Quase no final de Maio

Este ano é o ano da bicharada! Há dias adicionámos mais três elementos à família das galinhas, na área dos animais! As também recentes companheiras abelhas, continuam o seu árduo trabalho de isolar o interior da sua casinha e finalmente voltámos ao ataque no nosso espaço! Foi abrir caminhos, remover os excessos, libertar conceitos, refazer zonas de passagem com matéria orgânica podada e preparar material para triturar. O nosso menino que detesta sapatos e só quer andar descalço, adorou o tapete de aromáticas nos caminhos!

Nos últimos dias andámos a tratar de limpar ferramentas, arranjar a horta, plantar, germinar, transplantar, mondar, regar… e por aí vai! Para uma horta que teve muito pouca manutenção nos últimos quatro meses, até que nem está nada má! Agora toca a enfiar mais comida na terra que já vai tarde para muitas das coisas que queríamos ter.

Para quem ainda está totalmente dependente do sistema, agora mais que nunca, é altura de meter mãos na terra, aprender a produzir pelo menos parte do próprio alimento e a conservá-lo para os próximos meses. Os tempos que se aproximam serão no mínimo desafiantes com a escassez de matérias primas, cereais de base e inflação que galopa na nossa direcção.

Gratos por esta bênção!

A acontecer agora mesmo! A migração de um enxame natural até ao nosso espaço! Sem chamariz, sem truques, sem uma rainha comprada ou importada. Indescritível o sentimento de ver uma colónia a chegar pelos céus e a instalar-se numa casa e num espaço criado para si, com o objectivo de perpetuarem a espécie, polinizarem as nossas culturas e não para a exploração do fruto do seu trabalho. Gratos por esta bênção.