomuseum.org/r/aiko_atpr412atpr_41.html

Maio 2018 – Banhos na Rua, Controlo de Ervas e Evolução do Espaço

Com o regresso do bom tempo nos últimos dias, os banhos na rua com a água aquecida pelo Sol têm sido recorrentes. Desta forma, o processo de banho fica facilitado, pois não necessitamos de acender a bailarina a lenha e ao utilizarmos o duche exterior, regamos automaticamente as nossas plantas de erva príncipe, que rodeiam toda a base. Até a nossa pequenota aproveitou a sua “piscina” no mesmo espaço para brincar e tomar banho. Imperativo foi também o controlo do tamanho das ervas que se desenvolveram no último mês. A sua invasão indesejada dos espaços, foi resolvida com a técnica simples de “corte e largada” ou arrancando manualmente algumas mais persistentes, que ficam no local ou são transportadas para o compostor. Recolhemos mais medicinais para procedermos à sua secagem, tanto para serem usadas em infusões como nas macerações com as quais fazemos os nossos produtos de saúde e bem-estar. Na horta está tudo a crescer também e o espaço está a cada dia mais bonito e os frutos já espreitam nas árvores! 😉

Se desejas saber mais e aprender de forma personalizada, de acordo com os teus interesses, temos todo o gosto em receber-te numa visita guiada ao nosso espaço. Para sabers mais clica aqui: https://bit.ly/2FfHrBq

Para todas as notícias relacionadas com o nosso trabalho subscreve agora:

Loading

Horta, Espaço dos Animais e Novos Caminhos

Nos últimos dois dias temos feito evoluir ainda mais, o espaço da horta e dos animais. O espaço anexo à área vedada recentemente, foi revolvido a 15 cm de profundidade para remover pedras ou lixo, alisado e coberto com cartão e palha no canteiro a Sul junto à vedação e coberto com cartão e casca de pinheiro nos caminhos feitos entre canteiros. Os restantes caminhos de acesso às diferentes áreas, também foram revolvidos e cobertos utilizando o mesmo sistema. Por fim, criámos um novo canteiro imediatamente à direita da entrada no espaço, iniciando a nova incursão de canteiros para produção alimentar. Ao mesmo tempo que as tarefas decorriam, a nossa menina deliciava-se com a sua nova “piscina”, uma pequena dorna de 120 litros que mesmo pouca cheia, faz as maravilhas de qualquer criança! 😉

Gostaste da Dica? Subscreve agora! 😉

Loading

Esforço Físico vs Mecanização em Pequena Escala

Esta semana, nos intervalos de tempo sem chuva, temos aproveitado para reunir as condições e os materiais necessários para avançarmos com a preparação dos primeiros canteiros da nossa renovada horta. Ainda sem a possibilidade de investirmos numa roçadora, foi necessário fazer o corte de ervas indesejadas, à mão. Cada vez mais, sentimos a necessidade de utilizar determinadas máquinas para acelerarmos processos de regeneração, libertando tempo para outras tarefas, ao mesmo tempo que se facilita a carga e evitam esforços desnecessários, especialmente quando se desenvolve um projecto em pequena escala e sem a contribuição de outros recursos humanos.

Certas tarefas exigem imenso do nosso físico e lesão após lesão, ao longo destes anos, os abusos causaram danos irreversíveis acompanhados de tendinites, inflamações e dores crónicas musculares que têm vindo a contrariar o nosso objectivo de nos tornarmos ainda mais saudáveis.

Este ano, investimos num pequeno e simples cultivador que de acordo com o que expliquei anteriormente, se tornou uma necessidade, pois na preparação e recuperação do nosso solo, temos de remover todos os pequenos elementos de lixo que foram sendo depositados no passado, pelo dono anterior. Após quase três anos, e quando menos esperamos, continuamos a encontrar pedaços partidos de chapa lusalite, vidros, plásticos, cordas de nylon, etc… Revolver todo este solo e o restante espaço que ainda não pegámos, utilizando apenas a enxada, não é de todo uma experiência agradável, nem podemos aceitar como hipótese.

