Utopia vs Realidade

Por vezes, apanhamos com o “filme” de certas “cabecinhas pensadoras”, que acham piada ao que fazemos, mas meter a massa cinzenta a processar dá muita chatice e então para estes, tudo o que fazemos e defendemos, são utopias. Na realidade, limitamo-nos a viver de forma simples, utilizando o mais possível, aquele bocado de chicha que temos entre as orelhas. Somos especialistas a fechar ciclos e a jogar o jogo da vida, com as ferramentas que a natureza nos deu. O alimento que a terra deu, foi processado no nosso organismo, excretado pelo mesmo, e o resultado, devidamente compostado e transformado de novo em solo, que hoje fertiliza os nossos canteiros, preparando-os para a próxima época produtiva. Será que é assim tão utópico? 😉

Resumindo, o ciclo da alimentação fechou-se hoje aqui, de uma forma bastante simples, num processo que demora quase dois anos, Nesse processo temos pessoas felizes e verdadeiramente ecológicas, que não poluem água potável com descargas de sanitas. Temos pessoas divertidas, curiosas e participativas no processo de peneiragem e preparação dos próximos canteiros que nos darão mais e melhor comida. Há fertilizante natural biológico em abundância a ser aplicado na produção das próximas culturas, há passeios de carrinho de mão e aulas de biologia com mãos na massa. Por fim, há também muitas sementinhas de girassol para a nossa menina recolher, trabalhando várias competências assentes em prazer, curiosidade e utilidade prática.

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Loading

Aprende a Gerir a tua Própria M…

Um tema que parece tabu para muitos, para nós é perfeitamente normal, até porque mais do que nos alimentarmos maioritariamente de forma vegetariana ou vegan, mais do que recolhermos água da chuva ou mais do que produzirmos a maior parte da nossa necessidade energética, continuamos a afirmar que há muito para fazer quanto aos “outputs” humanos. Toda a gente hoje em dia é “ecológica”, todos fazem isto e aquilo, mas infelizmente quase todos utilizam uma sanita convencional onde descarregam em água potável, desperdiçando um número brutal de energia e recursos que seriam uma grande base de um sistema equilibrado e verdadeiramente ecológico.

Há soluções, mesmo para quem vive na cidade ou num apartamento, mas ninguém quer ter o trabalho de pensar nelas. No entanto são muitos os que partilham incessantemente nas redes sociais as campanhas de sensibilização de limpeza das praias e as campanhas de poupança de água, etc, etc…

Número 1 – foi excretado? ok, tem de ir parar ao solo e não despejado num meio aquático para ser transportado para outro lugar.

Número 2 – Cobrir sempre com matéria orgânica seca, rica em carbono (palha, aparas de madeira, serradura, etc…)

Número 3 – Pode ser regado para manter o nivel de humidade

Número 4 – Repetir até o compostor ou o espaço destinado estar cheio

Número 5 – Criar um novo espaço de compostagem e repetir os pontos 1 a 4 deixando o primeiro compostor ou espaço de compostagem repousar durante um ano e meio.

Número 6 – Passado um ano e meio, recolher um maravilhoso solo rico em nutrientes para alimentar vasos, covetes de germinação ou canteiros de hortas

P.S- Para quem vive em apartamento ou na cidade tem mais lógica colocar o conteúdo de uma sanita seca nos contentores de lixo orgânico do que despejá-lo em água potável. Pensem nisso!

Gostaste da dica? Não percas nada do que temos para te ensinar! Subscreve já! 😉

Loading

Fechando Ciclos! / Closing Cycles!

Land Nature Stewardship
portugal-flag-icon
A partir de hoje temos o nosso sistema de compostagem de resíduos humanos em pleno funcionamento. Assim se manterá por um ano e meio até que todo o conteúdo esteja pronto para repousar e ser devolvido ao solo para fertilizar, aumentar a capacidade de retenção de água no solo e para adicionar trabalhadores extra que irão beneficiar o desenvolvimento das futuras culturas! Desta forma estamos a fechar o ciclo de nutrientes dentro do nosso terreno! 😉

united-kingdom-flag-icon
Starting today, our humanure composting system it’s fully functional. It will stay that way for at least one year and a half until all the content is ready to pause and to be introduced back in the soil to fertilize, increase the water retention in the soil and add extra workers that will benefit the development of our future crops! That way we’re closing the nutrient cycle inside our land! 😉

Sanita Seca / Dry Toilet

Building
portugal-flag-icon
Hoje tratámos de reparar o tampo da nossa sanita seca, depois desta ter estado guardada e parada num meio húmido durante durante os últimos seis meses. Lixámos todos o pontos de bolor e está de novo operacional! Amanhã protegeremos o tampo com a nossa mistura de cera de abelha e óleo de linhaça. Ainda durante o dia de hoje fomos à carpintaria local e trouxemos toda a serradura que necessitamos para o nosso sistema de compostagem de resíduos humanos. Ja só falta montarmos o compostor para termos o sistema a funcionar.

united-kingdom-flag-icon
Today we repaired our old dry toilet, after being stored for six months in a humid environment. We sanded all the moulded areas and it’s operacional again! Tomorrow we’ll protect the sanded pieces with our linseed oil and beeswax mixture. Today we also went to the local carpenter shop and brought all the sawdust we needed for our humanure composter. We’re just waiting to assemble the composter to have our system up and running.

Compostor – Actualização / Composter – Update

Land Nature Stewardship
portugal-flag-icon
Durante esta semana tivemos ainda a oportunidade de voltar ao espaço onde iniciámos o nosso projecto e chegou a altura de desmontar o compostor e devolver ao solo toda a fertilidade natural que produzimos durante o ano e meio anterior. Solo negro, com cheiro a terra e carregado de nutrientes. Para quem ainda duvida da compostagem de resíduos humanos, aqui tem a prova que a natureza é soberana e que não justifica continuar a carregar no botão para transportar os nossos resíduos com os escassos 1% de água portável do planeta.

united-kingdom-flag-icon
During this week we also had the opportunity to return to the piece of land where our project started. The time arrived for the disassembly of the humanure composter and complete the cycle of returning the natural fertility to the soil from the previous one an a half years. Rich black soil, wet earthy smell and lots os nutrients. For the ones who still doubt mother earth’s sovereignity and are still flushing the toilet with the lasting 1% of potable water, Here’s your proof! 😉

Compostor de Resíduos / Humanure Composter

portugal-flag-icon
O nosso compostor continua em perfeito funcionamento, sem qualquer tipo de mau cheiro ou escorrimento. No fundo, começamos já a observar alguma matéria decomposta e transformada em húmus, o fantástico fertilizante natural produzido pelas nossas amigas minhocas. Devido ao princípio de localização relativa, adicionámos um sistema de lavagem do balde sanitário na lateral do nosso compostor.

united-kingdom-flag-icon
Our composted continues to do the work, without any kind of bad smell or dripping. At the bottom, we are starting to see some decomposed matter, already transformed in humus, the marvelous natural fertilizer produced by our worm friends. Due to the principle of Relative Location, we added a sanitary bucket washing system right next to our composter.

IMG_1413