Sistema de Video Jogos Retro / Media Center

Após vários meses de termos dado início à tarefa de criação de um sistema de video jogos retro a 12v, alimentado exclusivamente por energia solar, hoje demos por concluída a tarefa. Ainda no ano passado, começámos por criar uma consola original utilizando um raspberry pi 3, uma caixa de disco externo, muita imaginação e muito material reutilizado. Entretanto libertámo-nos de dois monitores a 220v que já não serviam a nossa necessidade, trocando por um mais moderno a 12v que pode ser utilizado como monitor externo nos projectos de restauro do génio da maçã, ou como televisão/media center em futuros workshops. Depois de tudo montado e configurado faltavam apenas alguns cabos acessórios que permitiriam ligar este sistema minimalista ao sistema fotovoltaico com segurança. Sendo assim e depois de hoje recebermos a última peça do puzzle, confirmamos que é possível e funciona lindamente no nosso humilde sistema que conta apenas com um painel de 130w e uma bateria de 78amph. Depois de tudo testado e medido, os dois sistemas em funcionamento conjunto, consomem uns meros 2,4amph correspondentes a 28,8wh, ou seja, metade do que consome regularmente uma única lâmpada de incandescência de 60wh. O monitor em si consome apenas cerca de 19wh, ou seja um terço da tal lâmpada! Maravilha! 😉 A solução não está em investir em inúmeros painéis e baterias como se vê por aí, mas sim reduzir a necessidade e trocar algumas soluções por outras mais eficientes.

 

Restauro – Avançando com o Projecto Secreto.

Durante esta semana temos tido pouco tempo para fazer actualizações. O trabalho que temos vindo a efectuar, é demorado e ainda vamos andar algumas semanas de volta do mesmo. A primeira intervenção foi concluída a meio desta semana, finalizando os restauros metálicos de algumas peças interiores, na próxima semana ficará concluída a substituição de peças que permitirá avançar para a terceira fase de restauro.

Quando este projecto estiver num estádio mais avançado, irá auxiliar muito no avanço dos outros projectos que estão em espera, precisamente porque irá colmatar uma grande necessidade que se tem vindo a tornar evidente na logística de trabalho com que nos vamos deparando ao longo do percurso de devolução deste espaço ao mundo natural.

Será crucial por exemplo no projecto do forno de lenha e no projecto da horta. O forno, se possível, pretendemos executar ainda no ano corrente e a horta irá avançar definitivamente para a primavera de 2017.

 

Competências Tecnológicas

A cada dia que passa estamos mais felizes por nos termos permitido a ser curiosos e a estudar cada vez mais com o objectivo de adicionarmos ferramentas ao nosso cabaz de competências no âmbito desta vida mais simples, utilizando os recursos disponíveis à nossa volta. A capacidade de observação e o decifrar de esquemas que antigamente julgávamos não estarem ao nosso alcance tem enriquecido enormemente a nossa experiência. Com o passar dos anos o medo e a incerteza deram lugar à confiança e á capacidade de resolução de problemas por vezes complexos. Eu pessoalmente gosto de montar, desmontar, reparar, restaurar e reutilizar. Estes conceitos ganharam um novo significado a partir do momento em que decidimos optar por este estilo de vida, pois todos os dias me permito aprender algo novo. Assim, todos os novos desafios vão gradualmente apresentando soluções mais claras.

Durante o dia de ontem demos uma segunda vida ao PC de uma amiga e adicionámos ferramentas de trabalho à sua máquina Apple. Em troca obtivemos um investimento no nosso projecto e ainda uma generosa oferta! 😉 Uma UPS que não funcionava, mas que decidimos investigar mais para tentarmos resolver o problema. Desmontámos o aparelho, fizemos a medições necessárias com o voltímetro, verificámos as cablagens, a voltagem da bateria e rapidamente percebemos que o aparelho apresentava dois problemas. Um cabo defeituoso onde não passava corrente e carga fraca na bateria. Foi carregar a bateria, substituir o cabo e voilá! Uma UPS a funcionar de novo e menos um aparelho no Electrão ou seja lá onde for!

Obrigado Luísa! Nós agradecemos e o planeta também! 😉