Crimes Ambientais

A nossa vida é centrada na preocupação ambiental de forma a garantirmos que a nossa espécie se mantenha com condições de vida neste planeta. Infelizmente no local onde vivemos, parece que todas as outras pessoas trabalham no sentido inverso.

Vivemos num espaço urbano/rural que ao mesmo tempo é um grande destino turístico e que devia ser uma referência ecológica a nível nacional. Contamos com um povo que lutou no passado contra centrais nucleares, que luta hoje contra explorações petrolíferas, é ou não é uma vergonha que as Juntas de Freguesia de Peniche, desrespeitem as leis da natureza constantemente? Continuam as aplicações de glifosato nas árvores que estão em espaço público, anexo a casas de habitação, num local onde circulam os habitantes, os seus filhos e os seus animais de companhia, que respiram e transportam consigo este veneno aumentando exponencialmente os casos de cancro no nosso País. Há ainda duas aplicações anuais, directas nos passeios, portas e serventias de todas as casas. Até quando é que vamos aguentar isto?

E não fica por aqui, pois infelizmente os utentes das nossas praias, mostram também a sua grande preocupação desta forma. Capturámos imagens na praia do Baleal, ontem ao final do dia. E isto repete-se todos os dias. Será muito difícil as pessoas levarem consigo o próprio “lixo” e separá-lo devidamente já em casa para que isto não aconteça? Todos somos responsáveis, todos temos uma voz activa e todos temos o dever cívico de não deixar que estas situações aconteçam. Respeitem-nos e façam-nos o favor de se cumprirem como gente.

Mais uns pormenores.

Hoje estivemos a vedar e a criar mais sombra na zona do lago e a estabelecer uma separação da zona das galinhas. Reutilizámos os materiais que tínhamos à disposição – malha de aço, restos de rede de sombra, uma laje de pedra e uma parte de palete que servirá de porta. Entretanto fizemos cobertura de solo com uma saca de folhas secas que nos deram há uns tempos, como forma de manter a humidade no solo! 😉

IMG_7700

IMG_7703