Nos últimos dias, removemos os restantes elementos de lixo do solo e preparámos este conjunto de 3 canteiros elevados num espaço de 16m2, que hoje foi coberto fortemente com palha e está pronto a ser populacionado com as mudas que desejarmos plantar. Entretanto estamos a planear utilizar o espaço vertical deste canteiro, criando uma pequena estufa que o englobe, dobrando a sua funcionalidade, ao mesmo tempo que se aproveita a parede anexa como massa térmica.

Parece que vem aí mais um projecto novo – Estufa low cost! 😉

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Loading

Evolução do Espaço – Final de Julho

Seguem algumas imagens com mais alguns pormenores do nosso jardim, as flores, as sementes, as árvores e os frutos! 😉 A nossa pequena inspectora tem-se deliciado à grande com os Physalis, com o debulhar / separação do grão e do feijão e com as rainhas-cláudias. Estamos a aguardar os nossos primeiros marmelos, tomates, o milho e as pêras que até já partem ramos com o peso. Hoje tive de travar um ramo enorme e já meio quebrado  com o cabo da enxada para a fruta não vir para o chão! 😉

Novo Canteiro Três Irmãs em Espiral

Na continuação do primeiro canteiro, sobre o olhar atento da nossa menina, estivemos a preparar as covas para plantar um novo canteiro em espiral com milho e o feijão! Já temos a abóbora pronta para incorporar os mesmos e finalizar a consorciação que desejamos em ambos os canteiros. Ao final do dia e depois da rega, aproveitei para remover ervas e cobrir os espaços entre canteiros com palha. A cada dia que passa a horta vai-se compondo! 😉

Banhos na Dorna, Horta e Canteiros Experimentais

Com o calor dos últimos dias temos aproveitado para umas banhocas de água de furo na dorna de captura de água da chuva. Ao final do dia temos cuidado da rega e manutenção da horta, aproveitando para recolher preciosos frutos que o nosso espaço nos tem dado. O canteiro das três irmãs em espiral que idealizámos a semana passada, está em crescimento exponencial e realmente podemos comprovar que no espaço de uma semana tudo evoluiu muito mais rapidamente que o normal. Já nos estamos a preparar para adicionar a abóbora germinada para produzir a desejada cobertura de solo ajudando o milho e o feijão no processo. Iniciámos ainda outro canteiro experimental de milho em fardo de palha que além de ser fonte de carbono ajuda a manter a humidade. Em breve saberemos se terá resultados práticos a longo prazo! 😉

Recarregar Baterias e Fazer Evoluir o Espaço

Depois do almoço chegou o descanso merecido nas horas de maior calor. Aproveitámos para fazer uma sesta na frescura do abrigo hobbit e ao final da tarde demos um salto até à praia para completar o carregamento das baterias internas! No regresso a casa com o Sol já no horizonte, regámos as nossas companheiras do mundo vegetal e observámos o progresso e evolução do espaço a meio do mês. Está tudo a desenvolver-se bem! 😉

Rodagem, Descanso e Espiral Três Irmãs

Durante a manhã de hoje fomos dar uma volta com a carrinha para libertar o cheiro a tinta e para dar-lhe uns quilómetros de rodagem, pois tem estado aqui parada nas últimas semanas e ela gosta é de movimento! 😉 Depois do almoço o calor aperta e nada como o merecido descanso a sombra do abrigo hobbit, depois destas semanas intensas a recuperar o chão da carrinha.

Ao fim do dia, regressamos aos trabalhos na horta e mais uma vez estamos a investir na criatividade e experimentação dos conceitos de produção alimentar. Vamos criar o mais condensado possível, uma espiral utilizando a técnica de consociação com o nome três irmãs, ou seja, milho, feijão e abóbora. Mais informação em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Três_Irmãs_(agricultura)

Abundância em Mudas, Composto, Minhocas, Horta e Fruta

Durante a manhã tratámos de verificar as mudas e germinações que estão prontas. De seguida abrimos e desmontámos em definitivo o compostor que estava em repouso há mais de um ano, pois este é um dos três compostores onde transformamos eficazmente dejectos humanos e serradura num maravilhoso composto que podemos utilizar inclusive na horta, desmistificando qualquer preconceito relacionado com o tratamento deste tipo de resíduos. O erro é mesmo só para quem aperta o botão do autoclismo levando em água potável, dejectos que são reunidos em grandes quantidades e causando focos de poluição que destroem tudo no seu percurso até ao mar.

A inspectora de serviço ainda verificou a presença de minhocas Eisenia foetida que ajudaram no processo de produção deste maravilhoso composto que de seguida utilizámos em algumas plantações de hoje. Demos ainda um jeito numa ameixeira que evoluiu bastante, de forma a manter um aspecto mais estruturado e sem ramos ladrões. A Pereira que está próximo e a viver entre dois compostores, está a produzir muito mais do que em qualquer dos outros anos. Ora vejam na imagem e contem a quantidade de fruta! 😉

 

Junho no nosso espaço

Há seis dias comemorávamos o dia da criança e entre muitas outras coisas, esta semana avançámos não só com o restauro da carrinha, como também recebemos a visita dos meus pais que vieram até cá para mudar de ares, brincar com a neta e apanhar caracóis no nosso jardim. Deram uma grande ajuda na manutenção e controle de ervas do espaço que continua o seu processo evolutivo e que se encontra com este aspecto! 😉

Evolução do Jardim/Horta – Março 2017

Por fim, hoje concluímos a descompactação do solo e libertação de lixo do espaço ocupado pelo primeiro canteiro da futura horta. Infelizmente este trabalho é demorado e duro pois a conta gotas e a cada cavadela saem dois ou três bocados de plástico, cabos ou pedaços de chapa lusalite, entre outros tipos de lixo. Temos de pensar em resolver este problema de uma forma mais rápida e eficiente que não envolva custos, mas por agora temos de ser mesmo nós e devagar devagarinho. De qualquer forma, este está pronto para ser coberto por palha no topo e caruma ou estilha de pinheiro nas valas de infiltração. Adicionaremos também vasilhas de barro não vidradas, como principal sistema de irrigação, enquanto não avançarmos para o próximo estádio de evolução. Em breve vamos poder colocar alguns vegetais na terra, por hoje deixámos o solo protegido e coberto com cartão para evitar que o sol remova a humidade e mate os microorganismos de que tanto necessitamos  😉

Temos vindo também a libertar e a cuidar das plantas que introduzimos e propagámos. A primavera chegou e finalmente tudo está com rebentos ou já em flor. Nas figueiras surgem novas folhas e minifigos. Nos citrinos aparecem também novas folhas e algumas flores. As ameixeiras, uma das nossas pereiras, o sabugueiro, as alfazemas, o rosmaninho, os alecrins, a consolda, uma das nossas variedade de salva e todas as calêndulas estão em flor. Surgem novas folhas também no marmeleiro, nos loureiros, no medronheiro, no funcho, na erva cidreira, nas hortelãs e na segurelha. Resumindo tudo se está a desenvolver muito bem e a ficar cada vez mais forte. Na última imagem, podem ver o compostor quase pronto para ser aberto e aplicado o seu conteúdo em todas as árvores e arbustos! 😉

 

Limpeza da Serventia – Novo Projecto?

Nos últimos dois dias temos trabalhado arduamente na limpeza e desmatamento da serventia, que nos permitiu migrar o projecto para este local há mais de um ano e meio. Esta estava devolvida à natureza e apenas com um carreiro pedestre, mas para a execução de vários projectos que estão em marcha, necessitamos do caminho com espaço, livre e mantido, para podermos transportar materiais e ferramentas, para dentro e fora do terreno. Tanto o projecto da horta no próximo ano, como o do forno a lenha este ano, requerem uma logística para a qual nos estamos a preparar e adequar os meios que temos. Mas há mais um projecto secreto em marcha… Continuem a acompanhar-nos para saberem mais! 😉

Organização de Sementes

Durante o dia de hoje andámos de volta do nosso banco de sementes. Esperamos que a maioria continue viável pois há mais de um ano que não mexemos em nada. Fomos recolhendo ao longo dos últimos dois anos, variedades hortícolas, árvores de fruto e aromáticas/medicinais. Algumas já fomos nós mesmo que produzimos, e as outras foram oferecidas ou compradas. Gostávamos mesmo era de ter um armário específico com gavetas e recipientes próprios para as armazenar, pelo menos enquando não as colocamos na terra. Aos poucos iremos introduzir todas as espécies e construir o nosso pequeno paraíso de diversidade e abundância. Temos neste momento bastantes variedades e esperamos conseguir reproduzir a maioria deste banco para renovação, aperfeiçoamento e criação de sementes adaptadas ao local onde estamos agora. Felizmente neste último ano já conseguimos recolher muitas sementes já adaptadas ao nosso espaço, como erva de são roberto, salsa, malva, arruda, alfazema, rosmaninho, cidreira… e a lista continua. Estamos desejosos de começar a organizar o espaço da horta mas primeiro vamos introduzir as espécies produtoras de fruto e as aromáticas medicinais no restante espaço. A horta com as companheiras aromáticas e todos os vegetais de consumo ficará para mais tarde.

Actualização do Design de Permacultura

Durante o dia de hoje estivemos dedicados à actualização do design de permacultura do nosso espaço. Fizemos o levantamento do que já temos implementado no terreno, complementando com a projecção da futura zona de produção alimentar em forma de canteiros elevados e apenas com vista à nossa subsistência! 😉

Plano Perma A3

Hortinha no Final de Junho / End of June mini Kitchen Garden

Land Nature Stewardship
portugal-flag-icon
Apenas uma pequena actualização fotográfica de algumas espécies da nossa hortinha no final de Junho! 😉

united-kingdom-flag-icon
Just a small photo update of some of the species of our little kitchen garden at the end of June! 😉

Horta-Jardim Final de Maio / Late May Kitchen Garden.

Land Nature Stewardship
portugal-flag-icon
Durante a manhã procedemos a algum “Cortar e Largar” no espaço onde estão se a desenvolver as nossas plantas de forma a devolver nutrientes ao solo mais rapidamente. Nesse processo observamos alterações de dia para dia. Apreciem algumas imagens de apenas 18 espécies da nossa Horta/Jardim! 😉

united-kingdom-flag-icon
During this morning we proceeded with some “Chop and Drop” of unwanted species, where we want our plants to succeed. This way we accelerate the nutrient cycle in the soil. During this tasks we can observe the constant day by day changes. Please enjoy some pictures of just 18 species in our Kitchen Garden! 😉

Actualização – Horta a Meio de Abril / Update – Mid April Kitchen Garden

portugal-flag-icon
Já são pelo menos 42 espécies diferentes aqui na horta/jardim. Algumas ainda em preparação para germinarem, outras tantas para plantar e algumas especiais que vamos tentar criar na estufa em ambiente mais controlado até atingirem alguma maturidade. Vejam algumas das nossas espécies na galeria de fotografias abaixo.

united-kingdom-flag-icon
We counted at least 42 different species that we have planted in our Kitchen Garden. Some species still in germination, others ready to plant and some special ones that we will try to nurture in a more controlled environment like our greenhouse, at least until they are strong enough to get outside. Take a look at some of our species in the gallery bellow.